Vocabulário Jurídico
788 pág.

Vocabulário Jurídico


DisciplinaIntrodução ao Direito I88.127 materiais525.326 seguidores
Pré-visualização50 páginas
que a terra gasta em revolvêr-se sobre o seu eixo, 
de modo que o dia civil compreende o dia e a noute : » 
« Na linguagem das Leis a palavra \u2014 dia \u2014, tomada pêlo 
espaço de tempo, entende-se do dia civil, e por con- 
54 VOCABULÁRIO JURÍDICO 
sequencia designa o espaço de vinte e quatro horas, mas 
nenhum acto judicial se-pode fazer depois do Sói posto (B' o 
que determina a nossa Ord. Liv. 3.° Tit. l.° § 16): » « Dia 
CommerciS entende-se em regra o espaço, em que, segundo a 
Lêi, a Praça do Commercio deve estar aberta : » 
___ « O Dia Náutico conta-se de meio dia a meio dia, e o 
e o Dia Terrestre de meia noute â meia noute : » 
« Não se-sabe, quando começou esta contagem; e at-
tribúe-se ás instituições religiosas, que, começando mui ante 
manhã, dividirão a noute por metado, e d'ahí veio a mêia-noute: 
Só os Italianos contão diversamente as horas na Europa. » 
N. B. Ambos estes Diccionarios (na minha opinião 
particular) tem o defeito de exprimir-se sobre a contagem do 
Dia em accôrdo com o systema erróneo de Copérnico, sendo 
aliás o verdadeiro o antigo de Ptolomeu e da Bíblia ; J mas, á 
prescindir d'isto, é preferível o texto do Diccion. de Ferreira 
Borges, porquanto o de Pereira e Souza identificou o Dia 
Natural e o Dia Civil: O Natural exprime o tempo da demora 
do Sói visível no horisonte\u2014, e o Civil (palavras minhas no 
Esboço do Código Civil) é o intervallo inteiro, que decorrer de 
meia noute á meia noute\u2014. 
\u2014 Dia de Apparecér é o espaço de tempo, que se- 
concedia ao Appellante, dentro do qual devia êlle apre-j 
sentar sua Appellação no Tribunal Superior: 
Mas actualmente o Dia de Apparecér, que se-fazia certo 
por apresentação de Instrumentos, acha-se abolido (com os três 
Dias de Corte da Ord. Liv. 3.% Tit. 15) pêlo Decr. n. 5467 de 
1873: Vêja-se Per. e Souz. Proc Civ. Nota 658 da Edição de 
Teix. de Freitas\u2014. 
\u2014 Diário é o primeiro dos Livros, que todos os 
Commerciantes são obrigados á têr (o outro é o Copiador), 
como dispõem os Arts. 10\u20141, e 11 e segs. do nosso Cod. 
VOCABULÁRIO JURÍDICO 55 
do Comm., com a commincação de se-podêr julgar culposa a 
quebra, segundo o Art. 802\u20146 do nosso Cod. do Comm.\u2014. 
\u2014 Diário da Navegação é um dos três Livros, que os 
Capitães de Navios são obrigados à têr à bordo, como 
determina o Art. 504 do nosso Cod. do Comm.: A' este Livro 
também se dá o denominação de\u2014Diário de Bordo\u2014. 
\u2014 Dias de graça, ou de cortezia, não estão em uso entre 
nós no pagamento das Letras de Cambio ou da Terra\u2014. 
\u25a0\u2014 Diffamação (Per. e Sousa) é a expressão injuriosa 
proferida contra alguém: Diffamadôr é quem ataca a honra e 
reputação de outro : Diffamdr é desacreditar, dizer alguma 
cousa contra a bôa fama de outro, * ou reputação de alguém : 
Póde-se diffamdr alguém por diferentes modos, como por 
escriptos, pinturas; e por indicações de cousas vergonhosas, 
que se-lhe-attribúão \u2014: 
No mesmo sentido amplo o Diccion. de Ferr. Borges, e 
comprehendendo o disposto em todos os Arts. 229 a 240 do 
nosso Cod. Pen. 
Não tem uso algum entre nós a Acção da LU 
Diflamatoria\u2014do Direito Romano, sobre a qual se-deve têr 
presente a seguinte observação de minha Edição de Corr. 
Telles Dout. das Acções, Nota 3: 
« O chamado caso da\u2014Lêi Diffamari, em que o réo podia 
sêr autor, com fundamento na Ord. Liv. 3.°, Tit. 11 § 4.*, é o 
mesmo do Art. 234 do Cod. Crim.,que agora substitúe aquella 
Ord.: Contra a diffamação em Juizo nos Articulados, e 
Allegações, vulgo\u2014Artigos Diffamatorios, o meio legal 
actualmente é o do Art. 241 do mesmo Cod. Penal; requerendo-
se ao Juiz para mandar riscar, e condemnár o autor das injurias; 
sendo Advogado, ou Procurador, com suspensão do Officio por 
oito à trinta dias, e multa pecuniária. 
56 VOCABULÁRIO JURÍDICO 
O Commerciante, pela falsa denuncia de sua fallencia, 
poderá intentar sua acção de perdas e damnos contra o autor da 
injuria; mostrando que este se-portara com dolo, falsidade, ou 
injustiça manifesta (Cod. do Comm. Art. 808;\u2014. 
\u2014 Dignidades são distincções, merecimentos, qualidades 
honorificas, que enobrecem os estados dos homens, quando 
bem merecidas; porquanto as distincções publicas não se-
instituirão para os homens como táes, mas só para recompensa 
de seus méritos verdadeiros: Infelizmente acontece quasi 
sempre o contrario! 
\u2014 Dilação é o tempo marcado pelas Leis, ou pêlos Juizes, 
para o exercício dos Actos Judiciâes, sendo a mais 
notável em Juizo a \u2014 Dilação Probatória \u25a0\u2014. 
\u2022 
\u2014 Diligencia, em estilo forense, indica qualquer acto 
praticado, ou à praticar, em Juiso, unicamente pêlos Officiàes 
de Justiça, ã Mandado dos Juizes, para andamento dos 
Processos \u2014, 
\u2014 Dinheiro é a cousa única do mundo, que representa 
todas as outras, que são susceptíveis de valor pecuniário : e 
dahi o provérbio falso pela sua generalidade: \u2014 quem dinheiro 
tiver, fará o que quizér\u2014. 
Só DEUS pêlo Direito,\u2014um só Deus Verdadeiro\u2014, á tudo 
representa directamente, ou indirectamente à começar da 
Santíssima Trindade : 
Pêlo seu fim de representação comm um, são impor-
tantíssimos os effêitos jurídicos da invenção do Dinheiro 
manifestando-se em quasi todos os assumptos\u2014. 
\u2014 Direito, se Deus ã tudo representa subjectiva 
mente, o-representa objectivamente, pois que o mundo só 
pode existir juridicamente; e, ao contrario, só à Miseri 
córdia Divina nos-pode salvar: 
VOCABULÁRIO JURÍDICO 57 
Direito tem duas significações notáveis, uma de faculdade 
concedida á cada um de nós para exigirmos o necessário à 
nossa co-existencia: 
A outra significação é a de fói, \u2014 a de complexo de 
leis, onde os direitos se-mostrão mais ou menos mal pre 
vistos em disposições abstractas\u2014. I 
\u2014 Disciplina, são tantas suas espécies (diz o Diccion. 
de Per. e Souza), como são differentes as profissões : mas 
applicão-se estes termos mui particularmente : 1.° as Re 
gras Ecclesiasticas, 2.° aos Institutos Regulares, 3.° ao Go 
verno de Tropas: 
Actualmente são de pouco uso taes applicações, e mais 
vezes referem-se aos diversos Ramos de Artes, e de Sciencias 
\u2014. 
\u2014 Dissolução refere-se quasi sempre a de Sociedades 
Civis ou Commerciaes, como vê-se no nosso Cod. do Com. 
Arts. 335 à 343\u2014. 
\u2014 Distracto é a dissolução do Contracto, comtanto que 
feito para sua validade, por igual forma do mesmo Contracto; 
como, para o de Sociedade, exige o Art. 338 do Cod. do Com. : 
Vêja-se o Art. 370 da Consolid. das Leis Civis sobre a prova 
dos Distractos\u2014. I 
\u2014 Distribuição, emlinguagem forense, é a dos negócios judiciáes, que o 
\u2014 Distribuidor de cada logár faz aos Tabelliães, para quehaja igualdade 
\u2014 Dividas são todas as obrigações juridicas, quando 
consideradas por seu lado passivo : Por seu lado activo, tem a 
denominação de Créditos\u2014. 
\u2014 Divorcio é a separação dos Cônjuges quanto á vida 
conjugal, isto é, sua cobabitacão, e mesa commum; 
58 VOCABULÁRIO JURÍDICO 
decretada por Sentença irrevogável do Juizo competente: O 
Juizo Ecciesiastico, nos Casamentos Catholicos; e o Juizo de 
Direito Commum, nos Casamentos não-Catholicos, como se-
pode vêr na cit. Consolid. Art. 158 e sua Nota : 
O Divorcio Catholico rege-se exclusivamente pêlo Di-
reito Canónico, pois que o Casamento é indissolúvel; e o 
Divorcio não-Catholico tem hoje um regulamento incompleto 
no Decr. n. 3069 de 17 de Abril de 1863: 
Os Divórcios não podem sêr objecto de contractos, como 
aliás por abuso acontece iucorrigivelmente tantas vezes. 
Mal se-diz, que o Casamento deixa de sêr indissolúvel, 
quando é annullado por Sentença passada em julgado ; 
porquanto, sendo nullo, nunca houve casamento, nunca existio 
\u2014. 
\u2014 Doação é a alienação gratuita do domínio de 
qualquer cousa, corpórea ou incorpórea; e pode sêr \u2014 
pura e simples, \u2014 condicional, \u2014 à praso, \u2014 com encargo 
remuneratória, como tudo contém-se na cit.