_TSP_IV___QUESTES_PARA_ESTUDO_AV2.docx
5 pág.

_TSP_IV___QUESTES_PARA_ESTUDO_AV2.docx


DisciplinaTsp4308 materiais250 seguidores
Pré-visualização3 páginas
processos cognitivos e afetivos, ou não leva em conta o que há de único, subjetivo e particular no sujeito; ou ainda a idéia de que o Behaviorismo entende o ser humano como um organismo passivo diante do meio.
CONSTRUTIVISMO PIAGET
Dentre os principais antecedentes históricos do cognitivismo podemos destacar o construtivismo. É uma das correntes teóricas empenhadas em explicar como a inteligência humana se desenvolve partindo do princípio de que o desenvolvimento da inteligência é determinado pelas ações mútuas entre o indivíduo e o meio. A Teoria Piagetiana é universalmente conhecida como a teoria da Epistemologia Genética (é caracterizada pelas leis básicas do pensamento) ou Teoria Psicogenética. 
A Epistemologia Genética é a teoria desenvolvida por Jean Piaget, e consistem numa síntese das teorias então existentes, o apriorismo e o empirismo. Piaget não acredita que o conhecimento seja inerente ao próprio sujeito, como postula o apriorismo, nem que o conhecimento provenha totalmente das observações do meio que o cerca, como postula o empirismo. O conhecimento é desenvolvido através de 4 fases.Para Piaget, o conhecimento é gerado através de uma interação do sujeito com seu meio, a partir de estruturas existentes no sujeito. Assim sendo, a aquisição de conhecimentos depende tanto das estruturas cognitivas do sujeito como de sua relação com os objetos. Para Piaget, o desenvolvimento ocorre de forma que as aquisições de um período sejam necessariamente integradas nos períodos posteriores. Sua teoria depende de 4 elementos:1. Maturação do sistema nervoso central; 2. Experiências físicas e lógico-matemáticas; 3. Transmissão social; 4. Equilibração das estruturas cognitivas
Estágios do Desenvolvimento
De 0 a 1 ½ ou 2 anos: Sensório-motor
De 1 ½ ou 2 anos até 6 ou 7 anos: Pré-operatório
De 7 ou 8 anos até 11 ou 12 anos: Operatório concreto
De 11 ou 12 anos em diante: Operatório formal
Sensório-Motor
A criança busca adquirir coordenação motora e aprender sobre os objetos que a rodeiam.
Pré-Operatório
A criança adquire a habilidade verbal e simbólica. Nesse estágio, ela inicia a nomear objetos e raciocinar intuitivamente, mas ainda não consegue realizar operações propriamente lógicas;Fase bastante egocêntrica; Realiza representações mentais de objetos
Operatório Concreto
A criança começa a formar conceitos como os de número e classes.Possui lógica consistente e habilidade de solucionar problemas concretos.
Operatório Formal
O adolescente começa a raciocinar de forma lógica com enunciados puramente verbais (hipóteses);raciocínio hipotético-dedutivo;deduções lógicas sem o apoio de objetos concretos
. 
TRÍADE COGNITIVA
Esta é a base da TC: situações geram pensamentos, que por sua vez geram sentimentos e emoções, que geram os comportamentos. \u201cTríade Cognitiva\u201d (pensamentos ->sentimentos -> comportamentos).
A abordagem cognitiva defende a idéia de que as pessoas pensam de diferentes formas sobre uma mesma situação, e que a forma como cada um pensa pode determinar suas emoções e como ela reagirá. Portanto, uma mesma situação presenciada por duas pessoas, pode resultar em diferentes emoções e atitudes em ambas as pessoas.  A princípio é bom entender que a Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) se baseia em dois pontos:
Nossas cognições influenciam nossas emoções e comportamentos e;
Nossos comportamentos podem afetar o nosso padrão de pensamentos e emoção.
ESQUEMAS \u2013 TEROIAS DOS ESQUEMAS
A Terapia do Esquema é um modelo de  psicoterapia cognitiva desenvolvida por Jeffrey Young focalizado no tratamento de diversos transtornos de personalidade. A terapia do esquema tem por objetivo mudar a forma de encarar, interpretar e reagir aos estímulos, que ele chama de esquema. Segundo ele, os Esquemas Iniciais Desadaptativos são estabelecidos na infância a partir da relação da criança com os cuidadores e por terem sido eficazes em algumas situações são interpretados como eficazes em diversas outras situações persistindo até a idade adulta, o que ele chama de supergeneralização.
A terapia focada em esquemas destina-se especialmente ao tratamento dos Transtornos de Personalidade e representa uma evolução do modelo cognitivo de Aaron Beck, por destacar um nível mais profundo de cognição denominado Esquema Inicial Desadaptativo (EID). A terapia dos esquemas, desenvolvida por Jeffrey Young descreve os esquemas iniciais desadaptativos como esquemas muito resistentes à mudança que se constituem no núcleo do autoconceito da pessoa e da sua concepção do ambiente. Eles são confortáveis e familiares, e quando contestados, a pessoa vai distorcer as informações para manter a sua validade. 
Diferentes domínios da Terapia do Esquema
Os Esquemas Iniciais Desadaptativos (EIDs) descritos por Young (2003) agrupam-se em cinco categorias amplas, chamadas por ele de Domínios de Esquema e que correspondem às necessidades não atendidas da criança em seu período de desenvolvimento. São eles:
1 - Desconexão e rejeição: Ligado às falhas de vinculação segura com o outro, de carinho, de estabilidade, da maternagem em geral. Os esquemas ligados a este domínio são os de abandono/instabilidade, desconfiança/abuso, privação emocional, vergonha, isolamento social/alienação
2 \u2013 Autonomia e desempenho prejudicados: Os indivíduos não conseguem desenvolver um senso de confiança, de se estabelecer no mundo por si mesmo.Os esquemas aqui envolvidos são os de dependência/incompetência, vulnerabilidade, emaranhamento/self subdesenvolvido, fracasso.
3 \u2013 Limites prejudicados: Ligado às falhas na aplicação de limites realistas, na capacidade de seguir regras e normas, de respeitar os direitos de terceiros e de cumprir as próprias metas pessoais. Dentro desse domínio estão merecimento/grandiosidade e autocontrole/autodisciplina insuficiente.
4 \u2013 Orientação para o outro: Com o objetivo de ganhar aprovação e evitar retaliação, os pacientes nesse domínio têm uma ênfase excessiva no atendimento dos desejos e necessidades do outro. Os esquemas aqui envolvidos são os de subjugação, auto-sacrifício, busca de aprovação/reconhecimento.
5 \u2013 Supervigilância e inibição: Em função de uma educação rígida, repressora, na qual não houve possibilidade de expressar suas emoções de maneira livre.Os esquemas que aqui se apresentam são: negativismo/pessimismo, inibição emocional, padrões inflexíveis, caráter punitivo.
OBJETIVO DA PESQUISA DA PSICOLOGIA COGNITIVA
O desenvolvimento de teorias
A formulação e a testagem de hipóteses
Coleta e a análise de dados
A aplicação em ambientes fora do contexto da pesquisa
ANTECEDENTES PSICOLÓGICOS X ANTECEDENTES FILOSÓFICOS
ANTECEDENTES FILOSÓFICOS
Raízes em DUAS abordagens diferentes para a compreensão da mente humana: Racionalismo e Empirismo.
Racionalismo: Segundo o racionalista, o único caminho para a verdade é a reflexão contemplativa.
Francês René Descartes (1596-1650) \u2013 Método Introspectivo e Reflexivo é superior aos Métodos Empíricos para se encontrar a verdade.
Empirismo: Segundo o empirista, o único caminho para a verdade é a observação meticulosa.
Inglês John Locke (1632-1704) \u2013 Os seres humanos nascem sem qualquer conhecimento e precisam buscá-lo por meio da observação empírica. Tabula Rasa (que em latim significa \u201cfolha de papel em branco\u201d; A vida e a experiência \u201cescrevem\u201d o conhecimento no individuo. Não existiam de forma alguma idéias inatas.
No século XVIII, O filósofo Alemão Immanuel Kant (1724-1804) sintetizou dialeticamente as idéias de Descartes e Locke argumentando que tanto o Racionalismo como o Empirismo têm seu lugar e que ambos devem trabalhar juntos na busca pela verdade. A Psicologia Cognitiva,assim como outras ciências,depende do trabalho tanto dos racionalistas como dos empiristas. Para se entender a Cognição Humana é preciso entender tanto Racionalismo quanto o Empirismo.
ANTECEDENTES PSICOLÓGICOS
Estruturalismo - Wilhelm Wundt (1832-1920) / Edward Titchener (1867-1927)
Busca entender a estrutura da mente e suas percepções pela análise dessas