O Empreendedorismo na Profissão de Secretariado Executivo    DYANA HAZELMAN LIMA    2006
81 pág.

O Empreendedorismo na Profissão de Secretariado Executivo DYANA HAZELMAN LIMA 2006


DisciplinaSecretariado Executivo86 materiais816 seguidores
Pré-visualização15 páginas
No contexto atual da fábrica, 
as Secretárias, além de auxiliar o chefe maior da área, também desenvolvem trabalhos 
em parceria com a equipe, participam de Kaizens, onde dão sugestões que, ma maioria 
das vezes são aceitas e implementadas. 
Para que a empresa mantenha sua liderança no mercado, ela precisa contar com 
profissionais empreendedores, visionários, capazes de sugerir e implementar idéias para 
gerar resultados e agregar valor a seus produtos e serviços. O profissional de 
Secretariado Executivo é parte fundamental deste processo, pois suas ações estão 
voltadas hoje para a obtenção de resultados e requerem planejamento e organização 
como em qualquer outra atividade. A visão dos executivos em relação ao secretariado 
 
 
52
52
também mudou muito. Houve uma mudança em relação aos gestores, os mais antigos 
deram lugar aos mais jovens. Por terem uma visão mais abrangente e atual, os 
executivos mais jovens entenderam que as secretárias poderiam desenvolver atividades 
além das rotineiras. A empresa entende hoje que o secretário é um profissional 
agregador de valores e gerador de resultados. 
Para alguns entrevistados, em muitas empresas o empreendedorismo ainda é 
incipiente. As empresas de grande porte, na maioria das vezes multinacionais, já 
perceberam que investir em potenciais empreendedores é de suma importância. 
Considerando o contexto educacional, de acordo com os entrevistados e alguns 
autores pesquisados, percebe-se uma dicotomia entre a teoria e a prática. Os alunos 
estão sendo preparados para serem empregados, não empreendedores. No tocante aos 
cursos de secretariado, os mesmos deveriam levar às salas de aula profissionais da área 
para mostrar o que é real e o que não é. As universidades precisam incentivar a cultura 
empreendedora, dar espaço aos alunos para inovar, criar, modificar. No contexto atual, 
ser empreendedor está ligado a qualquer campo de atuação, interferindo até mesmo no 
sucesso da vida particular de cada um. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
53
53
 
8 \u2013 CONCLUSÃO 
 
O propósito deste trabalho vem ao encontro da necessidade de buscar 
informações a respeito da atuação do profissional de Secretariado Executivo, 
considerando o novo perfil exigido pelo mercado \u2013 empreendedor. De acordo com a 
literatura pesquisada e com as informações obtidas através das entrevistas, conclui-se 
que o perfil do profissional de secretariado hoje mudou sobremaneira em relação ao de 
alguns anos atrás e que este profissional é e deve ser empreendedor. Com o passar do 
tempo seu perfil foi sendo modelado e hoje ele é um assessor, pois recebeu maiores 
responsabilidades e abriu seu leque de atuação. Exímio conhecedor da área na qual 
trabalha, está apto para propor soluções, ajudar na tomada de decisão e manter o bom 
relacionamento entre a equipe. Um dos aspectos fundamentais é se manter informado e 
saber trabalhar as informações, pois o secretariado é o elo entre a área e o executivo, 
entre a empresa e seus clientes, fornecedores, parceiros, e, dependendo de sua atuação, 
pode ser o elo entre o sucesso e o fracasso. 
As empresas, para obterem bons resultados no mercado, precisam aprender 
continuamente, proporcionando a seus funcionários um ambiente no qual possam 
expandir sua capacidade de criar, de propor melhorias para os produtos e processos. 
Não adianta ter um perfil empreendedor onde não há espaço para desenvolvê-lo. 
Felizmente, tem-se uma preocupação maior por parte das empresas, principalmente as 
de grande porte, em relação a esta questão. 
 
 
54
54
 
Conclui-se também, que ser empreendedor não está relacionado somente com a 
abertura de um novo negócio, mas sim com a capacidade de vislumbrar o futuro e 
sugerir novas idéias em todos os campos. Hoje o domínio da técnica não basta. Os 
profissionais devem se preocupar com aspectos comportamentais, com seus valores, 
crenças e objetivos. Planejar, analisar e organizar são ações fundamentais para o 
desenvolvimento de qualquer atividade. 
O profissional de Secretariado, sendo empreendedor e agindo com ética, 
responsabilidade e competência, conquistará muito mais espaço e terá o reconhecimento 
tão almejado. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
55
55
 
9 \u2013 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA 
 
AIUB, J. W. Inteligência Empreendedora: Uma Proposta para a Capacitação de 
Multiplicadores da Cultura empreendedora. Dissertação (Mestrado em Engenharia 
de Produção), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002. 
 
CARVALHO, A. P.; GRISSON, D. Manual do Secretariado Executivo. São Paulo, 
D\u2019Livros Editora, 2002. 
 
CUNHA, R.A.N.; NETO. P.J.S. O ensino universitário na formação de 
empreendedores: a percepção prática dos alunos de graduação do Curso de 
Administração e Ciências Contábeis. XXIII de Gestão da Inovação Tecnológica. 
Curitiba, 2004. 
 
DAVID, D. E. H. Intraempreendedorismo Social: Perspectivas para o 
desenvolvimento social nas organizações. Tese (Doutorado em Engenharia de 
Produção), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004. 
 
DOLABELA, F. O Segredo de Luísa. São Paulo: Cultura, 1999. 
 
 
 
56
56
DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: Transformando Idéias em Negócios. Rio 
de Janeiro: Elsevier, 2001. 
 
FRIEDLAENDER, G. M. S. Metodologia de Ensino-Aprendizagem Visando o 
Comportamento Empreendedor. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção), 
Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004. 
 
GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR. GEM 2004. Disponível em: 
http://www2.rn.sebrae.com.br/uploads/pesquisa_gem_2004.pdf. Acesso em 10 out. 
2005. 
 
MICHELETTI, C. As atuais expectativas e exigências do mercado de trabalho para 
as secretárias. Disponível em: 
http://www.carreiras.empregos.com.br/carreira/administracao. Acesso em: 24 mai. 
2005. 
 
MICHELETTI, C. Empreendedorismo é cada vez mais valorizado nas empresas. 
Disponível em: http://www.carreiras.empregos.com.br/carreira/administracao. Acesso 
em: 28 abr. 2005. 
 
MICHELETTI, C. Desenvolvimento Social e Empreendedorismo. Duiponível em: 
http://www.carreiras.empregos.com.br/carreira/administracao/noticias Acesso em: 11 
abr. 2005. 
 
MICHELETTI, C. Novas Práticas Empreendedoras: Criando Organizações dentro de 
Organizações. Disponível em: 
http://www.carreiras.empregos.com.br/carreira/administracao/noticias. Acesso em: 11 abr. 
2005. 
 
NATALENSE, L. A Secretária do Futuro. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1998. 
 
ROCHINI, R. O Secretariado, as secretárias e o empreendedorismo. Arquivo DCBR, 
2006. 
 
 
 
57
57
SABINO, R.F.; ROCHA, F.G. SECRETARIADO do escriba ao web writer. Rio de 
Janeiro: Brasport, 2004. 
 
SOUZA, C.G. Empreendedorismo e Capacitação Docente: Uma sintonia Possível. 
Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção), Universidade Federal de Santa 
Catarina, Florianópolis, 2001. 
 
URIARTE, L. R. Identificação do Perfil Intraempreendedor. Dissertação (Mestrado 
em Engenharia de Produção), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 
2001. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
58
58
 
10 \u2013 BIBLIOGRAFIA 
 
ARMOND, A. Empreendedorismo Corporativo: por que isso interessa às 
empresas? Disponível em: http://www.boucinhasconti.com.br/noticias. Acesso em: 21 
fev. 2005. 
 
CARVALHO, M. M. J. Qual será o futuro dos cursos de Secretariado Executivo?. 
Revista Acadêmica de Secretariado Executivo \u2013 UCSal. Salvador, 2005. 
 
DOLABELA, F. Oficina do Empreendedor. São Paulo: