FISICA 1
167 pág.

FISICA 1


DisciplinaFísica Básica I1.085 materiais10.597 seguidores
Pré-visualização44 páginas
por meio de um fio ideal. Adote g = 10 m/s
2
. Qual a 
indicação do dinamômetro? 
 
RESPOSTA: 100N 
 
 
ATRITO ENTRE SÓLIDOS 
79 
 
 
 
Vamos agora tratar de um tópico muito importante da dinâmica e muito comum em provas: o atrito. 
Você já parou para pensar porque quando chutamos uma bola, ela percorre certa distância e para? Á 
primeira vista, podemos pensar que a força que aplicamos nela se esgotou, ou talvez nem paremos para 
pensar nisso, por parecer algo lógico. Bem, na verdade a culpa de uma bola não rolar infinitamente é devido 
à uma força chamada de atrito, que ocorre em oposição ao movimento, e tende à pará-lo. 
Mas de onde vem essa força misteriosa e nova para nós? 
Bem, para começar, temos de saber que nada é perfeitamente liso. Toda superfície, por mais polida que 
seja, apresenta algumas porosidades, reentrâncias, irregularidades. A menor deformação, por mais ínfima 
que seja, já é capaz de tornar a superfície não lisa. Essas rugosidades descritas são responsáveis por 
permitir que um objeto não escorregue. Por exemplo, quando estamos em uma superfície muito polida, 
mesmo que não perfeitamente lisa, tendemos a escorregar muito mais do que quando estamos em outra 
mais grossa e áspera, como em um chão de concreto. É essa força que impede que dois corpos em contato 
escorreguem é que chamamos de atrito. Logo, podemos definir: 
Atrito, em física é o componente horizontal da força de contato que atua sempre que dois corpos entram em 
choque e há tendência ao movimento. É gerada pela esfericidade dos corpos. A força de atrito é sempre 
paralela às superfícies em interação e contrária ao movimento relativo entre eles. 
Apesar de o atrito parecer algo prejudicial, que impede ou 
vai contra o movimento, ele na verdade é benéfico em 
muitos pontos. É o atrito que nos permite andar, deslocar 
pelo espaço. Sem ele, deslizaríamos e escorregaríamos 
infinitamente, sem sair do lugar. Foi graças a ele, também, 
que o homem descobriu o fogo, friccionando a madeira 
entre as mãos e aproveitando a energia do atrito. Na 
verdade, sem essa força, seria inviável a vida na terra. No 
final do capítulo, falaremos mais sobre vantagens e 
desvantagens do atrito. 
 
1.TIPOS DE ATRITO 
Falamos já sobre o que é o atrito e o que ele representa. Vamos ver agora os dos tipos de atrito que 
existem, o atrito estático e o atrito dinâmico 
1.1. ATRITO ESTATICO 
O atrito estático está presente em corpos que, como o próprio nome indica, estão parados. 
Lembra de quando você tentou empurrar aquele móvel pesado, ou um outro corpo de peso elevado? Com 
certeza, você realizou um esforço muito maior no início, para iniciar o movimento, do que depois para 
mantê-lo. Lembra do conceito de inercia, quando falamos que um corpo em movimento tende a permanecer 
em movimento, enquanto que um corpo em repouso tende a permanecer em repouso? E que quanto maior 
a massa do corpo, mais difícil tirá-lo da inercia? Então, isso tem relação com o atrito. 
Observe a figura e lembra de quando você tentou puxar algo grande e pesado também. Inicialmente, você 
aplicou uma força, que se mostrou insuficiente para tirar o corpo do lugar. Então você foi fazendo cada vez 
mais força, e o corpo continuou parado no lugar, imóvel. Então você reuniu todas as suas energias, fez a 
maior força da sua vida, ficou vermelho como um tomate, e então ele começou a se mover. Daí em diante, 
empurrar não foi tão difícil, o difícil foi tirar ele do local. Isso porque o atrito estático tem um valor superior ao 
atrito dinâmico. Vamos então conceitua-lo: 
Chama-se de força de atrito estático a força que se opõe ao início do movimento entre as superfícies, ou ao 
atrito de rolamento de uma superfície sobre outra. 
80 
 
 
 
Como mencionado, a força de atrito estático não tem um valor fixo, ela depende diretamente da força que 
realizamos. Contudo, ela não aumenta infinitamente, ela tem um limite. Se não fosse isso, nunca 
conseguiríamos mover nenhum objeto em repouso. Observe a representação matemática abaixo: 
 
 Fat=\u3bcE.FN 
 
Onde \u3bcE representa o coeficiente de atrito estático, enquanto FN representa a força normal. Repare que o 
atrito não depende diretamente do peso, mas sim da reação de compressão da superfície pelo corpo. No 
tópico sobre vetores, teremos uma melhor noção sobre essa diferença. 
Como a força de atrito estático é variável, o valor do coeficiente também é, sendo que o seu valor aumenta 
progressivamente com o aumento da força, até atingir um valor máximo. Esse valor então, é conhecido 
como força de destaque, já que o corpo passa a se mover. Então, com o corpo em movimento, não existe 
mais atrito estático ou de destaque, mas sim atrito cinético, que veremos adiante. 
 
1.2. ATRITO CINÉTICO 
O atrito cinético surge em corpos em movimento. Seu valor é sempre inferior ao do atrito estático. Abaixo, a 
formula. 
Fat=\u3bcE.FN 
 
Percebam que a formula é a mesma, o que vai mudar é o valor da constante, que agora terá um valor fixo, 
que se mantem igual, independentemente da força que fizermos sobre o bloco. 
 
2. REPRESENTAÇÃO GRAFICA: 
Vamos observar como são os gráficos do atrito, muito comuns em provas: 
 
Ao lado, temos um segmento de reta vermelho, que 
representa o atrito estático. Veja que ele aumenta 
linearmente em função da força realizada sobre o corpo. 
Lembrando que a todo o momento da parte vermelha o 
corpo está parado. Note que, sem fazer força alguma, 
não temos atrito algum. Quando chegamos à certo nível 
de força, 15 no nosso exemplo, temos a força atrito de 
destaque, onde o corpo entra na eminencia do 
movimento. Á partir daí, acaba o atrito estático, e se 
inicia o cinético. Ele é, como dito antes, constante e 
invariável. Também precisa de uma força inferior para 
vencê-lo e mover o bloco. Graficamente, sempre 
representamos como um segmento de reta horizontal, 
paralelo ao eixo das forças. 
 
 
 
81 
 
 
 
 
ATIVIDADES: 
1) (UDESC 2009) O gráfico abaixo representa a força de atrito (fat) entre um cubo de borracha de 100 g e 
uma superfície horizontal de concreto, quando uma força externa é aplicada ao cubo de borracha. 
 
Assinale a alternativa correta, em relação à situação descrita pelo gráfico. 
A) O coeficiente de atrito sintético é 0,8. 
B) Não há movimento relativo entre o cubo e a superfície antes que a força de atrito alcance o valor de 1,0 
N. 
C) O coeficiente de atrito estático é 0,8. 
D) O coeficiente de atrito cinético é 1,0. 
E) Há movimento relativo entre o cubo e a superfície para qualquer valor da força de atrito. 
RESPOSTA: LETRA B 
2) (UDESC 2008) 
Um estivador empurra uma caixa em um piso plano com uma força horizontal F. Considerando que a caixa 
é deslocada com velocidade constante, é correto afirmar: 
A) A intensidade da força de atrito entre o piso e a caixa é igual à intensidade de F 
B) A intensidade da força de atrito entre o piso e a caixa é menor do que a intensidade de F. 
C) O somatório das forças que atuam sobre a caixa é diferente de zero. 
D) A força F e a força de atrito entre a caixa e o piso possuem mesma direção e mesmo sentido 
E) Não existe atrito entre a caixa e o piso 
RESPOSTA: LETRA A 
3) (UESPI) O coeficiente de atrito estático entre o bloco e a parede vertical, mostrados na figura abaixo, é 
0,25. O bloco pesa 100N. O menor valor da força F para que o bloco permaneça em repouso é: 
 
 a) 200N 
 b) 300N 
 c) 350N 
82 
 
 
 
 d) 400N 
 e) 550N 
 
RESPOSTA: LETRA A 
4) (AMAN) Um bloco de 1,0kg está sobre outro de 4,0kg que repousa sobre uma mesa lisa. Os coeficientes 
de atrito estático e cinemático