A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
QUANTIDADE DE MOVIMENTO (OU MOMENTO LINEAR)

Pré-visualização | Página 1 de 1

QUANTIDADE DE MOVIMENTO (OU MOMENTO LINEAR) 
A quantidade de movimento de um determinado corpo é definida como sendo o produto 
da sua massa pela sua velocidade. A massa é medida em quilograma (Kg) e a velocidade é 
medida em metros por segundo (m/s). A quantidade de movimento é uma grandeza 
vetorial e o comportamento desse vetor é determinado pelas características do vetor 
velocidade. A figura a seguir ilustra esse comportamento da grandeza quantidade de 
movimento. 
Matematicamente temos que: 
 
 
 
DETERMINAÇÃO DA FORÇA 
Suponha que você tenha dois corpos A e B, com massas diferentes e com velocidades 
diferentes. Se houver uma interação (contato) entre esses dois corpos, irá haver uma troca 
de quantidade de movimento entre eles. Essa troca se dá por meio da força trocada entre 
ambos no momento do contato. Em situações como essa, a força trocada entre os corpos é 
dada pela seguinte equação matemática: 
 
 
 
Ou seja, a força é determinada pela razão entre a variação da quantidade de movimento e 
o tempo de duração da interação. O tempo é medido em segundos e a força em Newton. 
Por meio dessa relação podemos entender (do ponto de vista Físico ) porque é importante 
possuir um airbag no veículo. 
A figura a seguir mostra uma simulação de uma colisão entre um veículo e um objeto. 
A equação anterior também possibilita entender porque os veículos modernos se 
deformam com facilidade e de maneira maior durante uma colisão, quando comparado 
com os veículos mais antigos. 
vmp

.
t
P
F





SISTEMAS ISOLADOS 
Quando nós possuirmos um sistema físico onde as forças externas não atuarem sobre os 
corpos, teremos um sistema isolado. Como forças externas podemos considerar a força de 
atrito e a força de resistência do ar. Em um sistema isolado, nós consideramos somente as 
forças internas (forças de contato) que atuam no momento da colisão entre os corpos. O 
sistema isolado possui uma característica interessante, a quantidade de movimento antes e 
depois da colisão será a mesma. Ou seja, a quantidade de movimento do sistema se 
conserva. Matematicamente, temos que: 
 
 
 
 
 
 
COLISÕES 
 
COLISÃO ELÁSTICA 
É o tipo de colisão onde existe uma conservação da quantidade de movimento e da energia 
cinética durante a colisão. Ou seja: 
sistema
f
sistema
i PP 
nnnn vmvmvmvmvmvm
,
2
,
21
,
12211 ............ 
sistema
f
sistema
i KK sistema
f
sistema
i PP 
A figura a seguir ilustra uma situação de colisão elástica. 
COLISÃO INELÁSTICA (OU ANELÁSTICA) 
É o tipo de colisão em que somente a quantidade de movimento se conserva. Já a energia 
cinética não se conserva. Uma característica existente em muitas colisões inelásticas é que 
após a colisão os corpos passam a se mover juntos (com a mesma velocidade final). 
A figura a seguir ilustra uma situação de colisão inelástica. 
COEFICIENTE DE RESTITUIÇÃO (e) 
É definido como sendo a razão entre a velocidade relativa de afastamento e a velocidade 
relativa de aproximação. Por meio desse coeficiente podemos concluir se a colisão é 
elástica, perfeitamente inelástica ou parcialmente inelástica. 
 
 
 
 
 
e = 1 - Colisão perfeitamente elástica. 
0 ˂ e ˂ 1 - Colisão parcialmente elástica. 
e = 0 - Colisão perfeitamente inelástica. 
..Re
..Re
Aproxl
Afastl
V
V
e 