História da aviação solar
1 pág.

História da aviação solar


DisciplinaEnergia Solar172 materiais970 seguidores
Pré-visualização1 página
História da aviação solar 
	A aviação com energia solar teve seu início com o Solar One no ano de 1978, quando o arquiteto Fred A juntamente com o professor Spillman, da Universidade de Southampton conseguiram realizar a façanha de fazer um avião realizar voo com apenas utilização de energia solar, o voo durou apenas 3 minutos, o que parece pouco para os dias atuais aonde o Solar Impulse 2 conseguiu passar dias no ar, porém para as tecnologias da época e para o futuro da energia limpa foi um feito incrível. Logo em seguida a equipe Paul MacCready projetou e construiu o Gossamer Penguim, um avião com uma modelagem totalmente diferente dos aviões convencionais que existiam, ele tinha a capacidade de gerar em potência máxima 2,5 kW, aonde conseguiu cobrir distância de centenas de quilômetros e manter-se por várias horas no céu (SOLARIMPULSE, 2016). No ano de1990 foi o americano Eric Raymond: 
´´cruzou os Estados Unidos com a Sunseeker em 21 etapas e 121 horas de vôo durante um período de quase dois meses. A perna mais longa foi de 400 quilômetros. O Sunseeker era um motorglider solar com um ângulo de deslizamento de 30 e um peso vazio de 89 kg, e estava equipado com células solares de silício amorfo. (SOLARIMPULSE, 2016)´´
Na metade da década de 1990, foi criada uma competição para aviões solares, a ´Berblinger´, que tinha como maior objetivo era sobrevoar a uma altitude acima de 450 metros e percorrer a maior distância possível, o grande vencedor foi o Icaré II, que foi criado e desenvolvido pela Universidade de Estugarda com a supervisão do Professor VoitNitschmann. Já no ano de 2001 a empresa americana AeroVironment a pedidos da Nasa, aonde foi desenvolvido o Helios, um veículo aéreo não tripulado (VANT), que segundo o Solar Impulse ele quebrou o recorde de altitude, aonde ele passou dos 30 mil metros, porém em um voo sobre o Oceano Pacífico, sofreu um acidente o que resultou na destruição total da aeronave. No ano de 2005, Alan Cocconi, fabricou um drone Night Flight: 
	´´conseguiu voar um drone com uma envergadura de 5 metros por 48horas sem parar impulsionando inteiramente pela energia solar. Esta foi a primeira vez que um dispositivo deste tipo foi capaz de voar através de uma noite inteira, graças à energia coletada e armazenada nas baterias solares montadas no avião. (SOLARIMPULSE, 2016)``.
	No ano de 2010, a empresa anglo-americana QuinetiQ, produziu o Zephyr drone, com uma massa total de 27 kg e 12 metros de envergadura, aonde conseguiu um grande feito para os engenheiros envolvidos e todos que são interessados em energia solar, pois ele conseguiu realizar um voo de 336 horas e 22 minutos (14 dias), sem ser necessário nenhuma escala pelo caminho.