Sintaxe do Português I - Conteúdo Online
52 pág.

Sintaxe do Português I - Conteúdo Online


DisciplinaSintaxe do Português I173 materiais3.334 seguidores
Pré-visualização13 páginas
SINTAXE DO PORTUGUÊS I
AULA 1 \u2013 A HIERARQUIA GRAMATICAL
A sintaxe faz parte da competência linguística do falante e é ela que permite a combinação de palavras em uma ordem pertinente à Língua Portuguesa. Essa organização, inserida nos nossos atos de linguagem, apresentam uma hierarquia e é composta por sintagmas, frases e períodos. Se formos além, podemos incluir nessa hierarquia as noções de texto e parágrafo, pertencentes ao nível do texto.
O Que é Sintaxe?
Leia a tirinha a seguir:
Fácil compreendê-la, não é mesmo?
Isso acontece porque os elementos que compõem a língua, sejam de linguagem verbal, sejam de linguagem não verbal, fazem parte de nossa competência linguística.
Compreendemos que há uma combinação a ser obedecida, uma ordem requerida à Língua Portuguesa. E isso se chama sintaxe.
\u201cSintaxe\u201d vem do grego syntaxis e significa \u201cordem, disposição\u201d.
Assim, esse termo remete à parte da gramática  que se dedica à descrição do modo como as palavras são combinadas para compor sentenças, sendo essa descrição organizada sob a forma de regras. 
O Que Estuda a Sintaxe?
Funções e relações entre as palavras; 
Regência, colocação e subordinação;
Estudo da frase e sua organização;
Estrutura, ordem, função dos elementos; 
Organização e relação dos elementos.
Veja como uma gramática é dividida:
Fonologia: Estudo dos sons de uma língua com capacidade para distinguir significado.
Morfologia: Estudo da estrutura ou forma das palavras. 
Sintaxe: Estudo da organização das palavras em uma frase.
Semântica: Estudo do significado.
A Organização da Língua: Os Sintagmas
Essa combinação de palavras para que se possam formar frases na língua é feita a partir de determinados princípios que regem a língua: temos uma combinação em  blocos, sempre em torno de um núcleo: os sintagmas.  
Como a classificação do sintagma depende do núcleo, podemos classificar um sintagma em nominal, quando o núcleo é um nome (substantivo ou certos pronomes), em sintagma verbal, quando o núcleo é um verbo etc. 
Assim, os mecanismos gramaticais, constitutivos da sintaxe, são: 
(a) a escolha da unidade; 
(b) a posição de cada unidade; 
(c) a forma morfossintática dos vocábulos e 
(d) substituição de unidades por alguma palavra ou por sua ausência, sem prejuízo para o entendimento da frase.  
Tradicionalmente, os níveis do morfema e do vocábulo são estudados pela morfologia, enquanto os níveis do sintagma, da oração e do período são estudados pela sintaxe. 
Poderíamos acrescentar à lista anterior, o \u2018parágrafo\u2019 e o \u2018texto\u2019, itens fora do âmbito da gramática, estudados pela Linguística Textual.
	Texto
Parágrafo
Período
Oração
Sintagma
Vocábulo
Morfema
A Noção de Sintagma
Vejamos os exemplos abaixo:
1- A bola.
2- A bola azul.
3- A bola bonita.
4- A bola azul quebrou o vidro.
Observando os exemplos acima, temos quatro blocos diferentes, cujo núcleo é o substantivo \u201cbola\u201d. Esses blocos poderiam, perfeitamente, ser utilizados para formar contextos maiores como: \u201cA bola azul foi roubada\u201d, \u201cA bola azul foi comprada pela mãe como presente para o menino\u201d. Nesses contextos maiores, há outros blocos, constituídos por outros elementos, ou seja, temos sintagmas.
Classificação dos Sintagmas: De Olho no Núcleo
Como a categorização do sintagma depende do núcleo, podemos classificá-lo em:
Sintagma nominal: quando o núcleo é um nome (substantivos ou certos pronomes). 
Sintagma verbal: quando o núcleo é um verbo.
A escolha da unidade;
A forma morfossintática dos vocábulos;
A posição de cada unidade;
Substituição de unidades por alguma palavra ou por sua ausência, sem prejuízo para o entendimento da frase.
Tipos de Sintagma
Um sintagma pode ser formado por uma ou mais palavras, certo?
E, como vimos, devemos analisar o núcleo para classificá-lo segundo a categoria sintática deste núcleo.
Exemplo: Pela cidade: núcleo: pela = preposição [por + ela]
Sintagma Nominal (SN): quando o núcleo do sintagma é um nome.
Ex.: Veja o exemplo a seguir:
Droga sf. 1. Nome comum aos ingredientes empregados em farmácias, tinturarias, etc. 2. Qualquer medicamento. 3. Substância entorpecente, excitante, etc. 4. Coisa inútil, ruim ou de pouco valor. Interjeição. 5. Expressão de frustração, raiva, desânimo. 
(XIMENES, Sergio. Minidicionário Ediouro da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Ediouro, 2000.)
Sintagma Adjetival (SAdj): quando o núcleo do sintagma é um adjetivo.
Sintagma Verbal (SV): quando o núcleo do sintagma é um verbo.
Sintagma Adverbial (SAdv): quando o núcleo do sintagma é um advérbio.
Sintagma Preposicional (SPrep): quando o núcleo do sintagma é uma preposição. É chamado por alguns autores de sintagma preposicionado.
Sintagmas Básicos e Derivados
Sintagma básico: Azeredo (2002, seção 306) conceitua esse sintagma como \u201cFormado por uma classe de palavra apta por ela só a constituir o respectivo sintagma.\u201d 
Veja este exemplo:
Bala é o doce preferido dela. 
Sintagma nominal básico formado pelo substantivo \u2018bala\u2019.
Sintagma Derivado ou Derivativo: Azeredo (2002, seção 306) afirma que o sintagma preposicional (SP) é sempre um sintagma derivado (sintagma derivativo por meio de preposição) \u201c[...] visto que só podem ser formados pela adição de uma preposição a outro sintagma.\u201d
Portanto, os sintagmas preposicionais ou preposicionados não podem ser formados somente por preposição, mas por causa dela recebem sua classificação.
Exemplo: Ela gosta de bala.
Como Identificar Um Sintagma?
Vejamos agora as duas condições que determinam se uma sequência de unidades será um sintagma.
Deslocamento: ser deslocável para outra posição na oração.
Ex.: O menino comeu um pacote de biscoitos rapidamente.
Rapidamente, o menino comeu um pacote de biscoitos.
O menino, rapidamente, comeu um pacote de biscoitos.
Substituição: ser substituível por uma unidade simples.
Ex.: 
O menino comeu um pacote de biscoitos rapidamente.
Ela comeu um pacote de biscoitos rapidamente.
Aquele rapaz comeu um pacote de biscoitos rapidamente.
As Noções de Frase, Oração e Período
A análise sintática é a análise das relações que as palavras mantêm entre si na frase, ou seja, os níveis de hierarquia sintática envolvem o sintagma, a oração e o período.   
A estrutura do plano do conteúdo em uma língua comporta vários níveis.  
Cada nível caracteriza-se por uma espécie de unidade.  
Vamos estudar a seguir cada uma dessas unidades.
Frase
A frase é uma expressão de sentido completo, ou seja, transmite uma ideia completa. 
Aqui você verá vários tipos de frase. Porém, se dará destaque às verbais e às frases nominais.
Para termos uma frase, é suficiente, portanto, que a unidade linguística empregada represente um ato comunicativo capaz de exprimir uma intenção ou motivação interlocutiva.
Azeredo, em sua Gramática Houaiss da Língua Portuguesa, (2008:136) afirma: 
\u201cPerguntas, respostas, ordens, declarações, exclamações, promessas, pedidos são atos comunicativos praticados por meio de frases. Tanto a pergunta Você aceita outro pedaço de bolo? Quanto a resposta, Sim ou Aceito são frases.
Entonação: de acordo com a entonação, as frases podem ser:
Declarativas;
Exclamativas;
Interrogativas; 
Imperativas.
Ex.: 
Frase nominal: Socorro! Coragem! 
Frase verbal: Saia! Ele já chegou.
Oração
Os autores concordam que uma oração é uma unidade gramatical construída em torno do verbo.
Sautchuk, por exemplo, afirma que uma oração é  \u201c[...] uma frase que se presta a uma análise sintática de seus constituintes e deve exibir, de maneira clara ou oculta, um núcleo verbal. Dessa forma, a oração reúne, na maioria das vezes, duas unidades significativas, a que chamamos sujeito  e predicado.\u201d (2004:36)
Para se ter uma oração é preciso sempre ter um sintagma verbal, já que não há oração sem verbo.
Assim, a parte da oração, em que há presença do verbo, denominamos predicado.
Portanto, predicado e sintagma verbal são formas