Metodologia Científica - Conteúdo Online
53 pág.

Metodologia Científica - Conteúdo Online


DisciplinaMetodologia Científica53.015 materiais1.063.739 seguidores
Pré-visualização16 páginas
outros por ponto e vírgula: 
LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. 
MACEDO, Luiz Roberto Dias de; CASTANHEIRA, Nelson Pereira; ROCHA, Alex. 
E se forem mais de três? 
Na eventual hipótese de a obra ter mais de três autores, somente o primeiro deve ser 
indicado, seguido da expressão et AL (a expressão et al. É uma abreviação de et alii, 
expressão latina que significa \u2015e outros\u2016). 
ALVES, João et al. 
Se for autoria coletiva deve ser indicado o nome do responsável, seguido da abreviatura da 
palavra que caracteriza a sua responsabilidade no trabalho, entre parêntese: Editor (Ed.); 
Coordenador (Coord.); Organizador (Org.); Compilador (Comp.). 
Exemplo: 
ALVES, João (Org.) 
ALVES, João (Coord.) 
ALVES, João (Ed.) 
Algumas observações interessantes! 
1. Sobrenomes que indicam parentesco (Júnior, Filho, Neto, Sobrinho) acompanham o último 
sobrenome e não devem ser considerados como entrada. 
CÂMARA JÚNIOR, Joaquim Matoso. Título. 
2. No caso de sobrenomes compostos, a entrada é feita por expressão composta. 
CASTELLO BRANCO, H. A. Título. 
3. Sobrenomes que indicam parentesco (Júnior, Filho, Neto, Sobrinho) acompanham o último 
sobrenome e não devem ser considerados como entrada. 
CÂMARA JÚNIOR, Joaquim Matoso. Título. 
\uf0b7 E quando a autoria é desconhecida? 
Nesta hipótese, inicia-se pela primeira palavra do título em caixa alta. Se a palavra for 
precedida por um artigo este também deve ser escrito em caixa alta. 
A EDUCAÇÃO ambiental no séc. XX. 
AUDITORIA interna de empresas. 
\uf0b7 Quando se trata de uma instituição e não de um autor pessoa física? 
Os documentos de responsabilidade de entidades (instituições, organizações, empresas) têm 
entrada pelo nome delas, escrita por extenso e em CAIXA ALTA. 
Observe: 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação: 
referências e elaboração. Rio de Janeiro, 2002. 
SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio Ambiente. Diretrizes para a política ambiental 
do Estado de São Paulo. São Paulo, 1993. 35 p. 
\uf0b7 Como faço a referência quando se trata de publicações técnicas? 
Quando se tratar de publicações técnicas e administrativas, indica-se o nome da entidade. 
No caso de entidades governamentais, quando se tratar de órgãos da administração direta 
(Ministérios, Secretarias), indica-se o nome geográfico antes do nome da entidade. 
BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia. 
 
Uma regrinha importante! 
Nos casos em que foram usadas várias fontes do mesmo autor, estes podem ser substituídos 
por um traço equivalente a seis dígitos seguido de um ponto (______.), nas referências 
subsequentes. 
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: informação e documentação: 
artigo em publicação periódica científica impressa: apresentação. Rio de Janeiro, 2003. 5p. 
_______. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 
2002. 3p. 
2. Títulos 
Os títulos devem ser escritos na forma em que se apresentam nos documentos, sendo apenas 
a primeira palavra iniciada com letra maiúscula e destacados com negrito. 
Já os subtítulos (informações apresentadas após o título para complementá-lo) devem ser 
precedidos por dois pontos e não recebem qualquer destaque gráfico. 
Exemplo: RUCH, Gastão. História geral da civilização: da antiguidade ao século XX. 
E quando há tradutor? Deve ser mencionado? 
Quando há tradutor, atualizador, revisor, ilustrador, entre outros, deve ser mencionado logo 
após o título. 
Veja o modelo: 
SOBRENOME, Prenome. Título: subtítulo. Tradução. Edição. Local: Editora, data. 
3. Edição 
Preciso mencionar a edição? 
Quando houver a indicação da edição, esta deve ser inserida na sua referência, utilizando-se 
abreviaturas dos numerais ordinais e da palavra edição. 
4ª edição = 4. ed. 
5ª edição = 5. ed. 
Exemplo: PATACO, Vera Lúcia P.; VENTURA, Magda Maria; RESENDE, Érica dos Santos. 
Metodologia para trabalhos acadêmicos e normas de apresentação gráfica. 4. ed. 
[...] 
4. Cidade 
A cidade é item obrigatório na referenciação. Não se esqueça! 
O nome da cidade deve ser grafado como aparece na obra, e não \u2015traduzido\u2016, nos casos de 
obras estrangeiras. 
Em alguns casos, principalmente nas obras de outros países, é preciso especificar também o 
Estado ou País a que a cidade pertence. 
Outro ponto importante é quando não se sabe a cidade de publicação. Para isso, coloca-se [s. 
l.], abreviação de \u2015sine loco\u2016 que significa \u2015sem local\u2016 [de publicação]. Quando a cidade é 
conhecida mas não aparece na obra, coloca-se o nome da cidade entre colchetes. 
Nos casos mais comuns, segundo a ABNT, a cidade de publicação fica alocada conforme 
mostra o exemplo abaixo: 
PATACO, Vera Lúcia P.; VENTURA, Magda Maria; RESENDE, Érica dos Santos. Metodologia 
para trabalhos acadêmicos e normas de apresentação gráfica. 4. ed. Rio de Janeiro: 
[...] 
5. Editora 
Como devo mencionar o nome da editora? 
O nome da editora é indicado conforme aparece na publicação, seguido de vírgula, 
eliminando-se as palavras que identificam sua natureza comercial ou jurídica como: S/A, Ltda, 
Editora, Livraria etc. 
Quando houver duas editoras, ambas devem ser indicadas com seus respectivos locais, 
seguidas de dois pontos e separadas por ponto e vírgula. 
Se tiver mais que duas editoras, indica-se somente a primeira ou a que estiver em destaque 
na publicação. 
Exemplo: Rio de Janeiro: Expressão e Cultura; São Paulo: EDUSP, 1997. 
E se não há identificação da editora? 
Quando a editora não puder ser identificada, utiliza-se a expressão latina sine nonime, que 
significa \u2015sem nome\u2016, de forma abreviada entre colchetes [s.n.]. 
Exemplo: FRANCO, I. Discursos: de outubro de 1992 a agosto de1993. Brasília, DF: [s.n.], 
1993. 107 p. 
E se a editora for a própria instituição? 
Quando a editora for a própria instituição ou pessoa responsável pela autoria da obra e já 
tiver sido mencionada, não é necessário ser indicada. 
Exemplo: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA. Catálogo de graduação, 1994-1995. Viçosa, 
MG, 1994. 385 p. 
O nome da editora deveria estar aqui, mas não é necessário repetir. 
A obra não menciona local e editora! Como devo fazer a referência? 
Na impossibilidade de local e editor da publicação, emprega-se a notação S.l. (ausência de 
local \u2013 letra \u2015S\u2016 em maiúscula seguida de ponto e letra \u2015l\u2016 em minúscula) 
Exemplo: GONÇALVES, F. B. A história de Mirabor. [S.l.: s.n.], 1993. 
6. Ano de Publicação 
Preciso mencionar o ano da publicação? 
O ano de publicação do documento deve ser indicado em algarismos arábicos (1,2,3..), 
mesmo que nele apareça em algarismos romanos. 
Exemplo: LEITE, C. B. O século do desempenho. S\ufffd\ufffdo Paulo: LTr, 1994. 
Se não constar data de publicação, o que faço? 
Você poderá inserir uma data provável entre colchetes de acordo com as regras de 
referenciação1. 
Exemplo: FLORENZANO, Everton. Dicionário de ideias semelhantes. Rio de Janeiro: 
Ediouro, [1993]. 383 p. 
 Ano provável 
1 Regra: 
[2003 ou 2004] - um ou outro 
[2004?] - data provável 
[2003] - data certa, porém não indicada na obra, 
[entre 1998 e 2000] - o intervalo deve ser inferior a 20 anos. 
[ca.1997] - data aproximada 
[ 199..] - década certa 
[199-?] - década provável 
[19--] - século certo, ano provável 
[19--?] - século provável. 
7. Volume 
Preciso mencionar o volume? 
Nas referências com vários volumes, o número de volumes da obra deve ser indicado após a 
data e o ponto final, com a palavra volume abreviada. 
Exemplo: RUCH, Gastão. História geral da civilização: da Antiguidade ao século XX. 
Rio de Janeiro: F. Briguiet, 1940. 4 v. 
Não confundir 2 v. (dois volumes) com v. 2 (volume 2). 
8. Páginas 
É