Luziânia   Licenciatura em Química   PPC
63 pág.

Luziânia Licenciatura em Química PPC


DisciplinaQuímica Qualitativa270 materiais3.693 seguidores
Pré-visualização19 páginas
Bibliografia 
CHRISPINO, Á. Manual de Química Experimental. São Paulo: Ática, 1991. 
CRUZ, R. Experimentos de Química em microescala. São Paulo: Scipione, 1995. 
HIOKA, N. e Colaboradores. Pilhas de Cu/Mg construídas com materiais de baixa obtenção. 
Química nova na Escola, 11, p. 40-44, maio de 2000. 
ROMANELLI, L. I.; JUSTI, R. da Silva. Aprendendo Química. Ijuí: Ed. Unijuí, 1997. 
SILVA, A. M. S. e Col. Plásticos: molde você mesmo. Química nova escola, 13, p. 47 e 48, 2001. 
 
47 
NERY A. L. P. e FERNANDEZ, C. Fluorescência e estrutura atômica: experimentos para 
abordar o tema. Química nova escola, 19, p. 39-41, 2004. 
FERREIRA, L. H. Col. Algumas experiências simples envolvendo o princípio de Lê Chatelier. 
Química nova escola, 5, p. 28-31, 1997. 
MÓL, G. S. e col. Bafômetro um modelo demonstrativo. Química nova escola, 5, p. 32 e 33, 
1997. 
MOL, G. de S.; SANTOS, W. L. P. dos (coordenadores). Química na Sociedade. V. I e II. UnB, 
Brasília; 1998. 
MARCONATO, J. C. e col. Solução tampão: uma proposta experimental usando materiais de 
baixo custo. Química nova escola, 20, p. 59-62, 2004. 
GEPEQ. Interações e Transformações: Química para o 2o Grau - Livro do aluno e guia do 
professor - v. I, II e III. EDUSP, São Paulo; 1995. 
BELTRAN, N. & CISCATO, C. M. Química. Cortez, São Paulo; 1991. 
SCHNETZLER, R. P. et alli. PROQUIM. CAPES/MEC/PADCT, Campinas; 1986. 
LUTFI, M. Cotidiano e Educação Química. Unijuí, Ijuí - RS; 1988. 
LUTFI, M. Os ferrados e os cromados: produção social e apropriação privada do 
conhecimento químico. Unijuí, Ijuí - RS; 1992. 
ROMANELLI, L. & JUSTI, R. S. Aprendendo Química. Unijuí, Ijuí - RS; 1998. 
MALDANER, O. A. Química 1 - construção e estrutura da matéria. 2o Nível. Unijuí, Ijuí \u2013 RS; 
1992. 
AMBROGI, A.; VERSOLATO, E. F.; LISBÔA, J. C. F. Unidades Modulares de Química. 
Hamburg,São Paulo; 1987. 
MALDANER, O. A. Química 2 - consolidação de conceitos fundamentais. Unijuí, Ijuí \u2013 RS; 
1993. 
MORTIMER, E. F. (coordenador). Introdução ao Estudo da Química: Propriedades dos 
Materiais, Reações Químicas e Teoria da Matéria. CEMIG, Belo Horizonte; 1996. PRETTO, N. 
D. L. A Ciência nos Livros Didáticos; 1a Ed., UNICAMP/UFBA, Campinas; 1985. 
CHAGAS, A. P. As Ferramentas do Química. Química Nova na Escola, n. 5, p. 18-20, 
maio/1997 
 
 
4.5.34 \u2013 Bioquímica 
Ementa 
A célula e sua organização bioquímica; química de carboidratos, aminoácidos e proteínas, lipídios e 
ácidos nucléicos; enzimas e coenzimas; introdução ao metabolismo; metabolismo de carboidratos; 
metabolismo de lipídios; metabolismo de aminoácidos e proteínas; metabolismo de nucleotídeos. 
Integração metabólica. Práticas de Ensino. 
 
Objetivos: 
- Estudar a estrutura e conformação molecular dos seres vivos e as funções resultantes das 
interações moleculares; 
- Utilizar a bioquímica nos processos de análises química. 
- Propiciar o aprendizado sobre a constituição química da célula e dos processos bioquímicos e 
metabólicos básicos para o entendimento da saúde normal dos indivíduos, para que se possa chegar 
ao entendimento das patologias. 
 
48 
- Estimular hábitos de auto-educação que capacitem o aperfeiçoamento intelectual continuado no 
exercício profissional. 
 
Bibliografia 
LEHNINGER, A. L.; NELSON, D. L. ; COX, M. M. Princípios de bioquímica. 4. ed. São 
Paulo: Sarvier, 2006. 
CONN, E. E. e STUMPF, P. K. Introdução à bioquímica. São Paulo: Edgard Blücher, 1998. 
MARZZOCO, A.; TORRES, BAYARDDO B. Bioquímica básica. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara 
Koogan, 1999. 
BERG, M.J.; TYMOCZKO, J.L.; STRYER, L. Bioquímica, 5ª edição, Ed. Guanabara Koogan, 
2004. 1059 p. 
CAMPBEL, M. K. Bioquímica. Ed. Artes Médicas Sul, Porto Alegre. 2000. 751 p. 
NELSON, D.L.; COX M.M. Lehninger Princípios de Bioquímica. 3 ed. São Paulo, São Paulo. 
Sarvier, 2002. 975 p. 
VOET, D. & VOET, J.G. Fundamentos em Bioquímica. Ed. Artes Médicas, Porto Alegre, 2000. 
931 p. 
 
 
4.5.35 \u2013 Teorias da Educação 
Ementa 
O pensamento moderno e as ideias pedagógicas; o debate atual sobre as concepções de educação; a 
constituição das teorias da educação: positivismo, pragmatismo, reprodutivismo, pensamento 
educacional progressista (materialismo histórico-dialético) e a fenomenologia; a constituição de 
novas abordagens em educação: a teoria da complexidade e a pós-modernidade. 
 
Objetivos: 
- Compreender as aproximações entre filosofia e educação e a constituição das teorias da educação; 
- Analisar o pensamento moderno e a constituição das teorias da educação: positivismo, 
pragmatismo, reprodutivismo, pensamento educacional progressista (materialismo histórico-
dialético) e a fenomenologia; 
- Analisar o pensamento contemporâneo e a constituição de novas abordagens em educação: a teoria 
da complexidade e a pós-modernidade. 
 
Bibliografia 
SAVIANNI, D. Escola e Democracia: teorias da educação. Campinas: Autores Associados, 2007. 
______.História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007. 
BERTRAND, Y. Teorias Contemporâneas da Educação. Lisboa: Instituto Piaget, 1991. 
MORIN, E. Introdução ao Pensamento Complexo. Lisboa: Instituto Piaget, 1990. 
SEVERINO, A. J. Contribuições da filosofia para a educação. Brasília: Em Aberto, INEP, n. 45, 
1990. 
ALTHUSSER, L. Aparelhos ideológicos do Estado. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2007. 
DEWEY, J. Democracia e Educação. São Paulo: Companhia Editorial Nacional, 1952. 
 
49 
CURY, C. J. Educação e contradição. São Paulo: Cortez, 1986. 
SANTOS, B. S. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2006. 
MANACORDA, M. A. Marx e a pedagogia moderna. São Paulo: Cortez, 1991. 
 
 
 
4.5.36 \u2013 Estágio Curricular Supervisionado \u2013 Etapa III 
Ementa 
Análise, discussão e elaboração de materiais didáticos. Experiências de ensino na escola: análise e 
discussão. 
 
Objetivos: 
- Proporcionar ao estagiário a vivência de situações reais (observação / participação / pesquisa/ 
intervenção) nas quais ele possa, com base no conhecimento teórico desenvolvido nas diferentes 
disciplinas do curso, buscar a unidade teoria e prática na realidade escolar da educação básica e 
reconhecer o seu papel enquanto educador e agente de transformação social. 
- Discutir as relações entre os problemas abordados nas disciplinas específicas do curso e suas 
implicações para a regência de aulas em escolas da comunidade. 
- Compreender a relação entre materiais didáticos e as teorias educacionais a eles subjacentes. 
- Promover a reflexão crítica sobre a relação teoria-prática no processo de ensino. 
- Desenvolver e executar o planejamento pedagógico que caracterizem a educação Química 
contemporânea em sua interface com demais aspectos educacionais. 
 
 
Bibliografia 
VASCONCELLOS, C. S. Para Onde Vai o Professor? Resgate do Professor como sujeito de 
transformação. 2 ed, Libertad, São Paulo, 1996. 
PEREIRA, M. C. A Paixão de Formar \u2013 Da Psicanálise à Educação, Artes Médicas, Porto 
Alegre, 1994. 
CARVALHO, A. M. P. A Formação do Professor e a Prática de Ensino. Pioneira, São Paulo, 
1986. 
LDB. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 20/12/1996. 
Diretrizes e Bases do Sistema Educativo do Estado de Goiás (Lei Complementar nº 26, 28 
dezembro 1998). 
Parâmetros Curriculares Nacionais e Temas Transversais. 
LIBÂNEO, J. C. Didática. SP., Cortez, 1991. 
VILARINHO, L. R. G. Didática \u2013 temas selecionados. RJ., LTC, 1983. 
TURRA, C. M. G. e OUTROS. Planejamento do ensino e avaliação. 11º ed. Porto Alegrem, 
Sagra, 1988. 
BORDENAVE, J. D. e OUTROS. Estratégia de ensino-aprendizagem. 11º ed. Rio de Janeiro, 
Papirus, 1988. 
ENRICONE, D. e OUTROS. Ensino: revisão crítica. Porto Alegre, Sagra, 1988. 
OLIVEIRA, M. R. N. S. O conteúdo da didática. Um discurso da neutralidade científica. Belo 
Horizonte, UFDG/PROCED, 1988 
 
50 
Dados da Secretaria de Ciência e Tecnologia