2017818 21590 APOSTILA+LOGÍSTICA+(1)
77 pág.

2017818 21590 APOSTILA+LOGÍSTICA+(1)


DisciplinaLogística20.850 materiais76.654 seguidores
Pré-visualização16 páginas
consumo ou dos resíduos industriais até a sua reutilização ou através do 
reaproveitamento de seus materiais, constituem os Canais de Distribuição Reversos. 
 
A redução do ciclo de vida mercadológico dos produtos, a introdução de novas 
tecnologias e materiais na constituição dos mesmos, a obsolescência precoce dos 
produtos, a vertiginosa febre de novos lançamentos de produtos, o alto custo de 
reparos face ao preço do bem, entre outros motivos, tem aumentado as quantidades 
de bens descartados. 
 
Este Novo Momento Histórico, de alta descartabilidade, tem gerado uma crescente 
sensibilidade ecológica na sociedade, pela proximidade ao seu cotidiano, causada 
pela \u201cvisibilidade\u201d progressiva dos excessos destes descartes, somando-se à 
crescente proximidade dos desastres ecológicos. 
60 
 
 
Logística Empresarial 
 
Esgotam-se as capacidades dos \u201cSistemas de Disposição Final Tradicionais\u201d destes 
bens de pós \u2013 consumo, os aterros de diversas classificações e a incineração, 
aumentando os custos ecológicos a serem pagos pela sociedade se não 
adequadamente equacionados. 
 
A Logística Reversa tem sido utilizada como uma importante ferramenta de aumento 
de competitividade e de consolidação de imagem corporativa, quando inserida na 
estratégia empresarial e em particular na estratégia de Marketing Ambiental, em 
empresas que privilegiam uma visão de Responsabilidade Empresarial em relação 
ao Meio Ambiente e à Sociedade. 
 
Para tanto, é necessário equacionar corretamente os diversos aspectos envolvidos 
no estabelecimento dos \u201cCanais de Distribuição Reversos\u201d dos materiais e produtos 
de pós - consumo, ambiente de atuação da Logística Reversa, estabelecer as 
adequadas relações de parcerias entre as empresas das cadeias reversas, o 
\u201cSupply Chain\u201d Reverso, estabelecer relações positivas na busca de soluções com 
diferentes áreas de governo, permitindo melhor aplicabilidade das \u201cLegislações 
Ambientais\u201d e detectar as \u201cTendências Ecológicas\u201d da sociedade que darão o 
suporte às estratégias modernas de Marketing Ambiental e valorizarão a imagem 
corporativa da organização. 
 
Fatores Tecnológicos, Econômicos, Legislativos, Logísticos, e mais recentemente, 
os Ecológicos influem diferentemente na organização destes \u201c Canais de 
Distribuição Reversos\u201d, e as empresas necessitam planejar convenientemente suas 
estratégias adequando-as aos novos paradigmas e tendências de consumo da 
sociedade moderna. 
 
Esta atuação de Responsabilidade Ambiental, além de impactar positivamente na 
imagem institucional das empresas, permitirá que uma Nova Economia de negócios 
se intensifique com enormes possibilidades de geração de empregos, de serviços e 
de desenvolvimento tecnológico, tanto mais \u201cvisível\u201d quanto maior a consciência da 
sociedade ao desenvolvimento sustentado. 
61 
 
 
Logística Empresarial 
 
Diversos autores caracterizam as atitudes ou fases empresariais relativamente ao 
meio ambiente, entre os quais o Council of Logistics Management (C.L.M.), que em 
uma pesquisa junto a 17 empresas, na década de 90, constatou 3 principais atitudes 
empresariais neste sentido: Atitude Reativa, Atitude Pró Ativa e Atitude de Busca de 
Valor. 
 
A atitude empresarial reativa em relação ao meio ambiente é caracterizada pelo 
cumprimento da legislação e regulamentos, revelando uma visão introspectiva, ou 
em outras palavras, os impactos de seus produtos ou processos ao meio ambiente 
não fazem parte das reflexões estratégicas da empresa. No sentido de se 
desembaraçar de seus resíduos utiliza a venda ou a simples retirada dos mesmos 
evitando custos de disposição final. Desta forma a organização empresarial não 
prevê atividades especiais para a gestão do meio ambiente e nenhum 
comprometimento da hierarquia superior. 
 
Empresas que revelam uma visão pró \u2013 ativa em relação à responsabilidade 
ambiental caracterizam-se pelo comprometimento da hierarquia superior com os 
problemas ambientais designando, em sua organização, áreas especializadas para 
o equacionamento dos problemas ligados à gestão ambiental e visando antecipar-se 
aos regulamentos e legislações, adquirindo experiência em sua especialidade 
setorial e colaborando eventualmente com os poderes públicos no correto 
estabelecimento destas legislações. Estabelece programas e diretrizes de gestão 
de resíduos e desenvolve suas redes logísticas reversas evitando os impactos 
negativos de seus produtos e processos ao meio ambiente . Desenvolve vantagem 
competitiva através de performance superior no cumprimento das legislações 
existentes, através de modificações em seus produtos tornando-os menos 
agressivos ao meio ambiente, . 
 
Empresas que se encontram na fase de agregar valor aos seus produtos, processos 
e serviços, através da responsabilidade ética com a sociedade e com o meio 
ambiente, caracterizam-se por desenvolver as atividades com visão sistêmica da 
empresa em sua cadeia produtiva, ou seja, desenvolveram capacidade empresarial 
de agregar valor aos seus produtos e serviços na medida em que sejam 
62 
 
 
Logística Empresarial 
 
efetivamente perceptíveis aos clientes e à sociedade através de uma cultura 
empresarial comprometida com estes valores. Esta cultura permeada ao longo de 
todos os níveis hierárquicos garante um elevado grau de satisfação e orgulho dos 
colaboradores que se traduzirá em maior criatividade em suas funções e em 
processos de melhorias constantes. 
 
Desta forma, empresas nesta fase de desenvolvimento organizacional, elaboram 
suas estratégias através desta visão holística do novo ambiente empresarial, 
obtendo retornos em reduções de custos operacionais, ganho de competitividade, e 
reforço de sua imagem corporativa. Dentre suas principais ações estratégicas neste 
sentido incentiva as diversas áreas especializadas na concepção e operação de 
redes de distribuição reversas, de sistemas de reciclagens internos e em parcerias 
nas cadeias reversas, além de outras atividades relacionadas. As empresas que 
apresentaram esta visão estratégica, nesta pesquisa, são as de melhor performance 
e normalmente líderes em seus setores de negócios, tendo como principais metas: 
 
\uf0b7 Criação de imagem diferenciada e de novas oportunidades de lucros através 
da introdução das preocupações ambientais em sua reflexão estratégica 
corporativa. 
 
\uf0b7 Busca constante de produtos e processos de menor impacto ao meio 
ambiente em acordo com os princípios do desenvolvimento sustentado. 
 
Selecionamos algumas atitudes típicas destas empresas líderes que buscam 
agregar valor às suas atividades empresariais através desta visão ética e 
responsável quanto ao impacto de seus produtos ao meio ambiente: 
 
\uf0d8 Avaliação dos produtos e processos através da Análise de Ciclo de Vida 
Ambiental 
 
A Análise do Ciclo de Vida Útil dos Produtos estuda o impacto ambiental dos 
produtos desde a extração das matérias-primas para a sua fabricação, seus 
insumos , transportes, distribuição direta e reversa, uso , manutenção , até a sua 
63 
 
 
Logística Empresarial 
 
disposição final, tornando-se também conhecida com a expressão: \u201canálise dos 
produtos do berço ao túmulo\u201d. 
 
As recentes normas ISO 14000, sobre Sistemas de Gestão Ambiental, contemplam 
esta técnica nos capítulos referentes ao inventário, avaliação do impacto e 
interpretação do ciclo de vida dos produtos. 
 
A idéia fundamental é a de que se tenha um instrumento para decidir qual o nível de 
impacto ambiental de um produto ao longo de sua vida e poder compará-lo em todas 
as fases desta, o que poderá trazer muitas surpresas às considerações