Anatomia Unid I LIVRO
48 pág.

Anatomia Unid I LIVRO


DisciplinaAnatomia I38.981 materiais287.394 seguidores
Pré-visualização7 páginas
estudo dedicado, você será capaz de descrever a posição anatômica; aprender conceitos 
gerais e específicos de anatomia humana; empregar corretamente a terminologia anatômica; descrever 
os planos de delimitação do corpo, assim como os planos de secção; identificar as estruturas anatômicas 
do sistema locomotor; identificar os elementos anatômicos dos sistemas ósseo, articular e muscular, 
assim como do sistema nervoso, permitindo assim a aplicação correta no desempenho da profissão de 
professor de Educação Física; descrever a localização das estruturas que compõem os sistemas ósseo, 
8
Re
vi
sã
o:
 A
lin
e 
- 
Di
ag
ra
m
aç
ão
: J
ef
fe
rs
on
 -
 0
7/
07
/1
6
articular e muscular; identificar as estruturas macroscópicas que compõem os sistemas: ósseo, articular 
e muscular e ainda o sistema nervoso, assim como relacionar estruturas anatômicas com os sistemas de 
que participam.
9
Re
vi
sã
o:
 A
lin
e 
- 
Di
ag
ra
m
aç
ão
: J
ef
fe
rs
on
 -
 0
7/
07
/1
6
ANATOMIA
Unidade I
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA E SISTEMA ESQUELÉTICO
1 INTRODUÇÃO
Anatomia, do grego ana (= em partes) e tomein (= cortar), é a ciência que estuda de forma 
macroscópica (suficientemente grande para ser observado a olho nu) e microscopicamente (impossível 
de ser visto a olho nu) a estrutura e a organização interna e externa do seres vivos.
A anatomia clássica estudava a organização interna dos seres vivos, prática que se concretizava 
através de métodos precisos de corte e dissecação de cadáveres, com intuito de descrever as suas 
estruturas e organização.
Karl Von Rokitansky (1804\u20111878) nasceu na Áustria e foi um médico patologista que supervisionou 
cerca de 70.000 necropsias, executando 30.000 delas no Instituto de Patologia em Viena. Sua técnica 
de necropsia é utilizada até hoje: a técnica Rokitansky. Certa vez, elaborou um poema sobre a necropsia 
chamado Oração ao Cadáver Desconhecido:
Ao curvar\u2011te com a lâmina rija de teu bisturi sobre o cadáver desconhecido, 
lembra\u2011te que este corpo nasceu do amor de duas almas; cresceu embalado 
pela fé e esperança daquela que em seu seio o agasalhou, sorriu e sonhou 
os mesmos sonhos das crianças e dos jovens; por certo amou e foi amado 
e sentiu saudades dos outros que partiram, acalentou um amanhã feliz e 
agora jaz na fria lousa, sem que por ele tivesse derramado uma lágrima 
sequer, sem que tivesse uma só prece. Seu nome só Deus o sabe; mas o 
destino inexorável deu\u2011lhe o poder e a grandeza de servir a humanidade 
que por ele passou indiferente. Tu que tivestes o teu corpo perturbado em 
seu repouso profundo pelas nossas mãos ávidas de saber, o nosso respeito e 
agradecimento (ORAÇÃO..., [s.d.]).
Esse poema nos remete ao fato de que o cadáver malcheiroso que nos serviu e ainda serve como 
base de todo o conhecimento anatômico um dia foi cheio de movimento e compartilhou as emoções e 
sentimentos de uma vida em sociedade. Temos relatos antigos de do grego Teofrasto (287 a. C.), discípulo 
de Aristóteles (filósofo grego). Alcméon, na Grécia, lutando contra o tabu que envolvia o estudo do corpo 
humano, realizou pesquisas anatômicas já no século VI a.C., por isso muitos consideram\u2011no o pai da 
Anatomia. Na Idade Média, os preconceitos morais e religiosos, que consideravam pecado a dissecação 
de cadáveres, retardaram o aparecimento de uma anatomia científica. O Renascimento favoreceu o 
progresso dos estudos anatômicos.
10
Re
vi
sã
o:
 A
lin
e 
- 
Di
ag
ra
m
aç
ão
: J
ef
fe
rs
on
 -
 0
7/
07
/1
6
Unidade I
Figura 1
 Observação
Renascimento é o nome que se dá a um grande movimento de mudanças 
culturais, que atingiu as camadas urbanas da Europa Ocidental entre os 
séculos XIV e XVI, caracterizado pela retomada dos valores da cultura 
greco\u2011romana, ou seja, da cultura clássica. Esse momento é considerado 
como um importante período de transição envolvendo as estruturas feudo 
capitalistas. 
Após esse breve relato da história da anatomia humana, poderemos começar a entendê\u2011la, pois seu 
estudo exige dedicação. Teremos um longo tempo juntos nesta caminhada do conhecimento do corpo 
humano e seus detalhes.
1.1 Sobre a anatomia humana
Para iniciarmos o estudo do corpo humano, temos que aprender como ele é organizado e como 
funciona, para entender o que acontece com o corpo quando é ferido, está doente, é submetido a 
estresse elevado ou quando está em movimento. Primeiramente, é preciso ter um entendimento básico 
de como o corpo é organizado, de como suas diferentes partes funcionam e das várias condições que 
afetarão o seu funcionamento. Vamos começar pelos níveis de formação que o corpo humano apresenta.
Comecemos pelo nível químico, que inclui todas as substâncias químicas necessárias para manter a vida. 
Essas substâncias são constituídas de átomos, a menor unidade da matéria, e alguns deles, como carbono (C), 
hidrogênio (H), oxigênio (O), nitrogênio (N), cálcio (Ca), potássio (K) e sódio (Na), são essenciais. Iremos observar 
que essas substâncias estão contidas em nosso planeta ou em torno dele. Continuando nosso estudo, vamos 
misturar estes elementos químicos e acrescentar a vida; assim, temos as células, que são as unidades estruturais 
e funcionais básicas de um organismo. Entre os muitos tipos de células existentes no corpo humano, podemos 
citar as células musculares, nervosas e sanguíneas, cada uma tendo suas funções e características próprias. 
11
Re
vi
sã
o:
 A
lin
e 
- 
Di
ag
ra
m
aç
ão
: J
ef
fe
rs
on
 -
 0
7/
07
/1
6
ANATOMIA
Nessa caminhada pelos níveis estruturais de formação do corpo humano, vamos acrescentar os tecidos, que 
são grupos de células semelhantes e que, juntas, realizam uma função particular. Os quatro tipos básicos de 
tecido são: epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso. 
Falamos em organismo humano. Qual seria sua formação? É composto de dois ou mais tecidos 
diferentes, têm funções específicas e apresentam forma reconhecível, por exemplo: coração, fígado e 
pulmões. E, para terminarmos a formação básica do corpo humano, vamos completar com os sistemas 
do corpo, que consistem de órgãos relacionados que desempenham uma função comum, por exemplo: 
sistema digestório, sistema sanguíneo.
Figura 2 \u2013 Estruturas básicas de formação do corpo humano
1.2 Divisão do corpo humano
O corpo humano divide\u2011se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A cabeça corresponde à 
extremidade superior do corpo unida ao tronco por uma porção mais delgada, o pescoço. O corpo é 
composto pelo tórax e o abdome, com suas respectivas cavidades: cavidade torácica e abdominal. Em 
relação aos membros, dois são superiores laterais e dois inferiores, também laterais.
12
Re
vi
sã
o:
 A
lin
e 
- 
Di
ag
ra
m
aç
ão
: J
ef
fe
rs
on
 -
 0
7/
07
/1
6
Unidade I
Membro inferior
Tórax e abdome
Pescoço
Cabeça
Membro superior
Figura 3 
1.3 Posição anatômica
Na Anatomia, como em todas as áreas estudadas, existem linguagens próprias, portanto também 
foi criada uma nomenclatura anatômica internacional. Além disso, há uma convenção de que as 
descrições do corpo humano consideram que o corpo esteja em uma posição específica, chamada 
\u201cposição anatômica\u201d. Nessa posição, o indivíduo está de pé, ereto, de frente para o observador, com 
os membros superiores (extremidades) posicionados lateralmente, as palmas das mãos voltadas 
para frente e os pés apoiados no chão, ou seja, olhamos um corpo humano sempre de frente, não 
importando a posição dele no ambiente. A partir dessa posição, podemos identificar a posição de 
qualquer estrutura no corpo humano.
Figura 4 
13
Re
vi
sã
o:
 A
lin
e 
- 
Di
ag
ra
m
aç
ão
: J