Introdução à Simulação com ARENA
199 pág.

Introdução à Simulação com ARENA


DisciplinaSimul Computacional II1 materiais2 seguidores
Pré-visualização17 páginas
variação 
dos tempos no dimensionamento da produção. O ARENA considera a 
variação em suas simulações e possui uma ferramenta específica para 
auxiliar na determinação das curvas de comportamento. 
Esta ferramenta é o INPUT ANALYZER, explicado em detalhes na 
seção seguinte. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 INTRODUCÃO A SIMULAÇÃO COM ARENA 15 
 
Dados de Entrada 
Em um modelo de simulação, são inseridos dados para que ele 
represente com precisão o sistema em estudo. Alguns dados tem 
valores bem determinados, como por exemplo, distâncias, número de 
máquinas disponíveis e outras. 
Porém existem aqueles que são indeterminados, normalmente os que 
envolvem tempo, pois os processos não são exatos, podendo ter 
variações em torno de um valor médio. Este valor médio, 
normalmente, é utilizado em simulações 
estáticas e folhas de processo. Porém, em uma 
situação dinâmica temos a possibilidade de 
inserir esta variação no modelo, através de 
distribuições estatísticas. 
Estas distribuições são determinadas através da coleta de dados do 
evento de interesse, estes dados são agrupados por classes em um 
histograma, e então uma distribuição estatística é adequada a esse 
histograma. 
O ARENA possui a ferramenta Input Analyzer, que em segundos faz 
tudo automaticamente para você. 
O Input Analyzer tem várias opções para tratamento dos dados de 
entrada. Vamos descrever um procedimento para um tratamento 
simples dos dados e depois mostrar as principais distribuições 
estatísticas e características. 
16 1 - INTRODUÇÃO À SIMULAÇÃO CM ARENA 
 
 
Iniciando o Input Analyzer 
No botão Iniciar do Windows, inicie o 
Input Analyzer na sub-pasta ROCKWELL 
SOFTWARE. 
 
 
 
 
 
 
No Input Analyzer, escolha o menu File 
(Arquivo), New (Novo): 
Uma janela será aberta e agora devem ser 
inseridos os dados. Você pode gerar dados 
segundo alguma distribuição estatística, ou 
pode carregar dados reais tabelados em um 
arquivo qualquer. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 INTRODUCÃO A SIMULAÇÃO COM ARENA 17 
 
Vamos abrir o arquivo \u201cDados Exemplo.DST\u201d. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
18 1 - INTRODUÇÃO À SIMULAÇÃO CM ARENA 
 
 
Automaticamente, o Input Analyzer lerá os dados e montará o 
histograma: 
 
Agora basta adequar uma distribuição a estes dados, você pode testar 
distribuição por distribuição, porém a opção do Fit All (Ajustar Todas) 
do Menu Fit (Ajustar) irá ajustar todas as distribuições, e mostrará a 
melhor: 
 INTRODUCÃO A SIMULAÇÃO COM ARENA 19 
 
 
 
Resultados do 
Teste Estatístico 
Melhor Curva 
Ajustada 
20 1 - INTRODUÇÃO À SIMULAÇÃO CM ARENA 
 
 
 
O Input Analyzer também gera a lista em ordem por melhor ajuste, 
através da opção de menu Window (Janela) - Fit All Sumary (Relatório 
de Ajustes): 
 
Você pode alterar parâmetros para estas distribuições e para o 
histograma. 
Quando você chegar a um valor adequado, você pode copiar a 
expressão obtida para seu modelo ARENA, através da opção do Menu 
Edit (Editar) - Copy EXPRESSION (Copiar Expressão) e colar no local 
desejado dentro do modelo ARENA. 
Melhor Curva 
Ajustada 
 INTRODUCÃO A SIMULAÇÃO COM ARENA 21 
 
Em simulação, são conhecidos alguns tipos de comportamentos que 
geralmente obedecem alguma distribuição, a seguir temos as 
principais distribuições e seus usos mais comuns. 
Distribuições Estatísticas 
Normal 
A distribuição Normal, tratada anteriormente em particular, descreve 
fenômenos regidos por variáveis aleatórias que possuem variação 
simétrica acima e abaixo da média. Muito utilizada em tempos de 
processo como tempos de máquina. 
Sua mais importante contribuição é o fato de que os possíveis valores 
de uma variável aleatória, que são resultantes da soma ou da média, 
de um grande número de outras variáveis aleatórias, resulta em uma 
curva cuja forma pode ser aproximada por uma Normal. 
 
 
22 1 - INTRODUÇÃO À SIMULAÇÃO CM ARENA 
 
 
Beta 
Devido a sua capacidade de se adequar a várias formas (vide figura), 
esta distribuição é usada como uma aproximação, quando houver 
ausência de dados. 
 
 
Uniforme 
A distribuição Uniforme especifica que cada valor entre um mínimo e 
um máximo especificado, tenham igual probabilidade de acontecer. 
Costuma-se utilizar esta distribuição quando pouco ou quase nada se 
sabe a respeito do comportamento da variável aleatória que estamos 
tratando, a exceção de seus pontos extremos. 
 INTRODUCÃO A SIMULAÇÃO COM ARENA 23 
 
Triangular 
A distribuição triangular não é identificada com nenhum tipo de 
operação específica, mas é útil quando se deseja uma primeira 
aproximação na falta de dados mais específicos. Além dos valores 
mínimo e máximo característicos da distribuição uniforme, o 
conhecimento de um valor mais provável, valor modal, permite o uso 
desta distribuição, no lugar da uniforme. É muito utilizada quando não 
existem dados suficiente e é necessária uma estimativa. 
 
 
Exponencial 
A distribuição exponencial é uma das mais utilizadas em modelos de 
simulação. No entanto possui uma grande variabilidade. 
O principal uso é na modelagem de períodos de tempos entre dois 
acontecimentos (eventos) quaisquer, como por exemplo: tempos entre 
chegadas de entidades em um sistema, tempos entre falhas, tempo de 
atendimento à clientes, etc. 
 
24 1 - INTRODUÇÃO À SIMULAÇÃO CM ARENA 
 
 
Erlang 
Utilizada na simulação de alguns tipos de processos, muitas vezes em 
situações em que uma entidade entra em uma estação para ser 
servida, seqüencialmente, por uma série de postos. 
 
 
Gamma 
Esta função costuma ser aplicada para representar tempo de 
completar alguma tarefa (tempos de reparos, por exemplo). 
 
 
 INTRODUCÃO A SIMULAÇÃO COM ARENA 25 
 
Log Normal 
A distribuição Log-Normal é empregada em situações onde a 
quantidade é o produto de um número grande de quantidades 
aleatórias. É freqüentemente utilizada para representar tempos de 
atividades com distribuição não simétrica. 
 
Weibull 
É largamente utilizada em modelos que representam o tempo de vida 
de equipamentos. 
 
 
26 1 - INTRODUÇÃO À SIMULAÇÃO CM ARENA 
 
 
O Software ARENA® 
O ARENA® é ao mesmo tempo uma linguagem de simulação e um 
ambiente de trabalho e experimentação, que pode ser usado para 
testar o modelo e fazer a apresentação de seus resultados, através de 
avançados recursos de animação. 
Sua interface segue os padrões do MS Office® , com comandos e 
botões semelhantes e menus que agregam funções semelhantes às 
encontradas em outros softwares Windows®. Um usuário do MS 
Word®, por exemplo, ao abrir o ARENA® saberá de pronto como 
salvar ou abrir um arquivo de modelo, pois os botões para isso são 
iguais, e os comandos "Abrir\u201d e \u201cSalvar\u201d encontram-se também no 
menu \u201cArquivo\u201d. A barra de menus principal do Arena possui os 
menus: 
Menu para 
operações 
com arquivos 
Opções de 
edição 
Ferramentas 
de 
visualização 
Atalho para 
as 
ferramentas 
adicionais 
do Arena 
Operações com 
elementos gráficos 
do modelo 
Opções para a 
construção do 
modelo 
Opções e 
parâmetros