Metodologia Científica - Conteúdo Online
53 pág.

Metodologia Científica - Conteúdo Online


DisciplinaMetodologia Científica53.018 materiais1.064.158 seguidores
Pré-visualização16 páginas
sua vivência, conhecimento e crenças. 
.......................................................................................................................................... 
Para explicar a realidade ou ainda os fenômenos da natureza, os povos primitivos criavam 
histórias nas quais utilizam as figuras dos deuses na tentativa de compreender a origem das 
coisas. (SANTOS MOLINA; DIAS, 2007, p.21) 
Quais são os erros mais comuns? 
\u2022 Excesso ou escassez de citações diretas. O melhor é reescrever o texto estudado, 
creditando a passagem ao seu autor; 
\u2022 Uso de bibliografia inadequada; 
\u2022 Presença no texto de informações que deveriam estar em notas de rodapé; 
\u2022 Citações sem discussão; 
\u2022 Não há necessidade de se citar frases ou parágrafos completos, longos demais. 
Transcreva apenas a unidade de pensamento que realmente interessa. Para tanto, use a 
supressão; 
\u2022 Inserir os títulos das obras citadas no texto sem colocá-las em itálico. 
As citações devem ser indicadas no texto por um sistema numérico ou autor-data. 
Qualquer que seja o sistema adotado, este deve ser seguido ao longo de todo o trabalho. 
Conheça um pouco mais sobre eles: 
1. Sistema numérico: a fonte da citação utilizada deve aparecer em nota de rodapé. Neste 
caso, a numeração das fontes deve ser única e consecutiva, em algarismos arábicos; 
\uf0b7 Todas as referências devem ser repetidas na lista de referências ao final do trabalho; 
\uf0b7 A numeração das notas de rodapé deve restringir-se às referências bibliográficas; 
\uf0b7 Uso de asterisco (*): para explicar ou comentar uma ideia; 
\uf0b7 Podemos usar: (1), [1], 1 (sobrescrito). 
Quando escolhemos o sistema numérico não devemos usar notas explicativas em rodapé para 
informações adicionais. 
Elas são aquelas que aparecem ao pé das páginas em que são mencionadas e servem para 
abordar pontos que não devem ser incluídos no texto. 
E como deve ser a nota de rodapé? 
Os elementos essenciais e complementares da referência devem ser inseridos na sequência 
sugerida pela ABNT: 
SOBRENOME, Prenome. Título. Edição. Cidade: editora, ano. (página na hipótese de citação 
direta). 
Veja o exemplo abaixo: 
1 CERVO, A.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Pearson 
Prentice Hall, 2007. p. 57. 
As aspas devem aparecer antes ou depois da pontuação? 
Segundo a ABNT, devem-se colocar as aspas antes da pontuação, exceto nos casos de pontos 
de interrogação e exclamação que façam parte do texto citado. 
2. Sistema Autor-data: consiste em indicar o sobrenome do autor ou instituição 
responsável, seguido pelo ano da publicação da obra e páginas referenciadas, 
separados por vírgula e entre parênteses. 
Vejamos alguns exemplos de citação direta pelo sistema autor-data: 
Afirma Pedro Bervian, Amado Cervo e Roberto da Silva (2007, p. 57): \u2015A pesquisa é uma 
atividade voltada para investigação de problemas teóricos ou práticos por meio do emprego 
de processos científicos\u2016. 
Conforme alguns autores (CERVO; BERVIAN; SILVA, 2007, p. 57): \u2015A pesquisa é uma 
atividade voltada para investigação de problemas teóricos ou práticos por meio do emprego 
de processos científicos\u2016. 
Você observou que no sistema de chamada autor-data o nome do autor pode ser incluído na 
sentença e, neste caso, deve ser escrita conforme a regra para nomes próprios ou entre 
parêntesis com todas as letras do último sobrenome em maiúsculas. Já comentamos sobre 
isso nesta aula, inclusive. 
AULA 8 \u2013 REFERÊNCIA, BIBLIOGRAFIA E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
O interesse do estudante diante do saber leva-o a investigar e isso começa com uma pesquisa 
bibliográfica que o ajudará a realizar o trabalho. 
Essas obras citadas e consultadas para elaboração dos trabalhos acadêmicos devem ser 
organizadas na forma de lista de referências, sabia? E essa organização não é subjetiva, ela 
sempre deve ser apresentada no formato orientado pela ABNT, ao final de qualquer trabalho 
(NBR 6023, 2002). 
Ampliando o Conceito 
Referência: o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa indica que pelo termo referência deve-
se considerar uma nota informativa de remissão em uma publicação. A origem etimológica do 
termo nos remete à palavra inglesa reference que significa \u2015ato de referir ou consultar; sinal 
ou indicação que remete o leitor a outra fonte de informação\u2016. 
Já a ABNT1 observa que a referência é o conjunto padronizado de elementos descritivos, 
retirados de um documento. Assim, deve ser constituída de elementos essenciais e, quando 
necessário, acrescida de elementos complementares. Porém, a ABNT não faz comentário 
algum sobre a possível diferença entre os termos. 
1 É importante mencionar que na ABNT, NBR 14724, encontramos a indicação do termo 
\u2015Referências\u2016 como \u2015elemento pós-textual\u2016, o que nos legitima a usar o referido termo nos 
trabalhos acadêmicos. 
Portanto, entende-se pelo termo referências o conjunto padronizado de informações que 
permitem a identificação de documentos citados em um trabalho acadêmico. 
Bibliografia: conforme visto na atividade, Bibliografia é a relação das obras consultadas ou 
citadas por um autor na criação de determinado texto ou seção em que se faz uma relação de 
livros e outras publicações. 
Trata-se de uma lista de fontes de consulta utilizadas no desenvolvimento de um trabalho, 
com o objetivo de documentá-lo, mostrando que ele está aparentemente sustentado, pois foi 
baseado naquelas fontes descritas. 
E quanto ao Referencial Bibliográfico, do que se trata? 
Em um trabalho acadêmico devemos mencionar apenas as obras efetivamente citadas, o que 
reforça o uso do termo referências. 
Vale ressaltar também que o termo referência bibliográfica não é mais usado, pois foi 
substituído apenas pela palavra referências. 
Agora que você aprendeu a principal diferença entre Referência e Bibliografia, vamos entender 
quais são as partes de uma Referência e as suas funções. 
Vamos começar, observando a estrutura correta de uma referência: 
PATACO, Vera Lúcia P.; VENTURA, Magda Maria; RESENDE, Érica dos Santos. Metodologia 
para trabalhos acadêmicos e normas de apresentação gráfica. 4. ed. Rio de Janeiro: 
LTC, 2008, 06 p. 
A Referência é dividida em: 
Elementos essenciais: são aqueles indispensáveis na identificação do documento, tais como: 
autor (es), título, edição, local, editora e data da publicação. 
Elementos complementares: são opcionais e podem ser acrescentados para uma melhor 
identificação do documento, tais como: coleção, série, número do ISBN, número de páginas 
(como o "06 p." do exemplo), se edição exclusiva para assinantes, se inclui algum brinde etc. 
Os elementos que compõem a referenciação devem ser obtidos na ficha catalográfica do 
documento, ou seja, retirados do próprio documento e inseridos conforme a sequência 
sugerida pela ABNT. 
Vamos Aprender a Referenciar? 
Agora que você já conhece a estrutura de uma referência, vamos nos aprofundar em cada 
parte que as compõem. 
Analisando o exemplo abaixo, siga a numeração e fique especialista no assunto. 
 
Estrutura sugerida pela ABNT: Autor. + Título da Obra: + Subtítulo da Obra. + Edição. + 
Cidade: + Editora, Ano. 
1. Autores 
Na lista de referências, o autor é indicado pelo último sobrenome, escrito em caixa alta, 
seguido do nome, por extenso ou abreviado. O sobrenome é separado do nome por vírgula. 
Exemplo: 
GOMES, L. F. 
GARCIA, Othon M. 
SEVERINO, A. J. 
MEDEIROS, João Bosco. 
\uf0b7 E se for mais de um autor, o que fazer? 
Na hipótese de obra escrita por até três autores todos devem ser mencionados na mesma 
ordem em que aparecem na publicação. É só conferir a ficha catalográfica, no verso da folha 
de rosto. 
Os nomes de cada autor devem ser separados uns dos