Buscar

AV e AVS DIREITO IMOBILIÁRIO

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

1a Questão (Ref.: 201302230538)
	Pontos: 0,5  / 1,0 
	José adquiriu um imóvel de Joaquim, sendo este último representado por Manoel em razão de procuração pública lavrada pelo Tabelião de Notas da cidade onde se encontra localizado o imóvel em questão, situada no Estado do Rio de Janeiro. Posteriormente José tomou conhecimento que a procuração foi lavrada de forma ilícita, o que levou a anulação do negócio realizado e perda do valor pago. José quer buscar seus direitos e contrata você para defendê-lo. Que tipo de procedimento você escolheria, contra quem iria mover e qual o fundamento da sua ação ?
		
	
	Gabarito: R: A ação é a de responsabilidade civil, fundada na responsabilidade civil. Sobre esse assunto existem dois posicionamentos doutrinários, um deles defende que o Oficial Registrador ao assumir a função delegada pelo Estado, responde diretamente ao lesado pelos danos que eventualmente cometer, e que a responsabilidade do Estado é subsidiária, pois o Oficial Registrador desenvolve a atividade por seu próprio risco, pessoal e patrimonial. O Estado, para essa corrente doutrinária, responderá subsidiariamente se houver danos causados a terceiro, após terem sido exauridos os recursos patrimoniais do Oficial Registrador. O fundamento desse posicionamento é que o artigo 22 da Lei n. 8.935/94 veio trazer a possibilidade de direta responsabilidade dos registradores, restando ao Estado a obrigação de suportar tal indenização tão-somente nos casos de sua insolvência, capaz de prejudicar a recomposição patrimonial dos lesados. Outra parte da doutrina, majoritariamente, defende que a responsabilidade civil do Estado deve ser solidária, de modo que a vítima possa escolher em direcionar sua demanda contra o Estado ou contra o Oficial Registrador. Se optar por direcionar sua ação contra o Estado, o fará sob a égide da responsabilidade civil objetiva. Neste caso, deve o Estado exercer seu direito de regresso contra o Oficial Registrador, nos casos de verificação de dolo ou culpa por parte deste ou de qualquer de seus funcionários. Entretanto, para os doutrinadores que defendem esse entendimento, se o ofendido colocar no pólo passivo da demanda o Oficial Registrador, o fará sob a égide da responsabilidade subjetiva, tendo que ser debatida a culpa ou o dolo do Oficial ou de qualquer de seus funcionários. Fundamentam este entendimento harmonizando as disposições dos artigos 22 da Lei n. 8.935/94 com o parágrafo 6º do artigo 37 da Constituição Federal, afirmando que tal possibilidade decorre dos direitos de regresso estabelecidos nestes dispositivos legais. 
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201302230554)
	Pontos: 0,0  / 1,0 
	A locação não residencial, com destinação comercial ou industrial, tem o direito de renovação compulsória da locação, desde que verificados alguns requisitos, quais são eles ?
		
	
	
Gabarito: R: O prazo da locação ou a soma dos contratos somem 5 anos; exploração do mesmo ramo de atividade durante os três últimos anos; ajuizamento de ação renovatória pelo Locatário no prazo decadencial que compreende o período de um ano no máximo a seis meses no mínimo imediatamente anteriores ao término do contrato em vigor; prova do exato cumprimento das obrigações contratuais; prova da quitação do pagamento dos tributos, se lhe for atribuído tais pagamentos. 
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201302178359)
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	Os instrumentos públicos, sendo revestidos de formalidades legais, fazem prova plena do requisito da fé pública, que distingue o documento público do particular. Em tal afirmação, podemos constatar um importante elemento inerente aos atos notariais, ou seja:
		
	
	o intervencionismo
	
	a liberalidade
	
	a autenticidade
	
	a jurisdicionalidade
	
	o poder de polícia
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201302178388)
	Pontos: 0,0  / 1,0 
	Quanto as nulidades do registro podemos afirmar que:
		
	
	Devem ser declaradas sem audição dos atingidos
	
	Deverá ser decretada mesmo que atinja terceiros de boa-fé que já tenha atingido direito a usucapir o imóvel.
	
	Uma vez provadas, invalidam-no, independente de ação direta
	
	Da decisão que a decretar não cabe apelação ou agravo.
	
	Mesmo que cause danos a terceiros de difícil reparação, o Juiz não poderá determinar de oficio o bloqueio da matrícula do imóvel
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201302178404)
	Pontos: 0,0  / 1,0 
	Aos Tabeliães de Notas compete com exclusividade: I - reconhecer firmas e autenticar cópias. II - lavrar atas notariais. III - lavrar escrituras e procurações, públicas. IV - averbar alterações de contrato social. V - lavrar testamentos públicos e aprovar os cerrados. 
		
	
	Apenas a I está incorreta 
	
	Apenas a IV está incorreta. 
	
	Estão incorretas apenas as II e V. 
	
	Estão incorretas apenas as III e IV 
	
	Todas estão corretas 
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201302664354)
	Pontos: 0,0  / 1,0 
	Acerca da incorporação, assinale a alternativa correta:
		
	
	O incorporador poderá realizar negócios imobiliários de promessa de compra e venda de unidade imobiliária a ser construída, mas a escritura definitiva de compra e venda que envolva as unidades autônomas deverá ser feita quando arquivados, no Registro de Imóveis competente, os documentos exigidos para a constituição da incorporação.
	
	A lei permite que as unidades sejam colocadas à venda de imediato, dispensando a expressa indicação do incorporador, devendo, no entanto, ser indicado o nome da empreiteira contratada, por meio da afixação de placa no local da construção.
	
	A realização de negócios imobiliários das unidades autônomas a serem criadas, pode ser imediata quando o título de promessa de compra e venda do terreno, devidamente registrado não for irretratável e contiver estipulações impeditivas de sua alienação em frações ideais.
	
	O incorporador é solidariamente responsável com o proprietário do terreno, promitente comprador, cessionário ou promitente cessionário.
	
	A construção do edifício projetado e objeto da incorporação e a realização de negócios imobiliários pode ser iniciada quando o título de promessa de compra e venda ou cessão do terreno, devidamente registrado contiver cláusula de rescisão em caso de inadimplência das prestações. 
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201302279865)
	Pontos: 0,0  / 1,0 
	O Contrato por empreitada encontra previsão legal nos artigos 55 a 57 da Lei de Incorporações Imobiliárias, sendo características dessa modalidade de contratação:
		
	
	Se convencionada a preço fixo, o mesmo só poderá ser reajustado, caso se verifique alguma variação no custo efetivo da obra; 
	
	Se previsto reajustamento do preço, deverá ter por índice aquele que mede a variação do custo da construção civil;
	
	O preço do negócio jurídico será sempre reajustável;
	
	O preço do negócio jurídico poderá ser fixo ou reajustável, a critério das partes;
	
	O preço do negócio jurídico será sempre fixo; 
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201302605653)
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	I - O loteamento urbano tem a mesma natureza jurídica do condomínio horizontal, por ser composto por áreas de terreno independentes, autônomas e agrupadas, interligadas por logradouros públicos cercados. 
II - O loteamento é a subdivisão de gleba em lotes destinados a edificação, com abertura de novas vias de circulação, de logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação das vias existentes. 
III - O desmembramento é a subdivisão de gleba de terreno em lotes destinados a edificação, com aproveitamento do sistema viário existente, desde que não implique na abertura de novas vias e logradouros públicos, nem no prolongamento, modificação ou ampliação dos já existentes.
Análise as afirmativas apresentadas e, em seguida, escolha a opção adequada:
		
	
	Estão certosos comentários II e III.
	
	Estão errados os comentários I, II e III.
	
	Estão errados os comentários I e II.
	
	Estão certos os comentários I e III.
	
	Estão certos os comentários I, II e III.
	
	
	 9a Questão (Ref.: 201302229392)
	Pontos: 0,0  / 0,5 
	O Condomínio Edilício constitui-se
		
	
	Somente por ato entre vivos vedada, portanto, a instituição por testamento
	
	Somente por escritura pública
	
	Independentemente de registro bastando, para tanto, a assinatura de todos os condôminos
	
	Por ato entre vivos ou por testamento
	
	Independente de qualquer formalidade, a teor do artigo 107, CC
	
	
	 10a Questão (Ref.: 201302229400)
	Pontos: 0,5  / 0,5 
	Podemos definir locação do prédio urbano como sendo
		
	
	negócio jurídico bilateral, através do qual uma das partes cede o uso de coisa infungível a outra, mediante remuneração
	
	negócio jurídico aleatório, uma vez que não se tem conhecimento do valor do aluguel após os reajustamentos previstos para o decorrer do prazo contratual;
	
	negócio jurídico bilateral, através do qual uma cede o coisa fungível, mediante remuneração paga pela outra
	
	negócio jurídico regulado pelo Código Civil e supletivamente pela lei do inquilinato
	
	negócio jurídico unilateral, uma vez que somente uma tem obrigação, no caso o locatário de pagar o aluguel
	
	 1a Questão (Ref.: 201302758618)
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	"Faz-se necessário que o Oficial de Imóveis, antes de proceder com o registro do título, realize um exame prévio da legalidade do título, a fim de aferir acerca da validez e eficácia do título, evitando, desta forma, o registro de títulos inválidos, imperfeitos ou ineficazes." A afirmativa refere-se ao: 
		
	
	Princípio da Legalidade. 
	
	Princípio da Prioridade. 
	
	Princípio da Publicidade. 
	
	Princípio da Continuidade Registrária. 
	
	Princípio da Fé Pública. 
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201302664322)
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	No Registro de Imóveis podem ser feitos registros e averbações. Indique qual dentre as alternativas, corresponde ao ato de registro:
		
	
	Ex ofício, dos nomes dos logradouros, decretados pelo poder público
	
	Alteração do nome por casamento.
	
	Da extinção dos ônus e direitos reais, por cancelamento.
	
	Contratos de locação de prédios, nos quais tenha sido consignada cláusula de vigência no caso de alienação da coisa locada; da instituição de bem de família.
	
	Cédulas hipotecárias.
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201302215208)
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	As atividades dos Tabeliães de Notas e Oficiais de Registro, são exercidas por delegação do Estado, a teor do que dispõe o artigo 236 da Constituição da República, significando que o delegatário exerce de atividade que seria própria da administração pública. Significa dizer que:
		
	
	podem ser pessoas físicas ou jurídicas; 
	
	o delegatário pode transferir aos seus prepostos, que atuam como substitutos e auxiliares, a prática dos atos notariais, sob sua responsabilidade;
	
	os registradores e notários são servidores da administração pública;
	
	a delegação tem caráter personalíssimo;
	
	é autorizada a cessão ou terceirização da delegação; 
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201302215216)
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	O condomínio pro diviso é o que ocorre quando cada proprietário tem uma parte certa e determinada, sendo constituído por imóveis desmembrados e fracionados. Podemos então afirmar que:
		
	
	Se caracteriza por possuir mais de um proprietário;
	
	É formado por unidades autônomas que possui somente áreas exclusivas e áreas comuns;
	
	É formado por unidades autônomas que possui somente áreas exclusivas;
	
	Há comunhão de fato e de direito de todos os condôminos na indivisão;
	
	É formado por unidades autônomas que possui somente áreas comuns;
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201302766190)
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	Sobre incorporação e condomínio no Registro de Imóveis, assinale a alternativa correta. 
		
	
	A incorporação não será responsabilizada por dívidas anteriores que recaiam sobre o terreno.
	
	Se contra os alienantes do terreno e o incorporador houver qualquer ação de indenização que possa comprometer o imóvel, tal fato impedirá o registro da incorporação. 
	
	O prazo para a qualificação registrária da incorporação imobiliária é de 30 dias contados da data da prenotação. 
	
	É dispensável a apresentação da certidão negativa de débito ¿ CND relativa à obra, por ocasião da averbação da construção e do registro da instituição de condomínio, quando o incorporador já tiver apresentado documento comprobatório de inexistência de débito para com a Previdência Social relativo à empresa incorporadora, quando do requerimento de registro da incorporação. 
	
	Para averbação da construção e registro de instituição cujo plano inicial não tenha sido modificado, será suficiente requerimento que enumere as unidades, com remissão à documentação arquivada com o registro da incorporação, acompanhado de certificado de conclusão da edificação e desnecessária anuência unânime dos condôminos. 
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201302230472)
	Pontos: 0,0  / 1,0 
	O Condomínio Geral, também conhecido doutrinariamente como Ordinário, não pode ser constituído:
		
	
	Em decorrência de incorporação imobiliária;
	
	Em decorrência de sucessão hereditária
	
	Por vontade das partes;
	
	Por imposição legal
	
	Em decorrência do casamento
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201302279894)
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	O ato de instituição do condomínio, denominado de Convenção normalmente se faz por ato inter vivos, formalizado mediante escritura pública. Quanto a referido negócio jurídico, podemos afirmar que:
		
	
	É título executivo, porque, exige-se, além de um documento formal, um conteúdo literal que demonstre liquidez e certeza a respeito de determinado valor em uma relação de débito/crédito;
	
	É uma declaração de vontade plúrima, constitutiva de um ato jurídico complexo, que tem por fim regular os direitos e obrigações dos consortes de uma coletividade condominial;
	
	O registro da convenção tem por finalidade a outorga de personalidade jurídica do ente;
	
	Mesmo sem registro no cartório imobiliário a convenção produz efeitos em face de terceiros; 
	
	Possui natureza contratual, pois obriga todos os condôminos, atuais e futuros;
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201302198237)
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	Juliano, eleito Síndico do Condomínio do Edifício Jundiaí, não convocou a Assembleia Geral Ordinária na época própria para deliberar sobre as matérias previstas na legislação, em razão de haver utilizado emprestado dinheiro do Condomínio para pagar despesas médicas de urgência de um filho seu. Diante da situação posta, podemos afirmar que: 
		
	
	Como ainda tem prazo para o exercício do mandato, ele poderá prestar contas oportunamente;
	
	O Síndico não cometeu qualquer ilicitude, uma vez que embora tenha usado indevidamente o dinheiro do Condomínio, o fizera por uma justa razão;
	
	Acaso devolva o dinheiro, não poderá em hipótese alguma ser destituído em razão de haver prazo de vigência de seu mandato; 
	
	A Assembléia Geral, convocada por um quarto dos condôminos, poderá deliberar sobre a destituição do Síndico; 
	
	No exercício do cargo, o exercício poderá utilizar livremente os recursos do Condomínio, desde que devolva posteriormente
	
	
	 9a Questão (Ref.: 201302230484)
	Pontos: 0,5  / 0,5 
	Podemos definir locação do prédio urbano como sendo:
		
	
	negócio jurídico unilateral, uma vez que somente uma tem obrigação, no caso o locatário de pagar o aluguel;
	
	negócio jurídico bilateral, através do qual umadas partes cede o uso de coisa infungível a outra, mediante remuneração;
	
	negócio jurídico aleatório, uma vez que não se tem conhecimento do valor do aluguel após os reajustamentos previstos para o decorrer do prazo contratual;
	
	negócio jurídico regulado pelo Código Civil e supletivamente pela lei de locação;
	
	negócio jurídico bilateral, através do qual uma cede o coisa fungível, mediante remuneração paga pela outra;
	
	
	 10a Questão (Ref.: 201302197999)
	Pontos: 0,5  / 0,5 
	Considera-se locação por temporada: 
		
	
	Aquela destinada a residência temporária do locatário, contratada por prazo não superior a cento e vinte dias; 
	
	Aquela destinada a residência temporária do locatário, contratada por prazo não superior a trinta dias; 
	
	O prazo de duração é irrelevante, a destinação é que deve ser para prática de lazer, realização de cursos e tratamento de saúde, por exemplo; 
	
	Aquela destinada a residência temporária do locatário, contratada por prazo não superior a sessenta dias;
	
	Aquela destinada a residência temporária do locatário, contratada por prazo não superior a noventa dias; -

Outros materiais