NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO   AULAS
73 pág.

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO AULAS


DisciplinaPortuguês70.781 materiais1.666.159 seguidores
Pré-visualização4 páginas
elemento antepositivo (de origem latina ou grega) que, geralmente não tendo autonomia
na língua, é considerado falso prefixo.
Prefixos citados pelo Acordo: ante-, anti-, circum-, co-, contra-, entre-, extra-, hiper-, infra-, intra-, pós-, pré-, pró-, sobre-, sub-, super-, supra-, ultra-, etc.
	Antepositivos, ou falsos prefixos, citados pelo Acordo:
aero-, agro-, aqui-, auto-, bio-, eletro-, geo-, hidro-, inter-, macro-, maxi-, micro-, mini-, multi-, neo-, pan-, pluri-, proto-, pseudo-, retro-, semi-, tele-, etc.
Exceção: Quando são os prefixos bi, des, ex, in e re que se juntam a uma palavra iniciada por h, não haverá hífen. Nesses casos, h, é suprimida, e os elementos se juntam sem hífen. Então teremos o seguinte procedimento:
Exemplos do Acordo:
des+harmonia= desarmonia;
des+humano= desumano;
ex+haurir= exaurir;
in+hábil= inábil;
re+habiltar= desabilitar.
2. Prefixo ou falso prefixo terminado em vogal
	Quando o primeiro elemento for um prefixo ou falso prefixo terminado em vogal, haverá hífen;
a) quando, de acordo com a regra geral, o segundo elemento começar por h:
Exemplos do Acordo:
anti-herói, co-herdar, geo-hidrografia, neo\u2013hedonismo, semi-hipnotizado, contra-haste, sobre-humano.
O texto oficial do Novo Acordo Ortográfico, o leitor terá visto que o prefixo "co-" estava incluído no grupo daqueles que deveriam receber o hífen diante de palavras iniciadas pela letra H.
Com a publicação do Volp ("Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa"), da Academia Brasileira de Letras, obra que consolida a grafia oficial dos termos da língua portuguesa, podemos observar que essa diretriz foi substituída por outra. O que fica valendo no português do Brasil é a aglutinação do prefixo "co-" com todo e qualquer termo a que se ligue.
Diante das palavras iniciadas por R e S, haverá duplicação dessas letras. Assim: corréu (que substitui "co-réu"), "corresponsável" (no lugar de "co-responsável"), "cossignatário" (em vez de "co-signatário"), "cosseguro" (no lugar de co-seguro") etc.
Quando, todavia, o termo subsequente começar com H, será necessário eliminar a letra muda. A palavra "coabitar" continua como era; já o termo "co-herdeiro" (grafia antiga) é substituído por "coerdeiro", sem H.
Justifica-se a decisão de não respeitar esse item do Acordo com base no princípio da "simplificação". A grafia vale no português do Brasil, mas ainda não se sabe se os demais signatários do Acordo a seguirão.
b) Quando o prefixo ou falso prefixo termina na mesma vogal com que se inicia o segundo elemento.
Exemplos do Acordo: anti-ibérico, contra-almirante, infra-axilar, supra-auricular, arqui-irmandade, auto-observação, eletro-ótica, micro-onda, semi-interno.
Exceções:
O prefixo co se liga sem hífen a palavras iniciadas por o.
Exemplos do Acordo: coobrigação, coocupante, cooperação, cooperar, coordenar.
Em nome da tradição, a Academia estende ao prefixo re a exceção que o Acordo confere ao prefixo co. Por isso, o Volp, 5ª edição, traz reeditar, reeducar, reeleição, reerguer...
	Observações: Não haverá hífen. Portanto, quando o prefixo ou falso prefixo terminar em vogal diferente da vogal inicial do segundo elemento.
	
	Exemplos do Acordo: antiaéreo, coeducação, extraescolar, aeroespacial, autoestrada, autoaprendizagem, agroindustrial, hidroelétrico, plurianual.
Quando o prefixo ou falso prefixo terminar em vogal e o segundo elemento começar por s ou r, não haverá hífen, mas essas letras deverão ser duplica
 das.
Exemplos do Acordo: antirreligioso, antissemita, biorritmo, biossatélite, contrarregra, contrassenha, eletrossiderurgia, extrarregular, microssistema, minissaia.
3. Sempre separados por hífen:
	Sempre serão separados do segundo elemento por meio de hífen:
 Os prefixos ex-, sota-, soto-, vice-, e vizo-:
	Exemplos de Acordo:
	ex-almirante, ex-diretor, ex-hospedeira, ex-presidente, ex-presidente, ex-primeiro-ministro, etc.	
	Observação:
	O ex dessa relação indica função ou estado anterior, como em ex-presidente, ex-marido, ex-drogado. Não se pode confundi-lo com ex (\u201cmovimento para fora\u201d, \u201cseparação\u201d) de exaurir, exumar, excomunhão.
	
	b) Os prefixos tônicos acentuados graficamente pós-, pré- e pró-, quando o segundo elemento tiver vida à parte.
Exemplos: pós-graduação, pré-escolar, pré-natal, etc.
Casos Especiais:
a) Os prefixos hiper-, inter- e super- serão separados por hífen quando o segundo elemento começar por h ou r. 
Exemplos: hiper-requintado, inter-resistente, super-revista
b) Quanto a mal e bem:
Mal separa-se por hífen quando o segundo elemento começa por vogal ou h:
Exemplos: mal-afortunado, mal-estar, mal-humorado, malfalante, malmandado, malnascido, malvisto.
c) Bem separa-se por hífen não importando se este se inicia por vogal ou consoante (inclusive o h):
Exemplos: bem-aventurado, bem-estar, bem-humorado, bem visto, bem-nascido, etc.
REFERÊNCIAS:
LEME, Odilon Soares. A Nova Ortografia: o que muda e o que continua com o novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa. São Paulo: Barros, Fischer & Associados, 2013.
SILVA, Maurício Silva. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa: o que muda, o que não muda. 2º ed. São Paulo: Contexto, 2011.