PROCESSO CIVIL NCPC
263 pág.

PROCESSO CIVIL NCPC


DisciplinaDireito Processual Civil I42.682 materiais741.125 seguidores
Pré-visualização50 páginas
utilizados; 
v. a periodicidade da capitalização dos juros, se for o caso; 
vi. especificação dos eventuais descontos obrigatórios realizados; 
vii. indicação dos bens passíveis de penhora, sempre que possível. 
viii. quando o valor apontado no demonstrativo aparentemente exceder os limites da 
condenação, a execução será iniciada pelo valor pretendido, mas a penhora terá por 
base a importância que o juiz entender adequada. 
\uf0fc Art. 524, § 2o Para a verificação dos cálculos, o juiz poderá valer-se de contabilista do 
juízo, que terá o prazo máximo de 30 (trinta) dias para efetuá-la, exceto se outro lhe for 
determinado. 
\uf0fc Art. 524, § 3o Quando a elaboração do demonstrativo depender de dados em poder de 
terceiros ou do executado, o juiz poderá requisitá-los, sob cominação do crime de 
desobediência. 
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Anotação
APENAS NO CASO DE CÁLCULO ARITMÉTICO
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
\uf0fc Art. 524, § 4o Quando a complementação do demonstrativo depender de dados 
adicionais em poder do executado, o juiz poderá, a requerimento do exequente, 
requisitá-los, fixando prazo de até 30 (trinta) dias para o cumprimento da diligência. 
o Isso já existe no CPC de 73, mas está melhor disciplinado no Novo CPC. 
\uf0fc Art. 524, § 5o Se os dados adicionais a que se refere o § 4o não forem apresentados pelo 
executado, sem justificativa, no prazo designado, reputar-se-ão corretos os cálculos 
apresentados pelo exequente apenas com base nos dados de que dispõe. 
25. Cláusula geral de negociação sobre o processo 
\uf0fc Não existe precedente dessa cláusula no Brasil e nem no mundo. 
\uf0fc Toda vez que a eficácia de um NJ repercutir no processe ele será um NJ processual. E 
ele repercutirá no processo quando alterar situações jurídicas processuais/poderes 
processuais (ônus, direitos, deveres) ou quando alterar atos processuais (ex.: suspender 
o processo). 
\uf0fc Os negócios jurídicos processuais podem se dividir em: 
i. negócios jurídicos unilaterais \u2013 só dependem de uma vontade. Ex.: renúncia, 
reconhecimento do pedido; 
ii. negócios jurídicos bilaterais \u2013 há duas vontades. Ex.: acordos (foro de eleição, por 
exemplo); 
iii. negócios jurídico plurilaterais \u2013 há mais de duas vontades. 
\uf0fc O NJ processual não é um negócio celebrado, necessariamente, durante o processo. 
Ele pode ser realizado antes do processo. O que o torna processual é a referência a um 
processo, atual ou futuro. 
\uf0fc Há negócios processuais que se referem ao objeto litigioso do processo \u2013 ex.: 
conciliação, autocomposição. Há uma eficácia material, mas também processual. 
\uf0fc Outra classificação dos negócios processuais é: 
i. negócios expressos \u2013 podem ser escritos ou orais; 
ii. negócios tácitos \u2013 são celebrados sem manifestação expressa da vontade. Ex.: se o réu 
se defende e não alega convenção de arbitragem, há renúncia à arbitragem (e a 
renúncia é um negócio). O negócio tácito não é necessariamente omissivo. 
\uf0fc Outra classificação importante: 
i. negócios processuais que dependem de homologação judicial; 
ii. negócios processuais que não dependem de homologação judicial \u2013 exs.: 
a. desistência do processo; 
b. o acordo de organização do processo (saneamento processual). 
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
\uf0fc Via de regra, os negócios processuais DISPENSAM homologação judicial \u2013 a 
necessidade de homologação deve vir expressamente prevista em lei. A regra é que o 
negócio processual produz efeitos expressamente. 
\uf0fc Art. 200 Os atos das partes consistentes em declarações unilaterais ou bilaterais de 
vontade produzem imediatamente a constituição, modificação ou extinção de direitos 
processuais. 
\uf0fc Última classificação: 
i. negócios típicos \u2013 previsão expressa na legislação; 
ii. negócios atípicos \u2013 construído pelas partes sem previsão legal. 
\uf0fc O Novo CPC não só aumentou o rol dos negócios típicos, como também criou a 
atipicidade da negociação processual, permitindo assim a criação de negócios atípicos \u2013 
essa é a GRANDE novidade do código. 
25.1. Panorama dos negócios processuais típicos 
\uf0fc Alguns exemplos de negócios processuais: 
i. foro de eleição; 
ii. foro de eleição internacional \u2013 novidade expressa; 
iii. não alegação da incompetência relativa \u2013 o réu abre mão do foro de eleição; 
iv. calendário processual \u2013 é um NJ plurilateral; 
v. renúncia ao prazo; 
vi. acordo para suspensão de processo; 
vii. organização consensual do processo; 
viii. escolha convencional da liquidação por arbitramento; 
ix. adiamento negociado da audiência; 
x. escolha consensual do perito; 
xi. desistência do recurso; 
xii. aceitação da decisão; 
xiii. convenção sobre o ônus da prova. 
\uf0fc Todos esses negócios reforçam o princípio do autoregramento da vontade e dão mais 
força à atipicidade da negociação processual. 
25.2. Análise da cláusula de atipicidade dos negócios processuais 
\uf0fc Art. 190. Versando o processo sobre direitos que admitam autocomposição, é lícito às 
partes plenamente capazes estipular mudanças no procedimento para ajustá-lo às 
especificidades da causa e convencionar sobre os seus ônus, poderes, faculdades e 
deveres processuais, antes ou durante o processo. Parágrafo único. De ofício ou a 
requerimento, o juiz controlará a validade das convenções previstas neste artigo, 
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Anotação
DIREITOS DISPONÍVEIS
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
isadora
Selecionar
recusando-lhes aplicação somente nos casos de nulidade ou de inserção abusiva em 
contrato de adesão ou em que alguma parte se encontre em manifesta situação de 
vulnerabilidade. 
\uf0fc Art. 200. Os atos das partes consistentes em declarações unilaterais ou bilaterais de 
vontade produzem imediatamente a constituição, modificação ou extinção de direitos 
processuais. Parágrafo único. A desistência da ação só produzirá efeitos após 
homologação judicial. 
\uf0fc O acordo pode envolver: 
i. mudanças no procedimento; 
ii. mudança sobre ônus, poderes, faculdades e deveres. 
\uf0fc Exemplos: 
i. acordo de instância única \u2013 ninguém vai recorrer; 
ii. acordo para a criação de litisconsórcio necessário; 
iii. acordo para tornar um bem impenhorável; 
iv. acordo para criar uma prova lícita \u2013 as partes aceitam a produção de um meio de prova 
não previsto; 
v. acordo das partes para ampliar ou reduzir os prazos; 
vi. acordo para dispensar assistente técnico; 
vii. acordo para não ter perícia; 
viii. acordo para permitir ingresso de terceiro no processo fora das hipóteses legais; 
ix. acordo para autorizar execução provisória ou para proibir a execução provisória; 
x. acordo em que as partes decidem que não será possível pedir tutela antecipada de 
evidência (sem urgência); 
xi. acordo para autorizar jurisdição por equidade; 
xii. acordo de legitimação extraordinária convencionada. 
\uf0fc O art. 190 (estabelece a possibilidade de negociação atípica) deve ser interpretado 
conjuntamente com o art. 200 (estabelece a eficácia imediata desse acordo). Ambos 
artigos andam de mãos dadas. 
\uf0fc O negócio processual obriga os sucessores. 
 
Negócios processuais atípicos coletivos 
\uf0fc Não há nenhuma vedação de, por