Apostila de histologia do sistema nervoso
16 pág.

Apostila de histologia do sistema nervoso


DisciplinaHistologia dos Sistemas59 materiais431 seguidores
Pré-visualização8 páginas
expansões que perfuram a dura-máter e 
vão terminar em seios venosos: são as vilosidades 
aracnoideas.
174,175
 
A dura-máter (do latim, dura, duro; mater, 
mãe)
176
, a meninge mais externa, é uma camada 
espessa e resistente.
177
 No crânio, está adjacente ao 
periósteo e, na medula espinal, está separada do 
periósteo das vértebras pelo espaço epidural, que 
contém tecido conjuntivo frouxo com células adiposas 
e um plexo venoso. É constituída por tecido 
conjuntivo denso modelado e pelas células 
meningoteliais na superfície interna e, no caso da 
 
165
 HAM & CORMACK. Op. cit., p. 485. 
166
 Ibid. p. 486. 
167
 OVALLE & NAHIRNEY. Op. cit., p. 104. 
168
 HAM & CORMACK. Op. cit., p. 486. 
169
 JUNQUEIRA & CARNEIRO. 12.ed. Op. cit., p. 164. 
170
 LOWE & ANDERSON. Op. cit., pp. 95-96, 98. 
171
 OVALLE & NAHIRNEY. Op. cit., p. 104. 
172
 GARTNER & HIATT. Op. cit., p. 219. 
173 HAM & CORMACK. Op. cit., p. 486. 
174
 JUNQUEIRA & CARNEIRO. 12.ed. Op. cit., p. 162. 
175
 LOWE & ANDERSON. Op. cit., pp. 95-96, 98. 
176 HAM & CORMACK. Op. cit., p. 486. 
177
 OVALLE & NAHIRNEY. Op. cit., p. 104. 
T. Montanari 
P 
P 
E 
T. Montanari 
E 
P 
TATIANA MONTANARI 
100 
 
coluna vertebral, também na superfície 
externa.
178,179,180
 
 
O líquido cerebrospinal, produzido pelas células 
ependimárias dos plexos coroides, circula pelos 
ventrículos cerebrais, pelo espaço subaracnóideo, pelos 
espaços perivasculares e pelo canal central da medula 
espinal. Ele permite a difusão dos metabólitos e protege 
o SNC contra traumatismos ao formar uma camada 
líquida no espaço subaracnóideo. É reabsorvido pelas 
células das vilosidades aracnóideas e retorna à corrente 
sanguínea, nos seios venosos da dura-máter. No SNC, 
não há vasos linfáticos.
181
 
 
6 \u2013 QUESTIONÁRIO 
 
1) Quais são as funções do tecido nervoso? 
2) Descreva as células do tecido nervoso quanto à sua 
morfologia, função e localização. 
3) Como são formadas as fibras nervosas? 
4) O que são e onde são encontrados os gânglios 
nervosos? 
5) Como se dá a transmissão do impulso nervoso? 
 
 
 
178
 JUNQUEIRA & CARNEIRO. 12.ed. Op. cit., p. 162. 
179
 LOWE & ANDERSON. Op. cit., pp. 95-96. 
180
 OVALLE & NAHIRNEY. Op. cit., p. 104. 
181
 JUNQUEIRA & CARNEIRO. 12.ed. Op. cit., p. 165.