A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
73 pág.
aula_3_cinesio

Pré-visualização | Página 1 de 2

Articulações
Ombro e Cintura Escapular
Articulações
• 1 - Escápulo-umeral (ombro)
• 2 - Espaço subacromial (relevância clínica)
• 3 - Escápulo torácica
• 4 - Acromioclavicular cintura escapular
• 5 - Esternoclavicular
As articulações estão unidas 
mecanicamente, isto é, atuam 
necessariamente ao mesmo 
tempo.
 Kapandji,2000.
Articulação escápulo-umeral
 ombro
- articulação proximal do membro superior
- é a mais móvel de todas as articulações do 
corpo humano
 - Possui três graus de liberdade que permite 
orientar o membro superior em relação aos 
três planos do espaço, graças a três eixos de 
movimentos.
Cabeça umeral
 +
 Cavidade glenóide da 
escápula
•Cápsula articular
•lábio glenóidal – fornece 
congruência para a superfície 
articular (aumenta a profundidade da 
cavidade glenóide)
Estabilidade da art. escápulo-
umeral
 cápsula articular
 labrum da glenóide
 ligamentos 
 músculos 
 papel fundamental na sua estabilização
Cápsula articular
Pontos de fixação:
- Colo anatômico do 
úmero;
- Medialmente se 
estende até o colo 
cirúrgico;
- Superfície da cavidade 
glenóide (lábio 
glenoidal); 
• Recesso axilar – dobra 
inferior ;
• Espessamentos anteriores:
 Ligamentos escapuloumerais 
 - superior
 - médio
 - inferior
 (reforçam a cápsula articular)
 
Ligamentos
• Transverso do úmero 
(ponte entre os 
tubérculos maior e 
menor – fixa a porção 
longa do bíceps;
• Córaco-umeral 
(processo coracóide e 
tubérculo maior do 
úmero fundindo-se com 
a cásula articular);
• Córaco-acromial
(forma um arco sobre a 
articulação do ombro)
Obs:
 Espaço entre ligamento 
córaco acromial + 
cabeça do úmero = 
espaço subacromial; 
Eixo transversal / látero-lateral 
• Movimentos: 
 Flexão e extensão
• Plano Sagital
Eixo ântero-posterior 
• Movimentos: 
• Abdução e adução
• Plano: frontal
Eixo vertical/longitudinal
• Movimentos:
 rotação medial e rotação 
lateral 
• Plano: transversal
Flexão e extensão
• extensão: movimento 
de escassa amplitude,
45 a 50°
• flexão: movimento de 
grande amplitude,
• 180°
Abdução e adução
• A amplitude da abdução 
alcança os 180°
• Adução 30- 45° (com 
braço em flexão)
Adução
• A partir da posição anatômica a adução no 
plano frontal é mecanicamente impossível 
devido à presença do tronco.
 A partir da posição anatômica, não é possível
 a adução se não for associada com:
a) uma extensão: adução muito leve;
b) uma flexão: a adução alcança de 30 a 45°.
A partir de qualquer posição de abdução, a
adução, neste caso denominada "adução relativa“,é 
sempre possível no plano frontal, até a
 posição anatômica.
Abdução
 A abdução pura, descrita unicamente no plano 
frontal, é um movimento pouco comum. 
Pelo contrário, a abdução associada com uma 
flexão determinada, isto é, a elevação
 do braço no plano da escápula, formando um
 ângulo de 30° em sentido anterior com relação 
ao plano frontal, é o movimento mais 
utilizado, principalmente para levar a mão até 
a nuca ou à boca.
Ritimo Escapuloumeral 
 
 Movimentos sincronizados entre as articulações 
escápulo umeral e escapulo torácica;
 
 Para a amplitude de movimento total pelos 
180 graus de abdução ou flexão, a relação 
glenoumeral para escapular é 2:1; 
 Assim os 180 graus de amplitude de 
movimento são produzidos com 120 graus de 
movimento glenoumeral e 60 graus de 
movimento escapular.
Rotações
• Rotação externa: a sua 
amplitude é de
80°, jamais alcança os 90°.
• Rotação interna: a sua 
amplitude é de
 90 a 100°
• Posição anatômica,
 ROTAÇÕES
externa/interna 0°: para medir a amplitude
destes movimentos de rotação, o cotovelo deve 
estar flexionado a 90° de maneira que o 
antebraço esteja no plano sagital. 
Caso contrário, à amplitude dos movimentos de 
rotação externa/interna do braço se somaria à 
dos movimentos de pronação-supinação do 
antebraço.
Abdução e adução horizontal
Abdução e adução horizontal
• Eixo: vertical ou 
longitudinal
• Plano : horizontal ou 
transversal
• Articulações: 
glenoumeral + 
escápulotorácica
• adução horizontal, 
movimento que associa
 a flexão e a adução de 
140° de amplitude ativa
• abdução horizontal, 
movimento que associa
 a extensão e a abdução 
de menor amplitude, 
30-40°
Circundação
 A circundução combina 
os movimentos
elementares ao redor de 
três eixos
Articulação esternoclavicular
• Articulação sinovial; 
• Extremidade medial da 
clavícula + incisura 
clavicular manúbrio;
• Capsula articular é 
reforçada por 
ligamentos:
 - Ligamentos 
esternoclaviculares 
(anterior e posterior)
• 2 ligamentos 
extracapsulares :
 - ligamento interclavicular 
(estende-se de uma 
clavícula a outra)
- Ligamento 
costoclavicular (face 
anterior da clavícula à 
face superior da primeira 
cartilagem costal) – 
principal sustentador da 
articulação.
Movimentos – articulação 
esternoclavicular
• Classificação funcional - Três graus de liberdade;
• Elevação e depressão
• Protração/anteposição e retração/retroposiçao
• Rotação anterior e rotação posterior
Articulação esterno-clavicular
Movimentos da clavícula no plano 
frontal 
• Elevação 
- Elevação da 
extremidade acromial;
- Depressão da 
extremidade external 
em direção a primeira 
costela.
- ADM = 45°
• Depressão
- Ocorre o inverso;
- ADM = 15°
• quando a porção 
externa da clavícula se
 eleva , sua porção 
interna se desliza para 
baixo e para fora
• quando a clavícula 
descende, a sua porção
 interna se eleva.
Movimentos da clavícula no plano 
horizontal
• Protração ou anteposição - deslocamento 
anterior da extremidade acromial da clavícula 
e posterior da extremidade external.
• Retração ou retroposição – ocorre o inverso.
 AMPLITUDE TOTAL = 15 GRAUS PARA CADA MOVIMENTO.
 Existe um terceiro movimento: 
 
 Rotação longitudinal da clavícula de 30° de 
amplitude. 
A clavícula gira em direções diferentes para 
acomodar os movimentos da escápula.
 
• Rotação posterior = anteriorização da face 
inferior da mesma ;
• Rotação anterior = ocorre o inverso. 
 
A rotação longitudinal da clavícula jamais
 aparece isolada fora de um movimento de 
elevação-retroposição ou depressão-
anteposição.
• Roda anteriormente com a protração e 
elevação;
• Roda posteriormente com retração e 
depressão.
 os movimentos da articulação esternoclaviular 
são opostos aos movimentos na articulação 
acromioclavicular ;
 Enquanto ocorre elevação na 
acrômioclavicular, ocorre depressão na 
articulação esternoclavicular;
 Isso não é válido para a rotação, já que a 
clavícula irá girar na mesma direção. 
 A clavícula também roda posterioremente, 
eleva-se e protrai enquanto o braço move-se 
em flexão ou abdução. 
 Obs: dor ou limitação para os movimentos de flexão ou 
abdução pode estar relacionado com uma disfunção ou seja 
incapacidade da clavícula realizar esses movimentos.
 
 O efeito combinado dos movimentos 
acromioclaviculares e esternoclaviculares é 
permitir o movimento escapular de tal modo 
que a fossa glenóide possa olhar para frente, 
para cima ou para baixo, conforme a 
necessidade, enquanto a superfície costal 
permanece junto do tórax. 
 A soma das amplitudes de movimento nas