FÍSICA TEÓRICA III
11 pág.

FÍSICA TEÓRICA III


DisciplinaFísica III16.116 materiais190.905 seguidores
Pré-visualização4 páginas
corrente atravessar os aparelhos domésticos; 
Considere duas esferas carregadas respectivamente com +2,5 \u3bcC e -1,5 \u3bcC, dispostas horizontalmente e distantes 30 cm uma da outra. Sendo a constante eletrostática no vácuo K igual a 9x109 N.m2/C2, podemos afimar que a força eletrostática, em Newtons, entre as partículas, vale: 
0,375 
Na Grécia Antiga, o filósofo Thales de Mileto verificou que uma quantidade de âmbar, quando atritado com outro material, atraia palha e fragmentos de madeira. Atualmente, sabe-se que tal fenômeno é associado a partículas elementares, como prótons e elétrons. Estes possuem uma propriedade inerente que faz com que o fenômeno ocorra.Podemos afirmar que tal propriedade em questão é: 
carga elétrica 
Uma esfera condutora com carga elétrica +Q é aproximada de outra esfera condutora neutra, sem encostar ou gerar descargas elétricas. Durante a aproximação, a esfera neutra: 
somente sofre indução eletrostática 
Considere um fio longo reto, percorrido por uma corrente elétrica constante. O módulo do vetor indução magnética produzido pela corrente a 2,0 cm do fio é igual a 2,0T. Qual a intensidade do vetor indução magnética a 1,0 cm do mesmo fio, quando percorrido pela mesma corrente? 
4,0T 
São bons condutores elétricos os materiais compostos por 
metais e soluções eletrolíticas. 
Um próton é lançado com velocidade constante V numa região onde existe apenas um campo magnético uniforme B, conforme a figura abaixo: 
zero 
Uma lâmpada incandescente para 220 V, dissipa uma potência de 60 W. Por engano, liga-se a lâmpada a uma fonte de 127 V. Determine a potência que a lâmpada dissipa nestas condições. Considere a resistência elétrica da lâmpada constante. 
P = V²/R = (127)²/R (equação 1) 
60 = (220)² / R (equação 2) 
Dividindo a equação (2) com a equação (1), temos: 
P/60 = (127/220)² 
A potência será de aproximadamente igual a 20W. 
Se tivermos, em um circuito com bateria de 48 V e resistência interna desprezível (r=0), dois resistores associados em série, um com 2 ohms e outro com 4 ohms, a corrente e potência totais no circuito serão de, respectivamente: 
8 A e 384 W 
Determine a magnitude da força elétrica em um elétron no átomo de hidrogênio, exercida pelo próton situado no núcleo atômico. Assuma que a órbita eletrônica tem um raio médio de d = 0,5.10-10 m. 
F.9.Q/D²= ( 9X100 (1,6X10¹9)/(0,5X10¹0)^-20 F=23,04X10²9/0,25X10²0= (9,2X10)^-8 N 
Um corpo eletrizado positivamente apresenta uma quantidade de carga de 480u C. Sabendo-se que o corpo estava inicialmente neutro e que e=1,6 x 10-19, podemos afirmar que o número de elétrons pedidos pelo corpo é igual a: 
3x10^15 
O comprimento L da haste representada na figura abaixo é de 0,50 m e se move a uma velocidade de 5 m/s. Sendo a resistência total da espira de 0,020 ohms e B igual a 0,30 T, a força que atua sobre a haste será de: 
5,6 N 
As cargas Q e q estão separadas pela distância (2d) e se repelem com força (F). Calcule a intensidade da nova força de repulsão (F') se a distância for reduzida à metade e dobrada a carga Q. 
F' = 8 . F
Por um fio condutor passam 30C de carga em 2 minutos. Que intensidade de corrente elétrica média isso representa?
2min=120s i=30/120 i= 0,25A
Uma carga puntiforme Q de 3C é colocada a uma distância d de um ponto P. Nestas condições a intensidade do campo elétrico criado pela carga Q, no ponto P, depende: 
 de Q e de d. 
Um fio condutor é percorrido por uma corrente de intensidade 200mA durante 1 hora. Nesta situação, podemos afirmar que a quantidade de carga que passa por uma secção reta do condutor vale: 
 720 C 
um corpúsculo carregado com carga de 100 micro coulombs passa com velocidade de 25 m/s na direção perpendicular a um campo de indução magnética e fica sujeito a uma força de 5 x 10^-4 N.A intensidade desse campo é: 
 0,2 T 
Se um corpo encontra-se eletrizado positivamente, pode-se afirmar que ele possui: 
 falta de elétrons;
Quando um imã em forma de barra é partido ao meio, obseva-se que: 
 damos origem a dois novos imãs. 
De acordo com a lei de Faraday-Lenz, pode-se afirmar que:
 i) Existirá uma corrente elétrica induzida em uma espira circular quando houver variação no fluxo magnético que atravessa a espira; 
ii) Se o fluxo magnético através da espira não variar com o passar do tempo, então, não haverá corrente elétrica induzida na espira; 
iii) A corrente elétrica induzida em uma espira circular terá o mesmo sentido da variação do fluxo do campo magnético. A única alternativa correta é? 
 i e ii estão corretas e iii está errada. 
Um corpo de carga elétrica q e massa m penetra em um campo magnético de intensidade B constante e movimenta-se com velocidade v perpendicularmente a B; a trajetória é circular de raio r. A partir de determinado instante, o corpo passa a descrever uma trajetória de maior raio. O fenômeno pode ser explicado por: 
 redução da carga q 
A Lei de Faraday-Neumann preconiza que uma força eletromotriz é induzida em um circuito sempre que há variação do fluxo magnético, sendo a força dada pela taxa de variação do fluxo magnético em função do tempo. 
Levando-se em conta a Lei de Faraday-Neumann, considere uma espira retangular de dimensões iguais a 20cm e 30cm posicionada de forma perpendicular a um campo magnético uniforme é de intensidade igual a 10-2T. Após 10 segundos, a intensidade do campo magnético é reduzida a zero. Neste contexto, calcule a \u201cfem\u201d induzida. 
 6 . 10^-3 V 
De acordo com a lei de Lenz, podemos afirmar que: 
i) O campo magnético induzido por uma espira terá sentido oposto a variação do fluxo do campo magnético externo sobre esta mesma espira; 
ii) Se intensidade do campo magnético externo (que passa pela espira) aumentar, então haverá um campo magnético induzido na espira com sentido oposto a este campo magnético externo;
iii) Se intensidade do campo magnético externo (que passa pela espira) diminuir, então haverá um campo magnético induzido na espira com o mesmo sentido deste campo magnético externo; 
A única alternativa correta é? 
 i, ii e iii estão corretas. 
Segundo a Lei de Faraday-Neumann, uma força eletromotriz é induzida em um circuito ou objeto semelhante a circuito elétrico sempre que há variação do fluxo magnético, sendo a força dada pela taxa de variação do fluxo magnético em função do tempo. 
Levando em conta a Lei de Faraday, considere um avião de 40 m de comprimento entre as extremidades de suas asas, voando a 700km/h através de um campo magnético terrestre uniforme e de intensidade igual a 8.10-5T. Nesse contexto, calcule a ¿fem¿ induzida entre as extremidades das asas. 
 0,62V 
Em um experimento de Eletricidade, um estudante abriu uma torneira, deixando cair um filete de água verticalmente. Em seguida, aproximou um bastão de vidro carregado negativamente do filete e notou que o filete se curvou ao encontro do bastão. Podemos atribuir a seguinte justificativa a este fato: 
 os momentos de dipolo das moléculas de águas se orientaram no campo elétrico produzido pelo bastão 
Considerando-se os fenômenos eletromagnéticos, aqueles que ocorrem envolvendo o campos magnéticos e elétricos coexistindo no mesmo fenômeno, NÃO podemos afirmar: 
As Equações de Maxwell não fornecem a velocidade das ondas eletromagnéticas no vácuo, que demonstrou-se posteriormente serem variáveis. 
A intensidade do campo magnético produzido no interior de um solenóide muito comprido percorrido por corrente elétrica, depende basicamente: 
 do número de espiras por unidade de comprimento e intensidade da corrente 
Um gráfico de uma função constante que representa a corrente elétrica um um condutor em função do tempo intercepta o eixo i(A) em (0,8). Sabendo que o tempo está representado em segundos, a quantidade de carga que atravessa a secção transversal desse condutor nos primeiros 10 s é:
 80 C
Em uma região do espaço exite um campo elétrico uniforme. É possível que duas linhas de campo desse campo se cruzem em algum ponto? Explique.
Não, pois se assim o fosse, nesse ponto teríamos duas tangentes
TIAGO
TIAGO fez um comentário
Quando se analisa a estrutura de custos de uma empresa, é possível perceber que os custos são divididos em duas categorias: custos fixos e custos variáveis. Os custos variáveis só ocorrem quando a produção inicia suas atividades: se a produção sobe, eles sobem junto e se a produção cai, eles caem na mesma proporção. Inclusive o raciocínio é válido para o caso de a produção parar, nesta situação não há custos variáveis ocorrendo. O pesadelo de todo gestor financeiro chama-se custo fixo, afinal, esse é o custo que acontece com produção alta, baixa e até sem nenhuma produção. É exatamente o custo fixo que precisa ser diminuído ao máximo e controlado diariamente, pois ele é capaz de consumir todo o lucro gerado pela operação em caso de descontrole. Exatamente pelo temor do peso do custo fixo na empresa, os gestores financeiros calculam periodicamente o índice de cobertura de pagamentos fixos, que tem a seguinte fórmula:... Veja mais
0 aprovações
Carregar mais