Fisiologia Roteiro de NP2

Fisiologia Roteiro de NP2


DisciplinaAnatomia e Fisiologia417 materiais5.943 seguidores
Pré-visualização2 páginas
MEDIAL 
Características: 
\uf0fc Retangular, espesso, localizado medialmente ao ramo da 
mandíbula. 
\uf0fc Apesar de menor assemelha-se muito com o masseter no que se 
refere à forma e função; 
\uf0fc É um músculo de força; 
\uf0fc Função: Elevação (oclusão) da mandíbula; 
 
MÚSCULO PTERIGOIDE LATERAL 
Características: 
\uf0fc Composto por duas cabeças (que se fundem); 
\uf0fc É um músculo curto. Tem forma de cone e arquitetura bipenada 
(cônico \u2013 piramidal); 
\uf0fc É o mais curto dos músculos da mastigação; 
\uf0fc Único que se dispõe horizontalmente e o único que se relaciona 
com a articulação Temporomandibular; 
\uf0fc Função: Abertura da boca e protrusão da mandíbula. Move a mandíbula de um lado para o outro; 
5 
 
3.5 DEGLUTIÇÃO 
\uf0fc A deglutição é um processo complicado (principalmente porque a faringe serve tanto para respiração 
quanto para deglutição). A deglutição é o transporte do bolo alimentar até o estômago. É a ação de engolir 
alimentos, líquidos ou saliva e pode ser dividida em 3 estágios: 
Estágio 01 \u2013 Estágio Voluntário da Deglutição: 
\uf0fc Inicia o processo de deglutição; 
\uf0fc Quando o alimento está pronto para ser deglutido, 
ele é voluntariamente comprimido e empurrado para 
trás, em direção à faringe, pela pressão da língua para 
cima e para trás contra o palato. 
 
 
Estágio 02 \u2013 Estágio Faríngeo da Deglutição 
(involuntário): 
Corresponde à passagem do alimento pela faringe até o 
esôfago. É divido em 5 fases: 
\uf0fc Fase 1 (Elevação do palato mole): O palato mole 
é empurrado para cima, de maneira a fechar a parte posterior da cavidade nasal, evitando refluxo do 
alimento. 
\uf0fc Fase 2 (Diminuição da fenda sagital): As pregas palatofaríngeas, em cada lado da faringe, são 
empurradas medialmente de forma a se aproximarem. Dessa forma, essas pregas formam uma fenda 
sagital, que desempenha ação seletiva, permitindo que o alimento mastigado passe com facilidade. 
\uf0fc Fase 3 (Fechamento das vias aéreas): As cordas vocais da laringe se aproximam, e a laringe é puxada 
para cima e para frente, pelos músculos do pescoço. Essas ações combinadas com a presença de 
ligamentos que impedem o movimento para cima da epiglote, fazem com que a epiglote se mova para 
trás, na direção da abertura da laringe. O conjunto desses efeitos impede a passagem do alimento para o 
nariz e para a traqueia. 
\uf0fc Fase 4 (Relaxamento do Esfíncter esofágico com consequente abertura da parte superior do 
esôfago): O movimento para cima da laringe também puxa e dilata a abertura do esôfago. Ao mesmo 
tempo, a parede muscular esofágica, conhecido como esfíncter esofágico superior, se relaxa. Então, o 
alimento se move livre e facilmente da faringe posterior para o esôfago superior. 
\uf0fc Fase 5 (contração da musculatura para impulsionar o alimento adiante): Quando a laringe é 
elevada e o esfíncter faringoesofágico relaxado, toda a parede muscular da faringe se contrai, iniciando 
na parte superior e, então, a contração progredindo para baixo, nas áreas medial e inferior da faringe, o 
que impulsiona o alimento por peristaltismo para o esôfago. 
Estágio 03 \u2013 Estágio Esofágico da Deglutição (Involuntário): 
\uf0fc A função primária do esôfago é a de conduzir rapidamente o alimento da faringe para o estômago, 
e seus movimentos são organizados de modo especifico para essa função.