Portugues com exercicios
908 pág.

Portugues com exercicios


DisciplinaPortuguês71.002 materiais1.683.157 seguidores
Pré-visualização50 páginas
de condição = 
\u201cCaso persistam os sintomas...\u201d) 
 
 
CURSOS ON-LINE \u2013 PORTUGUÊS \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSORA CLAUDIA KOZLOWSKI 
 
www.pontodosconcursos.com.br 
 
7
PARTICÍPIO: 
Ele havia lavado o chão da casa antes do temporal. (verbo) 
O uniforme lavado ficou todo sujo após o vendaval. (adjetivo) 
 
O particípio tem grande importância na construção de LOCUÇÕES VERBAIS. 
Emprega-se com os auxiliares TER e HAVER para a formação de tempos compostos 
(\u201cTemos feito grande progresso.\u201d, \u201cNunca havia visitado este lugar antes.\u201d), com o 
verbo SER para formar os tempos da voz passiva de ação (\u201cO trabalho foi feito por 
todos nós.\u201d) e com o verbo ESTAR nos tempos de voz passiva de estado (\u201cEstou 
chocada com essa notícia.\u201d). 
No particípio, a maior parte dos verbos só apresenta a forma regular (terminadas por 
\u201cado\u201d / \u201cido\u201d). Contudo, existem algumas exceções: alguns verbos apresentam mais de 
uma forma: a regular (\u201cado\u201d / \u201cido\u201d), usada com os verbos ter e haver (tempo 
composto) e a irregular, ligada aos verbos ser e estar (voz passiva). 
Dentre os irregulares, estão: 
¾ ACEITAR \u2013 (ter/haver) aceitado; (ser/estar) aceito 
¾ ELEGER \u2013 (ter/haver) elegido; (ser/estar) eleito 
¾ ENTREGAR - (ter/haver) entregado; (ser/estar) entregue 
¾ IMPRIMIR - (ter/haver) imprimido; (ser/estar) impresso 
¾ SALVAR \u2013 (ter/haver) salvado; (ser/estar) salvo 
¾ SUSPENDIDO \u2013 (ter/haver) suspendido; (ser/estar) suspenso 
Outras curiosidades: 
\u2022 Apresentam somente a forma irregular do particípio os verbos abrir (aberto), 
cobrir (coberto), dizer (dito), escrever (escrito), fazer (feito), pôr (posto), ver 
(visto), vir (vindo) e seus derivados. 
Observe que, neste último (vir), a forma participial é igual ao gerúndio, o mesmo 
ocorrendo com os verbos dele derivados (intervir \u2013 intervindo). Essa 
peculiaridade costuma ser objeto de questões de prova. 
ƒ Alguns verbos aceitam ambas as formas (regular e irregular) para qualquer dois 
verbos auxiliares \u2013 ou seja, não tem como errar - com qualquer verbo auxiliar 
pode-se usar qualquer forma participial. Segundo a maioria dos gramáticos, são 
quatro os verbos: pagar, pegar, ganhar e gastar (para memorizá-las, imagine 
a seguinte situação: no dia do pagamento, você ganha o salário e, no 
supermercado, pega o produto, paga por ele e gasta o dinheiro \u2013 gostou do 
método mnemônico?). 
ƒ O particípio do verbo CHEGAR é um só \u2013 o regular CHEGADO. A forma \u201cchego\u201d é 
a conjugação de 1ª pessoa do singular do presente do indicativo (\u201cEu chego\u201d). 
Não existe a forma de particípio irregular para esse verbo. Então: \u201cEu tinha 
chegado ao escritório bem cedo.\u201d. 
 
 
 
CURSOS ON-LINE \u2013 PORTUGUÊS \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSORA CLAUDIA KOZLOWSKI 
 
www.pontodosconcursos.com.br 
 
8
C O N J U G A Ç Ã O V E R B A L 
Para ajudar a resolver questões de conjugação verbal, uma boa dica é a técnica do 
PARADIGMA. 
Como funciona isso? Na dúvida com relação à conjugação de determinado verbo 
regular (geralmente o examinador busca um verbo pouco utilizado no seu dia-a-dia), 
basta observar a conjugação dos paradigmas clássicos (FALAR \u2013 1ª conjugação, BEBER 
\u2013 2ª conjugação, PARTIR \u2013 3ª conjugação). 
Extraia o radical, que é o que sobra do verbo após retirar a terminação \u201car\u201d, \u201cer\u201d ou \u201cir\u201d 
do infinitivo (exemplo: FAL(AR) = radical FAL-), e empregue as desinências, que são 
idênticas nos demais verbos regulares de mesma conjugação: 
Por exemplo: 
CONSUMAR (verbo regular de 1ª conjug.): 
Presente do Indicativo: Eu consum.... (???) 
Presente do Subjuntivo: (que) eu consum... (???) 
CONSUMIR (verbo regular de 3ª conjug.): 
Presente do Indicativo: Eu consum.... (???) 
Presente do Subjuntivo: (que) eu consum... (???) 
E aí, como você preencheu? Vamos buscar a desinência dos verbos \u201cparadigmas\u201d. 
Infinitivo Pres.Indicativo Pres.Subjuntivo 
Falar Eu falo (que) eu fale 
Consumar Eu consumo (que) eu consume 
Partir Eu parto (que) eu parta 
Consumir Eu consumo (igual) (que) eu consuma 
Se o verbo for irregular, ou seja, apresenta alteração no radical em determinadas 
conjugações, procure outro verbo, também irregular, de mesma construção. 
Por exemplo: COMPETIR (3ª conjugação) \u2013 Eu comp.... (???) 
Esse verbo é irregular, ou seja, não mantém o radical nas conjugações. Normalmente 
não conjugamos esse verbo (pelo menos, não com convicção) fora de uma locução 
verbal. Mas usamos bastante outro verbo de idêntica estrutura. Já sabe qual é??? 
REPETIR. Então, como fica a conjugação desse paradigma? 
Eu repito Î Eu compito 
E \u201cADERIR\u201d? Como você conjugaria a primeira pessoa do singular do Presente do 
Indicativo? Está com dúvida? Busque um paradigma. Aceito sugestões.... Lembrou de 
algum? Eu conheço um \u2013 FERIR. Como fica a conjugação do paradigma? 
Eu firo Î Eu adiro 
 
 
 
CURSOS ON-LINE \u2013 PORTUGUÊS \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSORA CLAUDIA KOZLOWSKI 
 
www.pontodosconcursos.com.br 
 
9
A título de exemplo, observe o seguinte item de uma questão de prova da ESAF 
(TCU/2002): 
O fato do patrimônio gerar empregos e receitas por meio do turismo não abule o 
paradoxo de que nativos e visitantes se distanciam do fenômeno cultural tanto quanto 
pessoas que, longe daquelas paragens, pouco valor atribuem a heranças destituídas de 
familiaridade. 
Essa opção está errada. Você percebeu qual é o erro? O que significa \u201cabule\u201d? O 
contexto indica tratar-se do verbo ABOLIR. 
Se não tivermos certeza da conjugação desse verbo, vamos fazer o quê??? Buscamos o 
paradigma. 
Um verbo que apresenta a mesma forma de conjugação é o verbo ENGOLIR. Na 
passagem, o verbo \u201cabolir\u201d está na terceira pessoa do singular, no presente do 
indicativo (\u201cO fato ... não abule...\u201d). O verbo \u201cengolir\u201d ficaria \u201cEle engole\u201d. Logo, a 
conjugação correta é abole (\u201cO fato ... não abole...\u201d). 
IMPORTANTE: Guarde esse dica do PARADIGMA. Ela pode ser de grande valia em uma 
questão de prova. 
LOCUÇÕES VERBAIS 
Sempre que se fala \u201clocução\u201d, significa \u201cmais de uma palavra\u201d formando uma unidade. 
Assim, em locuções verbais, mais de um verbo (ligados ou não por uma preposição) 
formam um conjunto. 
Formam-se locuções verbais em: 
ƒ tempos compostos, com os verbos auxiliares TER e HAVER; 
ƒ construções de voz passiva, principalmente com os verbos auxiliares SER e 
ESTAR; 
ƒ construções com auxiliares modais, que determinam com mais rigor o modo 
como se realiza \u2013 ou deixa de se realizar - a ação verbal. Expressam 
circunstâncias de: início ou fim (comecei a estudar, acabei de acordar), 
continuidade (vai andando), obrigação (tive de entregar), possibilidade 
(posso escrever), dúvida (parece gostar), tentativa (procura entender) e outras 
tantas. 
Como num escritório, onde quem manda é o chefe e quem trabalha é o empregado (ou 
você já viu algum chefe trabalhando???), na locução verbal, quem exerce a função de 
\u201cchefe\u201d é o verbo principal \u2013 ele fica \u201cparadão\u201d, só mandando, e o pobre do auxiliar se 
flexiona de acordo com as suas ordens. 
TEMPO COMPOSTO 
É o tempo constituído por um verbo auxiliar flexionado, seguido do verbo principal no 
particípio. Forma-se com os auxiliares TER e HAVER. Para simplificar, usamos nos 
exemplos somente o verbo auxiliar TER. 
 
 
 
CURSOS ON-LINE \u2013 PORTUGUÊS \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSORA CLAUDIA KOZLOWSKI 
 
www.pontodosconcursos.com.br 
 
10
1) Modo Indicativo 
TEMPO VERBAL EXEMPLO 
presente falo bebo parto 
simples falei bebi parti 
perfeito 
composto tenho falado tenho bebido tenho partido 
imperfeito simples falava bebia partia 
mais-que-perfeito simples falara bebera partira 
pretérito 
 composto tinha falado tinha bebido tinha partido 
simples falarei beberei partirei 
do presente 
composto terei falado terei bebido terei partido 
simples falaria beberia partiria 
futuro 
do pretérito