Relatório de Estágio Supervisionado II 0 588325
49 pág.

Relatório de Estágio Supervisionado II 0 588325


DisciplinaPrática de Ensino do Ensino Médio14 materiais403 seguidores
Pré-visualização10 páginas
com balanços, tratando-se de uma análise simplificada, que considera apenas a capacidade de pagamento durante os anos do pleito, por se tratar de um crédito de incentivo subsidiado pelo governo federal. 
3.2.2.1. Análise Vertical e Horizontal
Como o sistema SGF, utilizou as informações declaradas pelo titular e cadastradas no sistema, gerando o resultado econômico-financeira da análise de forma automática, permitindo apenas que o analista faça suas ponderações, sugerindo ou não o deferimento com base nas informações geradas, para ilustrar sempre os parecer de análise, é realizado em uma planilha a parte analise vertical e horizontal da DRE, fundamentando o resultado gerando no sistema, segue abaixo as análises realizadas neste caso.
\ufffd
Tabela 12.0 \u2013 DRE Projetada \u2013 Análise Vertical
	DISCRIMINAÇÃO
	1º ano
	AV (%)
	2º ano
	AV (%)
	3º ano
	AV (%)
	Receita Operacional Brutal
	R$ 60.000,00
	100,0
	R$ 60.000,00
	100,0 
	R$ 60.000,00
	100,0
	(-) Custos Operacionais
	R$ 36.838,80
	61,4
	R$ 36.838,80
	61,4 
	R$ 36.838,80
	61,4
	(-) Encargos do Atual Financiamento
	R$ 616,12
	1,0
	R$ 314,06
	0,5 
	R$ 44,14
	0,1
	(-) Encargos de outros Financiamentos em SER
	R$ 0,00
	0,0
	R$ 0,00
	0,0 
	R$ 0,00
	0,0
	(=) Lucro Antes do Imposto de Renda
	R$ 22.545,08
	37,6
	R$ 22.847,14
	38,1 
	R$ 23.117,06
	38,5
	(-) Provisão Para Imposto
	R$ 600,00
	1,0
	R$ 600,00
	1,0 
	R$ 600,00
	1,0
	(=) Lucro Liquido
	R$ 21.945,08
	36,6
	R$ 22.247,14
	37,1 
	R$ 22.517,06
	37,5
	(+) Depreciação
	R$ 520,00
	0,9
	R$ 520,00
	0,9 
	R$ 520,00
	0,9
	(=) Disponibilidade Bruta
	R$ 22.465,08
	37,4
	R$ 22.767,14
	37,9 
	R$ 23.037,06
	38,4
	(-)Amortização do Atual Financiamento
	R$ 2.857,14
	4,8
	R$ 3.428,57
	5,7 
	R$ 1.714,29
	2,9
	(-) Outras Amortizações
	R$ 0,00
	0,0
	R$ 0,00
	0,0 
	R$ 0,00
	0,0
	(=) Disponibilidade Liquida
	R$ 19.607,94
	32,7
	R$ 19.338,57
	32,2 
	R$ 21.322,77
	35,5
Tabela 13.0 \u2013 DRE Projetada \u2013 Análise Horizontal 
	DISCRIMINAÇÃO
	3º ano
	A.H (%)
	2º ano
	A.H (%)
	1º ano
	A.H (%)
	Receita Operacional Brutal
	R$ 60.000,00
	100,0
	R$ 60.000,00
	100,0 
	R$ 60.000,00
	100,0
	(-) Custos Operacionais
	R$ 36.838,80
	100,0
	R$ 36.838,80
	100,0 
	R$ 36.838,80
	100,0
	(-) Encargos do Atual Financiamento
	R$ 44,14
	14,1
	R$ 314,06
	51,0 
	R$ 616,12
	100,0
	(-) Encargos de outros Financiamentos em SER
	R$ 0,00
	0,0
	R$ 0,00
	0,0 
	R$ 0,00
	100,0
	(=) Lucro Antes do Imposto de Renda
	R$ 23.117,06
	101,2
	R$ 22.847,14
	101,3 
	R$ 22.545,08
	100,0
	(-) Provisão Para Imposto
	R$ 600,00
	100,0
	R$ 600,00
	100,0 
	R$ 600,00
	100,0
	(=) Lucro Liquido
	R$ 22.517,06
	101,2
	R$ 22.247,14
	101,4 
	R$ 21.945,08
	100,0
	(+) Depreciação
	R$ 520,00
	100,0
	R$ 520,00
	100,0 
	R$ 520,00
	100,0
	(=) Disponibilidade Bruta
	R$ 23.037,06
	101,2
	R$ 22.767,14
	101,3 
	R$ 22.465,08
	100,0
	(-)Amortização do Atual Financiamento
	R$ 1.714,29
	50,0
	R$ 3.428,57
	120,0 
	R$ 2.857,14
	100,0
	(-) Outras Amortizações
	R$ 0,00
	0,0
	R$ 0,00
	0,0 
	R$ 0,00
	100,0
	(=) Disponibilidade Liquida
	R$ 21.322,77
	110,3
	R$ 19.338,57
	98,6 
	R$ 19.607,94
	100,0
\ufffd
Como podemos observar nas tabelas acima, onde foi considerado a receita bruta e custos informados para projeção da DRE dando a base dos cálculos para a análise vertical e horizontal, o custo operacional foi estimado o mesmo para os 3 anos do financiamento, correspondendo ai 61,4% da Receita Bruta informada, já o Lucro Líquido do empreendimento mostra crescente durantes os 3 anos, saindo de 36,6% no I ano em relação Receita Bruta para 37,5% no III ano, assim como a Disponibilidade Bruta que sai de 37,4% no I ano e vai 38,4%.
Em relação amortização do financiamento, valores já calculados pela planilha foram mostrado também nas tabelas acima, o percentual em relação a Disponibilidade Bruta, na Analise Vertical, considerando a Receita Bruta os percentuais são n I ano 4,8%, no II ano 5,7% e no III ano 2,9%, isso gerando uma Disponibilidade Liquida de no I ano de 32,7%, no II ano de 32,2% e no III ano de 35,5%, dentro da margem exigida pelo banco que é de 70%.	
Na análise Horizontal, nota-se há um leve crescimento no Lucro Líquido e na Disponibilidade Bruta de acordo com os percentuais apresentados, na Disponibilidade Liquida no II há uma redução de 1,84%, pois é o momento que será pago mais juros, sobre o financiamento, pois trata-se de juro composto e o saldo devedor é maior, com as amortizações sendo realizada e saldo devedor diminuindo no III este percentual cresce consideravelmente em com 10,3% referente ao I ano e 11,7% referente ao segundo ano, situação que pode ser comprovada com os valores e percentuais tanto nos Encargos do Atual Financiamento que no II apresenta o percentual de 51% e no III ano cai para 14,1%, assim como nas Amortização do Atual Financiamento que no II chega a 120% e no III ano somente 50%, são crescimentos e variações que influenciam de forma positiva na capacidade de pagamento do financiamento, tratando-se do porte do empreendimento, mantém sua atividade estabilizada com crescimentos pequenos mais significativos.
3.2.2.2. Parecer de Tomada de Decisão
Diante do exposto, considerando porte do cliente, a sugestão da análise foi favorável à aprovação, apresentando viabilidade econômica financeira, com receita suficiente para o crescimento do empreendimento e cumprir com as obrigações/dividas, sem comprometer a capacidade de funcionamento do mesmo, o comitê de crédito da agência também foi favorável aprovação do pleito.
4. CONSIDERAÇÕES FINAIS
Com base nas informações pesquisadas, constatou-se que contabilidade tem grande importância para análise de crédito, sendo uma ferramenta fundamental, pois um analista de crédito não tem a possibilidade de realizar uma tomada de decisão, sem verificar no mínimo alguns indicadores, não podendo o mesmo basear- se somente na contabilidade para a tomada de decisão, é necessário que o analista tenha conhecimento em outras áreas como, administração, economia, legislação, através destas áreas juntamente com a contabilidade é que se pode identificar se o empreendimento possui uma administração satisfatória ou se a má gestão está sendo responsável pela situação financeira da empresa, se o gestor será capaz de gerir este recurso, levando o mesmo cumprir com o objetivo econômico positivo ou simplesmente agravar mais ainda a saúde financeira da empresa. 
As demais áreas o analista deve ter conhecimento situação econômica da empresa, região e até país, se empresa cumpre ou deixa cumprir as legislações de seu enquadramento, ambiental, trabalhista, fiscal, tributário, tudo isso irar diminuir o risco do crédito, pois o principal objetivo dos bancos é o retorno do capital emprestado mais juros deste capital, ou seja, o montante, dentro do acordado através do contrato de crédito celebrado entre a instituição financeira e o cliente. 
 
 5. REFERÊNCIAS
SAPORITO, Antonio. Analises e estrutura das demonstrações contábeis. 1ª Edição, Curitiba ,PR: InterSaberes, 2015.
PORTAL DA CONTABILIDADE, Diversos. Disponível em: < http://www.contabeis.com.br >,acessos em 01 a 25 de Março de 2017.
FLUXO CONTÁBIL, Índices de Análise de Balanço. Disponível em: < http://fluxocontabil.blogspot.com.br > acessos em 01 a 25 de Março de 2017.
PORTAL DA EDUCAÇÃO, Tipos de demonstrações contábeis. Disponível em: < https://www.portaleducacao.com.br> acessado em 25/03/2016
SELEME, Laila Del Bem. Finanças sem complicação. 1ª Edição, Curitiba PR: InterSaberes, 2012.
BANCO DA AMAZÔNIA, Histórico, dados sobre o Banco. Disponível em: < http://www.bancoamazonia.com.br/ > Acessos em 01 á 25 de Março de 2017
BANCO DA AMAZÔNIA, Dados financeiros e estruturais. Disponível em: < intranet (amazonianet.com) >
Portal do Empreendedor, Microempreendedor