Resumo do modelo kaldor thirlwall capitulo 5
10 pág.

Resumo do modelo kaldor thirlwall capitulo 5


DisciplinaTeoria Macroeconômica81 materiais389 seguidores
Pré-visualização4 páginas
em relação a demanda. Quando há demanda intensa de mao de obra, o insumo do trabalho responde de varias maneiras. Os índices de participação aumentam, aumenta o numero de horas trabalhadas, há migração da mao de obra para mercados em expansão. Há diversos mecanismos para os quais esse elemento é endógeno na demanda, existem os rendimentos estáticos e dinâmicos de escala associados aos aumentos do volume da produção e ao progresso tecnológico incorporado na acumulação de capital, grande parte deste progresso impulsionado pela demanda.
Cálculo da taxa natural
A taxa natural deve ser a taxa que mantem constante a taxa de desemprego.
Delta %U=a-b(g) 
U é o índice percentual de desemprego
G é a taxa de crescimento
Considerando Delta %U=0, gn=a/b entretanto a estimativa do coeficiente b pode ter um viés descendente por causa da reserva da mão de obra, do mesmo modo que a, por intermedio dos trabalhadores que deixam a força de trabalho quando g é baixo.
Ao colocar a variável fictícia D para testar a endogeneidade nos períodos que a taxa real de crescimento fica acima da natural como 1 e como 0 caso contrário. a e b somados fornecem a taxa natural de crescimento nos períodos de expansão.
Conclusão 
A taxa de crescimento necessária para manter o nível de desemprego constante difere muito. Aumenta nos períodos de expansão e diminui nos períodos de recessão, porque a forca de trabalho e produtividade são elásticos a demanda e ao aumento da produção. Isso é confirmado pelos testes de causalidade entre o crescimento dos insumos e da produção. Não faz sentido acreditar num crescimento limitado pela oferta quando a demanda cria sua própria oferta. Se os insumos reagem endogenamente, o processo de crescimento só pode ser adequadamente compreendido em termos de diferença de intensidade através das limitações de demanda. Nos países em desenvolvimento as restrições de demanda entram em cena antes de ser atingida a capacidade e é provável que essas restrições se relacionem com as dificuldades no balanço de pagamentos devido a inflação provocada pelos excesso de oferta.