Portugues com exercicios
908 pág.

Portugues com exercicios


DisciplinaPortuguês70.929 materiais1.677.275 seguidores
Pré-visualização50 páginas
texto é constituído por 
(A) duas orações coordenadas. somente. 
(B) duas orações subordinadas, somente. 
(C) três orações, sendo duas subordinadas e uma coordenada. 
(D) três orações, sendo duas coordenadas e uma subordinada. 
(E) quatro orações; entre elas, duas subordinadas e uma coordenada e subordinada, 
ao mesmo tempo. 
 
(CESPE UnB / MPU/ 1996) 
Com base no texto a seguir, responda às questões 14 e 15. 
Tal como a chuva caída 
Fecunda a terra no estio 
Para fecundar a vida, 
O trabalho se inventou. 
Feliz quem pode orgulhoso 
Dizer: - Nunca fui vadio 
E se hoje sou venturoso, 
Devo ao trabalho o que sou. 
Olavo Bilac, O trabalho. 
 
14 - (CESPE UnB / MPU/ 1996) 
Considerando a sentença contida nos versos 5 e 6, quanto à morfossintaxe, assinale 
a opção incorreta. 
(A) O adjetivo ''orgulhoso'' está exercendo a função de predicativo do objeto. 
(B) "Feliz'' e "vadio" são adjetivos que exercem as funções de predicativos de seus 
sujeitos. 
(C) "Nunca" é um advérbio que atualiza as circunstâncias de tempo e de negação, 
simultaneamente. 
(D) Na locução verbal "pode ... Dizer", o primeiro verbo é auxiliar e o segundo é o 
principal. 
(E) Reescrevendo a sentença na ordem direta, em discurso indireto, tem-se: Quem 
CURSOS ON-LINE \u2013 PORTUGUÊS \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSORA CLAUDIA KOZLOWSKI 
 
www.pontodosconcursos.com.br 
 
20
pode dizer orgulhoso que nunca foi vadio é feliz. 
 
15 - (CESPE UnB / MPU/ 1996) 
Em "E se hoje sou venturoso/ Devo ao trabalho o que sou." (v.7-8), há apenas 
(A) duas vezes o sujeito eu. 
(B) um pronome pessoal do caso oblíquo. 
(C) um pronome relativo e um pronome demonstrativo. 
(D) dois predicados verbais. 
(E) três predicados nominais. 
 
16 - (NCE UFRJ / ARQUIVO NACIONAL/ 2006) 
A alternativa em que a construção com o pronome SE é diferente das demais é: 
(A) \u201cdesfez-se o regime de segregação racial\u201d; 
(B) \u201csolidificou-se a visão de que (....) o homem tinha direito a uma vida digna\u201d; 
(C) \u201cjustificava-se abertamente o direito do marido de bater na mulher\u201d; 
(D) \u201cLutou-se pela idéia de que todos os homens merecem a liberdade\u201d; 
(E) \u201crespeitar-se o sinal vermelho\u201d. 
 
 
17 - (ESAF/TRF/2006) 
Assinale a opção correta em relação à função do \u201cse\u201d. 
Embora a recuperação da confiança tenha sido modesta em setembro, é possível que 
a tendência positiva se(1) acentue no final do ano, se(2) a queda do juro básico 
se(3) transferir para o crédito ao consumo e se(4) os salários reais continuarem a 
se(5) recuperar devido à contenção da inflação, que eleva o poder aquisitivo. 
(O Estado de S. Paulo, 04/10/2005, Editorial) 
a) 1 \u2013 conjunção condicional 
b) 2 \u2013 pronome reflexivo 
c) 3 \u2013 índice de indeterminação do sujeito 
d) 4 \u2013 conjunção condicional 
e) 5 \u2013 palavra expletiva ou de realce 
 
 
18 - (CESPE UnB / MPU/ 1996) 
Analise o emprego dos conectivos que sublinhados no fragmento a seguir: 
"o impassível gigante que os contemplava com desprezo, imperturbável a todos os 
golpes e a todos os tiros que lhe desfechavam no dorso, deixando sem um gemido 
que lhe abrissem as entranhas de granito". 
Assinale a opção correta. 
CURSOS ON-LINE \u2013 PORTUGUÊS \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSORA CLAUDIA KOZLOWSKI 
 
www.pontodosconcursos.com.br 
 
21
 
(A) Nas três ocorrências, o que é pronome relativo. 
(B) Na primeira ocorrência, o que é sujeito da oração seguinte. 
(C) Na segunda ocorrência, o que é expletivo, podendo ser retirado da sentença sem 
prejuízo do sentido. 
(D) Na terceira ocorrência, o que é o objeto direto do verbo deixar. 
(E) Nas duas últimas ocorrências, o que é conjunção subordinativa integrante, não 
exercendo função sintática. 
 
 
GABARITOS COMENTADOS DAS QUESTÕES DE FIXAÇÃO 
1 \u2013 C 
Vamos analisar, uma a uma, a função sintática dos elementos destacados. 
a) \u201cPara ocupar as horas vagas, decidiu aprender fotografia.\u201d 
A expressão \u201cas horas vagas\u201d é o complemento do verbo ocupar. Como se liga ao 
verbo sem preposição, sua função é objeto direto. 
b) "Como sempre tive muito interesse em estudar a América Latina, fui ficando." 
Alguém tem alguma coisa. A expressão \u201cmuito interesse\u201d exerce a função de 
complemento do verbo ter. É, pois, seu objeto direto. 
c) \u201cLá, alunos ajudaram a criar um centro cultural batizado de "Barracão dos 
Sonhos", no qual se misturam ritmos afros e ibéricos.\u201d 
A princípio, poderíamos pensar: o verbo misturar é transitivo direto, o que nos 
levaria ao erro de considerar \u201critmos afro e ibéricos\u201d como objeto direto. Seria um 
erro, uma vez que o verbo está acompanhado do pronome SE. Vamos, então, 
analisar o VALOR desse pronome: \u201cse misturam ritmos afros e ibéricos\u201d. 
Assim, podemos afirmar que \u201critmos afros e ibéricos são misturados\u201d. Existe, aí, uma 
idéia passiva. Trata-se, assim, de uma construção de voz passiva, em que o 
elemento \u201critmos afros e ibéricos\u201d exerce a função sintática de SUJEITO. 
Essa é a resposta para a questão. É a única opção em que a função sintática difere 
das demais. 
Olha a pegadinha aí, gente! Verbos transitivos diretos acompanhados de pronome 
SE, com idéia passiva, formam VOZ PASSIVA, e o termo que seria o objeto direto da 
voz ativa exerce a função de SUJEITO da voz passiva. 
Na dúvida, volte a estudar os pontos sobre VOZ PASSIVA das aulas sobre VERBOS e 
sobre CONCORDÂNCIA. 
d) \u201cSem saber ainda direito como vai sobreviver\u201d 
Sem saber ISSO Î a oração \u201ccomo vai sobreviver\u201d, iniciada pelo advérbio \u201ccomo\u201d, 
tem a função sintática de complementar o verbo saber. É, portanto, uma oração 
subordinada substantiva objetiva direta \u2013 exerce a função de objeto direto. 
e) "as reservas que acumulei em Nova York estão indo embora" 
CURSOS ON-LINE \u2013 PORTUGUÊS \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSORA CLAUDIA KOZLOWSKI 
 
www.pontodosconcursos.com.br 
 
22
Agora, podemos praticar a análise da função sintática exercida por um pronome 
relativo (item 2.1 da Aula 9 \u2013 Períodos). 
O pronome relativo se refere ao substantivo \u201creservas\u201d. Trocando o pronome relativo 
pelo nome correspondente, teríamos: Acumulei as reservas. 
Assim, fica clara a função sintática exercida pelo pronome \u2013 objeto direto do verbo 
acumular. 
 
2 \u2013 B 
O examinador pede que se indique a função sintática das expressões em destaque. 
\u201cA vontade de se aventurar pela América Latina tirando fotos fez com que ele 
deixasse para sempre a paisagem nova-iorquina, aposentasse sua carreira de 
engenheiro e transformasse Paraisópolis, uma das maiores favelas 
paulistanas, em seu cenário cotidiano.\u201d 
Na passagem, o verbo transformar é transobjetivo \u2013 \u201c(ele) transformou 
Paraisópolis em seu cenário cotidiano\u201d. 
O vocábulo \u201cParaisópolis\u201d exerce a função de objeto direto, enquanto que \u201cem seu 
cenário cotidiano\u201d possui a função de complementar esse nome \u2013 predicativo do 
objeto direto. 
Note a expressão \u201cuma das maiores favelas paulistanas\u201d. A função exercida por essa 
expressão (que tem valor substantivo) é a de aposto. 
\u201cSoube então de uma experiência desenvolvida pelo colégio Miguel de Cervantes, 
criado por espanhóis, na vizinha Paraisópolis.\u201d 
A expressão \u201cna vizinha Paraisópolis\u201d indica o local em que se localizava o colégio 
onde tal experiência era desenvolvida \u2013 tem valor circunstancial e exerce a função 
sintática de adjunto adverbial. 
 
Joaquín sentiu-se estimulado a dar oficinas de fotografia a jovens e crianças de 
Paraisópolis. 
A expressão \u201cde Paraisópolis\u201d, agora, tem valor adjetivo. Se fosse uma cidade, 
poderia até ser substituída por um adjetivo correspondente: paraisopolitanas (Nossa! 
Que coisa feia!). 
Por isso, a expressão exerce a função de adjunto adnominal. 
Já em \u201ca favela de Paraisópolis\u201d (isso poderia ter sido explorado pelo examinador. 
Viu como ele foi bonzinho?), em