FISICA 1
167 pág.

FISICA 1


DisciplinaFísica Básica I1.085 materiais10.597 seguidores
Pré-visualização44 páginas
Outra fonte que anda em fase de aprimoramento é a energia de hidrogênio, que produz poucos resíduos e a 
baixo custo, estima-se que no final dessa década já tenha carros disponíveis com motores movidos a 
hidrogênio. 
 
 
 
ENERGIA EÓLCA 
A energia eólica é uma forma de obtenção de 
energia de fontes totalmente renovável e limpa, não 
produz qualquer tipo de poluente. Sendo por isso, 
umas das principais apostas no campo das fontes 
renováveis de energia. 
Sua exploração comercial teve início há mais ou 
menos na década de 70 quando ocorreu a crise do 
petróleo e os países europeus começaram a investir 
em outras formas de energia. No Brasil, o custo da 
geração de energia através dos ventos é de cerca 
de US$70 a US$80 por MWh, o que a torna competitiva com a energia nuclear e termoelétrica. Só no 
nordeste brasileiro potencial eólico existente é de 6.000 MW, sendo a região brasileira que apresenta o 
maior potencial. Até 2003 a Aneel havia registrado cerca de 92 empreendimentos não iniciados para ao 
aproveitamento de energia eólica que agregariam 6.500 MW a produção nacional de energia elétrica. 
O único ponto fraco das turbinas que geram energia através dos ventos é a poluição sonora e a poluição 
visual. Esta última é menos impactante, e depende mais do ponto de vista particular de cada um. Mas a 
poluição sonora gerada pelas turbinas, de acordo com a especificação do equipamento, pode inviabilizar a 
construção destes sistemas muito próximos de regiões habitadas por causar desconforto aos moradores. 
Entretanto, existem modelos aerogeradores de hélices de alta velocidade que produzem menor ruído e são 
até mais eficientes que os modelos de turbinas de múltiplas pás, mais barulhentos. 
 
PRINCIPIO DE FUNCIONAMENTO DA ENERGIA EÓLICA 
 
A energia eólica é uma forma indireta 
de obtenção de energia do sol, uma 
vez que os ventos são gerados pelo 
aquecimento desigual da superfície 
da Terra pelos raios solares. Em 
outros termos, a energia eólica é a 
energia do movimento (cinética) das 
correntes de ar que circulam na 
atmosfera. 
A geração de energia elétrica ou 
mecânica (em moinhos ou 
cataventos para a realização de 
trabalhos mecânicos como o 
bombeamento da água) através dos 
ventos se dá pela conversão da 
energia cinética de translação pela 
energia cinética de rotação através 
do emprego de turbinas eólicas, 
quando o objetivo é gerar 
eletricidade, ou moinho e cataventos, 
quando o objetivo é a realização de 
trabalhos mecânicos 
124 
 
 
 
 
 
Usina termelétrica 
 
125 
 
 
 
 
Usinas termelétricas produzem energia a partir da queima de carvão, óleo combustível e gás natural em 
uma caldeira, ou pela fissão de material radioativo 
(como o urânio). 
 
O calor gerado a partir destes elementos transforma 
em vapor a água presente em tubos localizados nas 
paredes da caldeira. Tal vapor, em condições de alta 
pressão, faz girar uma turbina, que aciona o gerador 
elétrico. Deste, a energia é conduzida até um 
transformador para ser distribuída para consumo, 
enquanto a água é resfriada em um condensador e 
redirecionada aos tubos da caldeira, para repetir o 
ciclo. 
 
Pouco mais de 60% da energia do mundo é produzida 
neste tipo de usina que, por aquecer água de rios ou 
mares para o resfriamento de turbinas e água, além de eliminar dióxido de carbono, gera impactos 
ambientais consideráveis. 
 
Entretanto, apesar de não ser consenso, acredita-se que hidrelétricas causam impactos bem maiores, por 
desmatar e alagar uma área muito grande, e também liberar gases do efeito estufa. Além disso, 
termelétricas podem usufruir do gás natural, ou mesmo subprodutos como a palha de arroz, como fonte de 
calor. Disponibilizados de forma relativamente simples a partir de grandes indústrias, lixões e aterros 
sanitários, estes evitam o uso de derivados do petróleo e são menos poluentes. 
Por Mariana Araguaia 
Graduada em Biologia 
FONTE: http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Ar/termeletrica.php 
 
 
 
Energia Nuclear 
A energia nuclear é tipo de energia retirada através da fusão ou separação do núcleo de um átomo. Esse 
tipo de energia é recente, pois até bem pouco tempo atrás, conseguir alterar um núcleo era uma 
possibilidade distante. Isso pelo fato de o 
núcleo possuir energia que mantém a 
estruturas próximas dele (prótons e elétrons). 
Quando ocorre a fusão ou quebra desse 
núcleo, essa energia é liberada, bem como os 
elétrons, e isso acarreta numa cadeia de 
liberação de energia. Isso explica sua 
tremenda força e potência. 
 As primeiras tentativas bem sucedidas com 
energia nuclear foi no ano de 1938 que foi o 
momento do enriquecimento de urânio e 
plutônio. No seu início, era vista unicamente 
com fins militares, como foi por exemplo, 
utilizada na bomba nuclear de Hiroshima. Mais 
tarde, essa energia passou a ser utilizada para 
a produção de energia elétrica, viabilizando dividir a carga de produção elétrica com as outras formas desse 
tipo de produção. 
A produção de energia elétrica por meio da energia nuclear ocorre nas usinas nucleares. Sua forma de 
126 
 
 
 
produção é parecida com as duas usinas térmicas, em que por meio de queima de combustíveis se gera 
calor. Nas usinas nucleares a produção de calor ocorre por conta das alterações que ocorrem nos núcleos 
de átomos de materiais como urânio. Esse calor aquece a água que, evaporando, faz pressão e essa 
pressão ativa o mecanismo de turbinas ligadas a um gerador elétrico. 
A produção de energia nuclear se faz vantajosa por ser um meio de produção energética que não atinge a 
camada de ozônio, tem reservas em número superior às reservas de combustíveis fósseis, por exemplo, 
além de significar um meio de produção próprio de energia para países que não contam uma geografia 
favorável à produção energética de outras formas. 
 Em compensação, o custo de produção de energia nuclear é bastante alto, requerendo grandes 
investimentos de para construir e mantê-la. Além disso, há o problema de um lugar próprio para depositar 
lixo atômico e o risco de, em algum acidente, liberar a radioatividade e assim causar danos à saúde 
humana. Esses danos variam de morte imediata até um alto índice de incidência de câncer na região 
afetada. 
 Os materiais geralmente usados para a produção de energia atômica são o urânio, tório, actínio e plutônio. 
A fissão, processo em que o núcleo é dividido por meio do choque com um nêutron, ou a fusão, que é a 
união de dois ou mais núcleos, tem sua particularidade para cada material específico. Isso se deve ao fato 
de, no reator nuclear, ter controle total dos fenômenos ocorridos lá dentro, inclusive a quantidade de energia 
liberada e os nêutrons produzidos no processo. 
 No Brasil, a energia nuclear já é usada para fins pacíficos, pesquisas e aplicações medicinais. No quesito 
de produção de energia o Brasil já é capaz de produzir praticamente todo o material disponível para a 
produção de energia atômica. Somente o enriquecimento e a conversão comerciais são feitas no exterior. 
Angra 1 e Angra 2 são as duas usinas nucleares existentes no Brasil e já produz cerca um terço da energia 
do país. 
 
FONTE: http://energia-mecanica.info/mos/view/Energia_Nuclear/ 
 
 
127 
 
 
 
 
Marés, Ventos e Energia Geotérmica 
 
O movimento das marés (movimento das águas) move turbinas que 
podem gerar energia, esse recurso é utilizado em países como 
Japão e França. 
A energia eólica é uma fonte de energia conhecida há muitos anos, 
pois foi utilizada para mover moinhos, no mundo existem cerca de 
30 mil geradores de energia eólica. 
 
A energia geotérmica é extraída do calor vindo do interior da terra, 
os EUA, Itália e Japão produzem energia dessa natureza, mas esse 
tipo só é possível em lugares que possuem