estudo de caso
1 pág.

estudo de caso


DisciplinaOrganização Pedagogica em Espaços Não Escolares307 materiais973 seguidores
Pré-visualização1 página
Num primeiro momento, o professor deverá evidenciar que a fala e a escrita são duas modalidades de um mesmo sistema linguístico verbal e nortear atividades pedagógicas destacando o respeito à variação lingüística. O docente poderá ainda trazer para os alunos textos, músicas, histórias, filmes que apresentam diferentes variedades linguísticas e, através deles, demonstrar aos alunos que essas variedades estão presentes na língua e em decorrência de vários fatores: geográficos, sociais e culturais, além de os conscientizarem de que não deve haver discriminação ou preconceito em relação à variedade utilizada pelo outro, pois essa \u201cdiferença\u201d na verdade é responsável pela construção da identidade pessoal, cultural e social de cada um.
O que se espera da escola e dos docentes é uma mudança nesta concepção de que as variações linguísticas não possam ocorrer, por apresentarem características que \u201cpromovem\u201d o desvio da norma padrão, pois a escola não admite o diferente e prefere adotar só as noções de certo e errado, numa falsa visão da realidade. A escola pode e deve formar bons usuários da língua padrão, mas fazendo com que possam reconhecer e utilizar as variedades linguísticas, respeitando-as como característica de um determinado grupo social, As variações linguísticas trazem características próprias que enriquecem a pluralidade cultural do nosso país. É através delas que podemos nos expressar de diversas formas, aplicando-as em diversos contextos sociais.