Vocabulário Jurídico
788 pág.

Vocabulário Jurídico


DisciplinaIntrodução ao Direito I88.145 materiais526.124 seguidores
Pré-visualização50 páginas
á bens de raiz, sem 
expresso consentimento da molhér, desde a celebração do 
matrimonio, \u2014- posto I que não consummado por copula carnal 
\u2014: Sobre a inco-herencià, e apparente contradicção apparente, 
tenho proposto na Nota explicativa da cit. Consolid. ao seu Art. 
118, o seguinte temperamento : 
« Resulta a Communhão, ainda que não se-prove a 
celebração do matrimonio, se os cônjuges viverão ambos na 
mesma casa, em publica vóz e fama de casados, por tempo 
sufficiente para presumir-se o matrimonio » \u2014. 
\u2014 Fabrica, no sentido mais geral, é tudo, quanto 
accrésce sobre as obras da natureza por factos do 
homem: I 
Diccionario de Pereira e Souza 
O Esta palavra em geral significa \u2014 construcpão \u2014, mas, no 
uso do Direito Mercantil, entende-se pela casa, ou offícina, em 
que se-fabricão géneros : 
Fabrica, em Direito Bcclesiastico, applica-se particu- 
IV0CA.BULA.B10 JUBIDICO 87 
cularmente à Igreja, tendo então varias accepções; 
porque, ou se-entende por Fabrica as reparações das 
Igrejas; ou o temporal d'ellas consistente em bens de 
raiz, ou em rendas applicadas & conservação da Igreja, 
e celebração dos Offlcios Divinos; ou a corporação e 
asscmbléa dos que tem esta administração do temporal 
das Igrejas, cobrando as rendas da Fabrica, e se-chamão 
\u2014 Fabriquêiros \u2014 ou Fabricanos \u2014. I 
I Diccionario de Ferreira Borges H 
Dizem-se Fabricantes, ou Manufaclôres, os que por meio 
de maquinas, de mechanica, ou de artífices, convertem 
matérias primas em objectos de outra forma, ou qualidade; ou 
fabricão, preparão, e affêiçòam, obras para as-vendêr ou trocar: 
Um Estado pode subsistir sem commercio, mas não pode 
florescer sem manufacturas: 
Os fabricantes augmentão o valor dos productos da terra, 
accommodando-os aos usos da sociedade: As manufacturas, 
procurando á. todos trabalho e subsistência, augmentão-lhes as 
forças, augmentão a população, e fazem prosperar a 
agricultura: 
D'ahi vem, que os Governos lhes-outorgão mais, ou 
menos, privilégios; e assim os Fabricantes não pagão direitos 
por entrada de matérias primas, base da seus trabalhos, 
mostrando consumil-os no uso de sua industria, etc. 
Arts. 241 d 244 do nosso Cod. do Comm. 
Os Mestres, Administradores, ou Directores de Fabricas, 
não podem despedir-se antes de findar o tempo do seu 
Contracto, salvo nos casos do Art. 83, pena de responderem 
pêlo damno aos proponentes; e estes, despe-dindo-os fora dos 
casos do Art. 81, seràõ obrigados k pagar o salário ajustado 
por todo o tempo, que faltars 
88 VOCABULABIO JUBIDICO 
\u25a0 Os mesmos Mestres, Administradores, ou Directores, no 
caso de morteSdo proponente, são obrigados á continuar na 
sua gerência pêlo tempo contractado; e, na falta d'êste, até que 
os herdeiros ou successôres do falle-cido possão providenciar 
opportunamente: 
Todo o Mestre, Administrador, ou Director, de qualquer 
Estabelecimento Mercantil é responsável pêlos damnos, que 
occasionâr ao proprietário por omissão culpável, imperícia, ou 
malversação, e pélas faltas e omissões dos Empregados sob 
suas ordens, provando-se não preveníl-as: 
O Cotnmerciante Emprezario de Fabrica, seus Adminis-
tradores, Directores, e Mestres, que por si, ou interpostas 
pessoas, alliciarem Empregados, Artífices, ou Operários, de 
outras Fabricas, que se-acharem contractados por escripto, 
seráõ multados no valor do jornal dos allicia-dos, de três mêzes 
ã um anno, á beneficio da outra Fabrica\u2014. 
\u2014 Facção Testamentária é a capacidade civil para testar, 
ou para sêr instituído herdeiro em testamento : 
Facção Testamentária Activa, no primeiro caso: 
Facção Testamentária Passiva, no outro caso\u2014. 
\u2014Factos, são todos os effêitos, que não são ACTOS; 
assim como ACTOSsão todos os effêitos, que não são FACTOS: 
Eis a differença mais genuína, e á prova de exactidão: 
Diccionario de Pereira e Souza
 
M 
I A palavra Facto tem muitas significações, oppõe-se à 
palavra\u2014 Direito\u2014; dizendo-se por exemplo\u2014tór aposse de 
facto \u2014, que é estar na simples detenção de alguma cousa, 
sem têr direito de domínio: I 
Facto é também a espécie, que dá logár á questão : 
['' Facto articulado è tudo, o que se-dediíz por artigos: 
Via de facto é, quando um particular faz de sua por- 
VOCABULÁRIO JURÍDICO 89 
pria autoridade alguma procede contra o direito de outrem : 
Facto alheio é tudo, que é feito, ou escripto por ai* guém, 
relativamente á outra pessoa ; é o que se-chama em Direito\u2014
res mter ahos acta\u2014. 
Diccionario de Ferreira 'Borges 
Um facto pode sêr objecto de uma obrigação, obri-gando-
se alguém por contracto â fazer, ou á não fazer, alguma cousa; 
mas, para que a obrigação de um facto seja valida, \u2014 deve sêr 
possível,\u2014 não sêr contraria ás Leis, nem aos bons costumes : 
\u2014 e sêr determinada sem incerteza nas diversas circumstancias 
necessárias para sua execução :\u2014e que emfim aquêlle, em 
cujo favor a obrigação se-contráhe, tenha na mesma execução 
um interesse apreciável: Se todavia os factos, em que não ha 
interesse apreciável, não podem sêr objectos das obrigações, 
podem comtudo sêr condições, ou encargos d'ellas : 
Os factos podem sêr igualmente \u2014 causa, ou origem, de 
obrigações; mas, á este respeito, cumpre distinguir os actos 
lícitos dos illicitos : 
Os lícitos produzem quase-contractos, e d'êlles podem' 
resultar'obrigações de fazer em prejuízo de quem é autor de 
taes fados : 
Os illicitos .cão delidos ou quase-delidos. obrigando sempre 
seus autores á indemnisação do damno causado > porem sendo 
da sua natureza nunca fazer nascer obrigação, ou vantagem sua 
: 
Dão também logár os factos á acção de perdas e damnos 
contra as pessoas, que a Lêi sujeitou ã responsabilidade dos 
factos de quem causou o damno; e taes pessoas não podem 
subtrahir-se, á não provarem que não o-poderão impedir : 
Toda a obrigação de fazer ou não fazer, resolve-se em 
perdas e damnos, em caso de inexecução da parte do devedor, 
e na duvida não se-presume culpa: 
1 
90 VOCABULÁRIO JURÍDICO 
A palavra\u2014facto\u2014, considerada como synonisma do \u2014
feito,\u2014cousa feita, é simples ou composta : 
E' simples, guando designa um acto puramente material, 
despido de toda a qualificação moral: 
E' composta, quando contém a materialidade do acto, e a 
qualificação necessária para suas relações com a moral ou com 
a Lêi: 
I O todo de muitos factos simplices, ou compostos, pode 
apresentar péla sua combinação, e por via de consequência 
moral ou legal, um facto geral ou principal; e que, não tendo 
materialidade senão nos factos elimentares, de que é deduzido, 
deve-se chamar\u2014facto mordi: 
Facto também significa \u2014 o caso, \u2014 a espécie, de que se-
trata n'uma discussão, ou n'uma contestação; então o facto é a 
exposição das circumstancias, de que se-com-põe um negocio 
litigioso: O facto, tomado n'esta accepção, chama-se muitas 
vezes\u2014ponto de facto\u2014, em contraposição ao\u2014 ponto de 
direito\u2014: Este, n'um processo, consiste também no que se-fêz, 
e muitas vezes no que não se-fêz; e o ponto de direito, na união 
e applicação da Lêi ou das regras da Justiça: 
Facto de outrem se diz tudo aquillo, que se-fêz, se disse, 
ou se-escreveu, por uma pessoa relativamente fr outra pessoa: 
O facto de outrem não pode prejudicar à terceiro em regra ; 
havendo todavia excepções, como no caso, em que um Tutor 
figura pêlo Menor, o Marido péla Molhér, o Sócio péla 
Sociedade inteira. 
As questões de facto (nosso Cod. do Comm. Art. 139) 
sobre a existência de fraude, dolo, simulação, ou omissão 
culpável, na formação dos Contractos Commerciáes, ou na sua 
execução, serâõ determinadas por Arbitradores. 
\u2014 Factura (Per. e Souza) é a relação, ou mappa, das 
mercadorias, que os commerciantes remettem, uns ao» outros, 
com os respectivos preços. 
Factura (Perr, Borges) é a Conta por miúdo, que o 
commerciante faz dos valores de mercadorias,