Currículo do Estado de São Paulo
261 pág.

Currículo do Estado de São Paulo


DisciplinaEducação Física Escolar271 materiais2.118 seguidores
Pré-visualização50 páginas
escolar
Texto literário narrativo e lírico (foco: leitura e escrita)
\u2022	 Análise crítica de texto literário
\u2022	 A prosa, a poesia, a paródia, a modernidade e o mundo atual
Texto prescritivo (foco: leitura e escrita)
\u2022	 Exames de acesso ao Ensino Superior ou de seleção profissional
Mundo do trabalho e mídia impressa 
Intencionalidade comunicativa
Estratégias de pós-leitura
\u2022	 Organização da informação e utilização das habilidades desenvolvidas em novos 
contextos de leitura
104
Língua
Portuguesa Currículo do Estado de São Paulo
3º-
 B
im
es
tr
e
Funcionamento da língua
Conhecimentos linguísticos e de gênero textual
Construção da textualidade
Construção linguística da superfície textual: reformulação, paráfrase e estilização
Intertextualidade: interdiscursiva, intergenérica, referencial e temática
Lexicografia: dicionário, glossário, enciclopédia
O clichê e o chavão
Compreensão e discussão oral
Expressão de opiniões pessoais
Hetero e autoavaliação
Habilidades
Espera-se que, tendo como principal referência a esfera de atividade profissões e o conceito 
semiótico-cultural de modernidade, em situações de aprendizagem orientadas por atividades 
de leitura e escrita e centradas em diferentes tipos textuais, priorizando, contudo, a tipologia 
argumentativa, os estudantes desenvolvam as seguintes habilidades:
\u2022	 Considerar indícios de valores presentes na contemporaneidade manifestos na 
urdidura textual
\u2022	 Analisar as intenções enunciativas dos textos literários na escolha dos temas, das 
estruturas e dos estilos, como procedimentos argumentativos
\u2022	 Elaborar a revisão de texto produzido seguindo procedimentos aprendidos na série
\u2022	 Relacionar, como realidade cultural lusófona, as produções, em língua portuguesa, na 
África e no Brasil
\u2022	 Identificar o papel de categorias da enunciação \u2013 pessoa, tempo e espaço \u2013 na construção 
de sentidos para o texto
\u2022	 Usar conhecimentos de terceiros (citação) na produção de projeto de texto próprio, 
mantendo autoria
\u2022	 Relacionar, em produção textual, informações veiculadas pela mídia impressa sobre a 
esfera de atividades \u201ctrabalho e emprego\u201d na produção de um texto dissertativo
\u2022	 Analisar criticamente as relações entre poesia da modernidade e a construção do mundo atual
\u2022	 Identificar o valor discursivo e expressivo da estilização, da paródia e da reformulação na 
construção do sentido de um texto
\u2022	 Relacionar criticamente, na produção de um texto de acesso ao Ensino Superior, 
informações das diferentes áreas do saber: Filosofia, Economia, Sociologia, Literatura, 
Arte, entre outras
105
Currículo do Estado de São Paulo
Língua
Portuguesa
3a- série do Ensino Médio
4º-
 B
im
es
tr
e
Conteúdos
Esferas de atividades sociais da linguagem
Linguagem e projeto de vida
Leitura e expressão escrita
Estratégias de pré-leitura
\u2022	 Relações de conhecimento sobre o gênero do texto e antecipação de sentidos a partir de 
diferentes indícios
Estruturação da atividade escrita
\u2022	 Planejamento
\u2022	 Construção do texto
\u2022	 Revisão
Texto literário (foco: leitura e escrita)
\u2022	 Análise crítica
Texto argumentativo (foco: escrita)
\u2022	 Dissertação escolar
Texto prescritivo (foco: leitura e escrita)
\u2022	 Exames de acesso ao Ensino Superior ou de seleção profissional
Texto expositivo (foco: oral e escrita)
\u2022	 Discurso
Intencionalidade comunicativa
Estratégias de pós-leitura
\u2022	 Organização da informação e utilização das habilidades desenvolvidas em novos 
contextos de leitura
Conhecimentos da linguagem
Revisão dos principais conteúdos
Compreensão e discussão oral
Estratégias de fala e escuta 
Expressão de opiniões pessoais
106
Língua
Portuguesa Currículo do Estado de São Paulo
4º-
 B
im
es
tr
e
Habilidades
Espera-se que, tendo como principal referência a esfera de atividade profissões e o conceito 
semiótico-cultural de modernidade, em situações de aprendizagem orientadas por atividades 
de leitura e escrita e centradas em diferentes tipos textuais, priorizando, contudo, a tipologia 
argumentativa, os estudantes desenvolvam as seguintes habilidades:
\u2022	 Posicionar-se criticamente diante da realidade fazendo interagir conceitos, valores 
ideológicos e elementos linguísticos
\u2022	 Considerar indícios de valores presentes na contemporaneidade manifestos na urdidura 
textual
\u2022	 Analisar as intenções enunciativas dos textos literários na escolha dos temas, das 
estruturas e dos estilos, como procedimentos argumentativos
\u2022	 Localizar informações relevantes do texto para solucionar determinado problema 
apresentado
\u2022	 Identificar os elementos pertinentes a um projeto de vida mantendo, por meio da 
atividade linguística, o sentido de interdependência com o mundo
\u2022	 Mobilizar informações, conceitos e procedimentos na produção escrita de um projeto de vida
\u2022	 Identificar e avaliar as características próprias da apresentação de um discurso de orador
\u2022	 Relacionar conhecimentos do uso da norma-padrão da língua portuguesa à construção 
de um discurso de orador
\u2022	 Avaliar as habilidades do outro seguindo critérios específicos preestabelecidos
\u2022	 Relacionar criticamente, na produção de um texto, informações das diferentes áreas do 
saber: Filosofia, Economia, Sociologia, Literatura, Arte, entre outras
107
Currículo do Estado de São Paulo
LEM
Inglês
Currículo de Língua Estrangeira Moderna 
(LEM) - Inglês
Ensino Fundamental (Ciclo II) e Ensino Médio
O ensino de Língua Estrangeira 
Moderna (LEM): breve histórico
As Línguas Estrangeiras (LEs) fazem parte 
do currículo escolar brasileiro há mais de dois 
séculos. Nessa longa trajetória, não deve causar 
estranhamento o fato de que tanto a presença 
quanto o papel das LEs passaram por altera-
ções significativas. Tais alterações refletem as 
mudanças relacionadas à educação em geral e, 
em particular, aquelas relacionadas às concep-
ções de língua e de aprendizagem de línguas. 
Em relação ao tratamento metodológico 
dado às LEs como componentes curriculares, 
pode-se afirmar, para efeito de síntese, que duas 
foram as principais ênfases: a estrutural e a co-
municativa. Para que possamos compreen der o 
que as orientações atuais propõem, descrevemos, 
brevemente, as características fundamentais das 
orientações anteriores. 
A primeira \u2013 a ênfase estrutural \u2013 tem 
como palavra-chave o SABER. Assim, o co-
nhecimento da língua como sistema de regras 
gramaticais esteve em primeiro plano. Nesse sen-
tido, os conteúdos relacionados à descrição da 
estrutura sintática da língua constituíam os eixos 
organizativos do Currículo, confinando o estudo 
do léxico a mero objeto para o preenchimento 
de lacunas das estruturas estudadas. Textos eram 
vistos em duas perspectivas: como material para 
tradução e análise linguística, com base na me-
todologia conhecida como Gramática e Tradu-
ção, e como coletâneas de frases em que havia o 
predomínio de uma determinada estrutura gra-
matical, como era o caso do Método de Leitura. 
Explicitações de regras, tais como a formação de 
tempos verbais, seguidas de exercícios de apli-
cação das regras, em geral descontextualizados, 
eram procedimentos trabalhados à exaustão. 
 A segunda \u2013 a ênfase comunicativa \u2013 tem 
como palavra-chave o FAZER. Nela, a língua em 
uso estava em primeiro plano. As funções comu-
nicativas, tais como: cumprimentar, trocar infor-
mações pessoais, perguntar e responder sobre 
acontecimentos temporalmente identificados 
tornaram-se o eixo organizativo do Currículo. Es-
sas funções buscavam, em última instância, uma 
teatralização da vida, como se todas as realiza-
ções comunicativas estivessem previstas e fossem 
passíveis de reprodução. Além disso, a ênfase