Buscar

NR 18 95 x NBR 12284/91

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 25 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 25 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 25 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Edificações, 2º Semestre
Jennifer Miriam Alves Linhares
NBR 12284/91 x NR 18/95
COMPARATIVO DOS PONTOS DIVERGENTES, COINCIDENTES E
COMPLEMENTARES
Apresentação 
O presente relatório busca trazer comparativos entre a NR-18/ 1995 e a NBR 12284
(ABNT, 1991), ambas tratam sobre áreas de vivência, essas comparações buscam apresentar
as coincidências, complementações e discordância entre as normas.
Áreas de vivência
De acordo com a definição da NR-18/ 1995, as áreas de vivência são: 
Áreas destinadas a suprir as necessidades básicas humanas de alimentação, higiene, descanso,
lazer, convivência e ambulatória, devendo ficar fisicamente separadas das áreas laborais. 
A NBR 12284 (ABNT, 1991) determina que áreas de vivência são aquelas destinadas a suprir
as necessidades básicas humanas de alimentação, higiene pessoal, descanso, lazer,
convivência e ambulatoriais, devendo ficar fisicamente separadas das áreas operacionais.
NR-18
18.4.2 Instalações Sanitárias
➢ 18.4.2.1 Entende-se como instalação sanitária o local destinado ao asseio corporal 
e/ou ao atendimento das necessidades fisiológicas de excreção.
NBR 12284
4.1 Instalações Sanitárias
➢ Locais destinados ao asseio corporal e/ ou atendimento das necessidades fisiológicas 
de excreção, sendo proibida sua utilização para outros fins.
Pontos Divergentes:
NR- 18/ 1995 NBR 12284
Instalações Sanitárias Instalações Sanitárias
18.4.2.4 A instalação sanitária deve ser 
constituída de lavatório, vaso sanitário e 
mictório, na proporção de 1 (um) conjunto para 
cada grupo de 20 (vinte) trabalhadores ou 
fração, bem como de chuveiro, na proporção de 
1 (uma) unidade para cada grupo de 10 (dez) 
trabalhadores ou fração. 
4.1.2 As instalações sanitárias devem ser
constituídas de um chuveiro e um lavatório para 
cada dez trabalhadores ou fração, um vaso 
sanitário e um mictório para cada 15 
trabalhadores ou fração, considerando-se o
turno de maior número de trabalhadores. 
Estão dispensados deste dimensionamento 
os
lavatórios e mictórios do tipo calha ou cocho.
 Pontos coincidentes e complementares:
NR-18/ 1995 NBR 12284
a) ser mantidas em perfeito estado de
conservação e higiene;
b) ter portas de acesso que impeçam o
devassamento e ser construídas de modo a
manter o resguardo conveniente;
c) ter paredes de material resistente e
lavável, podendo ser de madeira;
d) ter pisos impermeáveis, laváveis e de
a) ser construídas na ocasião da instalação do
próprio canteiro de obras;
b) estar situadas em locais de fácil e
seguro acesso, não se permitindo um
deslocamento superior a 150,00m do
posto de trabalho aos gabinetes
sanitários, mictórios e lavatórios;
c) não se ligar diretamente nem estar
acabamento antiderrapante;
e) não se ligar diretamente com os locais
destinados às refeições;
f) ser independente para homens e
mulheres, quando necessário;
g) ter ventilação e iluminação adequadas;
h) ter instalações elétricas adequadamente
protegidas;
i) ter pé-direito mínimo de 2,50m (dois
metros e cinquenta centímetros), ou
respeitando-se o que determina o Código
de Obras do Município da obra;
j) estar situadas em locais de fácil e
seguro acesso, não sendo permitido um
deslocamento superior a 150 (cento e
cinquenta) metros do posto de trabalho
aos gabinetes sanitários, mictórios e
lavatórios.
adjacentes aos locais destinados às
refeições;
d) ser independentes para homens e
mulheres, com identificação nas
portas;
e) ter pé-direito mínimo de 2,50 m;
f) ter os pisos impermeáveis, laváveis,
de acabamento antiderrapante e com
caimento para os ralos de escoamento;
g) ter paredes de alvenaria, concreto
ou de outro material de resistência
equivalente, revestidas de material
liso, lavável e impermeável até a altura
mínima de 1,80 m, proibindo-se o uso
de qualquer tipo de madeira. Quando
utilizada pintura, esta deve ser de cor
clara com características equivalentes
à tinta óleo ou esmalte;
h) ter portas de acesso que impeçam o
devassamento, com dimensões
mínimas de 1,20m x 2,l0m, situadas de
modo a manter o resguardo
conveniente;
i) ter iluminação natural por aberturas
com área mínima de l/10 da área do
piso (sendo no mínimo de 0,70m2) e
artificial que garanta um nível de
iluminamento mínimo de 150 lux;
j) ter ventilação natural através de
aberturas para o exterior, com área
mínima de 50% da área de iluminação;
k) ter cobertura resistente também ao
fogo e que preserve o conforto térmico
no interior das edificações e as proteja
completamente das intempéries;
l) ter toda fiação elétrica protegida por
eletrodutos, com interruptores à altura
de 1 ,l0 m do piso acabado;
m)ser mantidas em perfeito estado de
conservação e limpas
permanentemente por pessoal
contratado para este fim. Os produtos
utilizados devem ser biodegradáveis e
não devem deixar resíduos tóxicos;
n) ter disposição final das águas
servidas, exceto as pluviais, ligadas à
rede de esgoto
- na ausência desta rede devem ser
construídas fossas sépticas, conforme
estabelecido na NB-41;
o) excepcionalmente, no caso de obras
viárias, podem ser utilizadas latrinas:
- a localização mantenha as seguintes
distâncias mínimas:
1,80 m acima do lençol freático;
5,00 m das outras edificações;
15,00 m de qualquer fonte d’água e
sempre a jusante desta;
- a câmara de disposição seja revestida
de alvenaria ou de concreto, com
tratamento impermeabilizante, se o
lençol freático for próximo à
superfície, impedindo a escavação da
fossa seca;
- seja instalada uma tubulação de
respiro para ventilação de gases, que
deve ser lisa internamente, de diâmetro
mínimo de 100,00 mm, com altura que,
saindo da fossa, projete sua
extremidade superior, no mínimo,
0,80 m acima da cobertura do banheiro,
abertura esta que deve ser recoberta
com tela para evitar a penetração de
animais e insetos;
- o interior da câmara de deposição
seja mantido no escuro para evitar a
proliferação de insetos;
- para neutralizar o conteúdo da latrina
seja colocada diariamente cal em
quantidade suficiente que cubra toda a
superfície do material disposto;
- sejam desativadas e aterradas quando
os resíduos atingirem uma
profundidade de 0,50 m da tampa;
p) excepcionalmente, em obras com
cronogramas inferiores a 90 dias,
podem ser instaladas fossas
intermediárias;
q) ter todos os efluentes líquidos,
gerados nos sistemas previstos destino
sanitário de acordo com as
disponibilidades técnicas do local;
r) ter, principalmente nos casos de
utilização de fossas sépticas ou
intermediárias inspeções e/ou limpezas
periódicas para evitar o retorno dos
efluentes sólidos ou líquidos para os
ralos, bacias sanitárias, etc.:
- no caso de utilização de latrinas
devem ser realizadas inspeções
criteriosas para verificação da
neutralização dos dejetos, bem como
para evitar o seu transbordamento.
Pontos divergentes:
NR-18/ 1995 NBR 12284
18.4.2.5 Lavatórios 4.1.2.1 Lavatórios 
c) ficar a uma altura de 0,90 m (noventa
centímetros);
f) ter espaçamento mínimo entre as torneiras 
de 0,60m (sessenta centímetros), quando 
coletivos.
e) ficar a uma altura mínima de 1,00m do 
piso acabado;
b) ser individuais ou coletivos do tipo
calha, considerando-se cada 0,70m de
distância entre torneiras como uma
vaga ou unidade.
 
Pontos coincidentes e complementares:
NR- 18/ 1995 NBR 12284
a) ser individual ou coletivo, tipo calha;
b) possuir torneira de metal ou de plástico;
d) ser ligados diretamente à rede de
esgoto, quando houver;
e) ter revestimento interno de material
liso, impermeável e lavável;
g) dispor de recipiente para coleta de
papéis usados.
a) ser utilizadossomente para fins do
asseio corporal;
c) ser revestidos internamente de
material liso, impermeável e lavável;
d) ser sifonados ou ligados a caixas
sifonadas;
f) possuir torneiras em cada ponto de
saída d’água a uma altura de 1,20m do
piso;
g) ter disposição final das águas
servidas ligada à rede de esgoto ou a
fossas;
h) ser provido de material para limpeza e 
secagem das mãos, proibindo-se o uso de 
toalhas coletivas;
i) dispor de recipientes para coleta de
papéis usados.
Pontos divergentes:
NR-18/ 1995 NBR 12284
18.4.2.6 Vasos sanitários 4.1.2.2 Gabinetes Sanitários
a) ter área mínima de 1,00 m² (um metro
quadrado);
b) ser provido de porta com trinco interno
e borda inferior de, no máximo, 0,15 m
(quinze centímetros) de altura.
b) ter área com dimensões mínimas de
0,90mx1,l0m;
d) ser providos de portas com largura mínima
de 0,60 m e altura de 1,80 m do piso, trincos 
internos, pintura lavável e impermeável e 
borda inferior com, no mínimo, 0,l0m e, no 
mínimo, 0,25 m de altura do piso acabado.
Pontos coincidentes e complementares:
NR-18/ 1995 NBR 12284
Local:
c) ter divisórias com altura mínima de
1,80m (um metro e oitenta centímetros);
d) ter recipiente com tampa, para depósito
de papéis usados, sendo obrigatório o
fornecimento de papel higiênico.
Vasos:
a) ser do tipo bacia turca ou sifonado;
b) ter caixa de descarga ou válvula
automática;
c) ser ligado à rede geral de esgotos ou à
fossa séptica, com interposição de sifões
hidráulicos.
Local: 
a) ser instalados em
compartimentos individuais;
c) ter entre si divisórias com altura
mínima de 1,80m;
e) ser providos de papel higiênico
instalado em dispositivo apropriado e
à disposição do usuário, proibindo-se o
uso de jornal, embalagem de cimento
ou similares;
f) ter recipientes com tampa,
revestidos com material plástico e
descartável, para depósito de papéis
usados.
Vasos:
a) ser preferencialmente do tipo turca
e, ocasionalmente, do tipo
convencional, não se permitindo, neste
caso, o emblocamento da bacia;
b) ter caixa de descarga ou válvula
automática, alimentada pela rede
hidráulica, em condições de uso;
c) ser obrigatoriamente sifonadas;
d) ser ligadas à rede geral de esgoto ou
a fossas.
Pontos divergentes:
NR-18/ 1995 NBR 12284
18.4.2.7 Mictórios 4.1.2.3 Mictórios
c) ser providos de descarga provocada ou 
automática.
e) ser providos de descarga com sistema
 continuo ou automático.
Pontos coincidentes e complementares:
NR- 18 NBR 12284
a) ser individual ou coletivo tipo calha;
b) ter revestimento interno de material
liso, impermeável e lavável;
d) ficar a uma altura máxima de 0,50 m
(cinquenta centímetros) do piso;
e) ser ligado diretamente à rede de esgoto
ou à fossa séptica, com interposição de
sifões hidráulicos.
a) ser individuais do tipo cuba,
devendo prever distância mínima de
0,60m entre eixos; ou
b) ser coletivos do tipo calha,
considerando cada segmento de 0,60 m
com uma vaga ou unidade;
c) ser revestidos internamente de
material liso, impermeável e lavável;
d) ter as bordas inferiores com altura
máxima de 0,50 m do piso acabado;
f) ser ligados com interposição de
sifões hidráulicos diretamente à rede
de esgoto ou fossas.
Pontos divergentes:
NR-18/ 1995 NBR 12284
18.4.2.8 Chuveiros 4.1.2.4 Chuveiros
18.4.2.8.1 A área mínima necessária para 
utilização de cada chuveiro é de 0,80m2 
(oitenta centímetros quadrados), com altura 
de 2,10m (dois metros e dez centímetros) do 
piso. 
b) a área para utilização de cada
chuveiro deve ter dimensões mínimas
de 1,10m x 0,90m;
Pontos coincidentes e complementares:
NR-18 NBR 12284
18.4.2.8.2 Os pisos dos locais onde forem 
instalados os chuveiros devem ter caimento 
que assegure o escoamento da água para a
rede de esgoto, quando houver, e ser de
material antiderrapante ou provido de
estrados de madeira.
18.4.2.8.3 Os chuveiros devem ser de metal 
ou plástico, individuais ou coletivos,
dispondo de água quente.
18.4.2.8.4 Deve haver um suporte para 
sabonete e cabide para toalha, 
correspondente a cada chuveiro.
18.4.2.8.5 Os chuveiros elétricos devem ser
aterrados adequadamente.
a) os chuveiros devem ser de metal ou
plástico com chave quente/fria,
garantindo a opção do usuário; os
elétricos devem ser aterrados e, case se
necessite enclausurá-los, a chave
quente/frio deve ser mantida
externamente;
c) a área de chuveiros deve ter piso
rebaixado de, no mínimo, 0,05m em
relação à área de circulação, com
caimento para ralo ou canaleta de
escoamento: a canaleta com dimensões
mínimas de 0,15m de largura por
0,l0m de profundidade, junto à parede,
deve conduzir o efluente de todos os
chuveiros para os ralos; é proibido o
uso de estrados de madeira;
d) a área destinada à circulação
interna, que dá acesso aos chuveiros,
deve ter largura mínima de 0,80m;
e) a altura dos chuveiros instalados
deve ser de 2,l0m, com divisória entre
eles com altura mínima de 1,80m;
f) para cada um dos chuveiros
instalados deve existir um suporte para
sabonete e um cabide para toalha;
g) as águas servidas devem ter
disposição final.
NR-18/ 1995 
18.4.2.9 Vestiário
18.4.2.9.1 Todo canteiro de obra deve possuir vestiário para troca de roupa dos trabalhadores 
que não residem no local.
18.4.2.9.2 A localização do vestiário deve ser próxima aos alojamentos e/ou à entrada da obra,
sem ligação direta com o local destinado às refeições.
NBR 12284
4.2 Vestiário
Todo canteiro de obra deve possuir vestiário para troca de roupa e guarda de pertences dos 
trabalhadores não alojados.
Pontos coincidentes e complementares:
NR-18/ 1995 NBR 12284
a) ter paredes de alvenaria, madeira ou
material equivalente;
b) ter pisos de concreto, cimentado,
madeira ou material equivalente;
c) ter cobertura que proteja contra as
intempéries;
d) ter área de ventilação correspondente a
1/10 (um décimo) de área do piso;
e) ter iluminação natural e/ou artificial;
f) ter armários individuais dotados de
fechadura ou dispositivo com cadeado;
g) ter pé-direito mínimo de 2,50m (dois
metros e cinqüenta centímetros), ou
respeitando-se o que determina o Código
de Obras do Município, da obra;
h) ser mantidos em perfeito estado de
conservação, higiene e limpeza;
i) ter bancos em número suficiente para
atender aos usuários, com largura mínima
a) estar o mais próximo possível da
entrada da obra e das instalações
sanitárias, com o seu acesso protegido
das intempéries;
b) não ter ligação direta, nem estar
adjacente, ao local destinado às
refeições;
c) ser independente para homens e
mulheres, com identificação nas
portas;
d) ter pé- direito mínimo de 2,50m;
e) ter piso impermeável, lavável, de
acabamento antiderrapante e com
caimento para os ralos de escoamento;
f) ter paredes resistentes, revestidas de
material liso, lavável e impermeável
até a altura mínima de 1,80m. Quando
utilizada pintura, esta deve ser de cor
clara com características equivalentes
de 0,30m (trinta centímetros). a tinta óleo ou esmalte;
g) ter portas de acesso que impeçam o
devassamento, com dimensões
mínimas de 1,20m x 2,l0m, situadas de
modo a manter o resguardo
conveniente;
h) ter iluminação natural por abertura
com área mínima de um décimo da
área do piso (sendo no mínimo de
0,70m2) e artificial que garanta um
nível de iluminamento mínimo de 150 lux;
i) ter ventilação natural através de
aberturas para o exterior, com área
mínima de 50% da área de iluminação;
j) ter cobertura resistente também ao
fogo e que preserve o conforto térmico
no interior das edificações e as proteja
completamente das intempéries;
k) ter toda fiação elétrica protegida por
eletrodutos, com interruptores à altura
de 1,l0mdo piso acabado;
l) ser mantido em perfeito estado de
conservação e permanentemente limpo
por pessoal contratado para este fim.
Os produtos utilizados devem ser
biodegradáveis e não devem deixar
resíduos tóxicos.
Pontos divergentes:
NR-18/ 1995 NBR 12284
18.4.2.10 Alojamento 4.3 Alojamentos
d) ter área de ventilação de no mínimo
1/10 (um décimo) da área do piso;
f) ter área mínima de 3,00m2 (três metros) 
quadrados por módulo cama/armário, 
incluindo a área de circulação.
18.4.2.10.7 Os alojamentos devem ter 
armários duplos individuais com as seguintes 
dimensões mínimas: 
18.4.2.10.10 É obrigatório no alojamento o 
fornecimento de água potável, filtrada e 
fresca, para os trabalhadores por meio de 
bebedouros de jato inclinado ou equipamento
similiar que garanta as mesmas condições, na
proporção de 1 (um) para cada grupo de 25 
(vinte e cinco) trabalhadores ou fração. 
i) ter ventilação natural através de
aberturas para o exterior com área
mínima de 50% da área de iluminação;
c) ter área mínima de 3,00m2 (três metros) 
quadrados por módulo cama/armário, 
incluindo a área de circulação.
4.3.6 Os alojamentos devem ter armários 
individuais de compartimento duplo para a 
guarda de pertences, com dimensões mínimas
de 0,60m de largura por 0,45m de 
profundidade por 0,90m de altura; 
observando-se, ainda, o seguinte:
a) Os armários devem ser providos de portas, 
aberturas para ventilação e fechaduras com 
cadeados fornecidos gratuitamente;
b) É proibida a guarda de ferramentas nos 
armários;
c) A distância mínima entre frentes de 
armários deve ser de 1,60m;
d) Não devem ser utilizados armários com 
altura superior a 1,80m.
4.3.9 Deve ser previsto um bebedouro de 
água potável e filtrada no alojamento para 
atender aos trabalhadores residentes, na 
proporção de um para cada 100 ou fração.
Pontos coincidentes e complementares:
NR-18/ 1995 NBR 12284
a) ter paredes de alvenaria, madeira ou
material equivalente;
b) ter piso de concreto, cimentado,
madeira ou material equivalente;
c) ter cobertura que proteja das
intempéries;
e) ter iluminação natural e/ou artificial;
g) ter pé-direito de 2,50 m (dois metros e
cinquenta centímetros) para cama simples
e de 3,00 m (três metros) para camas;
h) não estar situados em subsolos ou
porões das edificações;
i) ter instalações elétricas adequadamente
protegidas.
a) não estar situados em subsolos das
edificações ou porões;
b) ter instalações sanitárias;
d) ter pé-direito mínimo de 3,00 m para
quartos com beliche e 2,50 m para
quartos com cama simples;
e) ter piso de concreto, cimento queimado, 
madeira ou outro material
de comprovada resistência e de fácil
limpeza permanentemente isento de
umidade;
f) ter paredes de alvenaria ou outro
material de comprovada resistência
pintadas com tinta lavável e de cor clara;
- só é permitido o uso de madeiras
compensadas, aglomeradas ou chapas
metálicas, quando formarem um
sistema construtivo composto de, no
mínimo, 0,l0m de espessura, desde que
sejam respeitadas todas as exigências
desta seção;
Nota: A espessura de 0,l0 m pode ser
reduzida, quando se garantirem
temperaturas internas de (23±3)°C.
g) ter portas com fechaduras para
garantir a privacidade de seus
usuários, com dimensões mínimas de
0,70 m x 2,10 m;
h) ter iluminação natural por abertura
com área mínima de um sétimo da
área do piso e artificial que garanta um
nível de iluminamento de 150 lux;
j) ter janelas com esquadrias metálicas,
de madeira ou outro material
equivalente, compostas de vidraça e
folhas venezianas, que garantam
simultaneamente o escurecimento e a
ventilação permanente do ambiente.
Refeitórios
Pontos divergentes:
NR-18/ 1995 NBR 12284
18.4.2.11 Local para refeições 4.4 Refeitório
d) ter capacidade para garantir o atendimento 
de todos os trabalhadores no horário das 
refeições;
l) ter pé-direito mínimo de 2,80 m (dois 
metros e oitenta centímetros), ou respeitando-
se o que determina o Código de Obras do 
Município, da obra.
c) ter capacidade de acomodação para
atender, de cada vez, no mínimo, a
metade do total de usuários e ser
dimensionado na proporção de 1,00 m²
por trabalhador ou fração;
d) ter pé-direito mínimo de 3,00 m;
Pontos coincidentes e complementares:
NR-18/ 1995 NBR 12284
a) ter paredes que permitam o isolamento
durante as refeições;
b) ter piso de concreto, cimentado ou de
outro material lavável;
c) ter cobertura que proteja das
intempéries;
e) ter ventilação e iluminação natural e/ou
artificial;
f) ter lavatório instalado em suas
proximidades ou no seu interior;
g) ter mesas com tampos lisos e laváveis;
h) ter assentos em número suficiente para
atender aos usuários;
a) ser instalado em local específico
sem comunicação direta ou adjacente
as instalações sanitárias;
b) não estar situado em subsolo ou
porões das edificações;
e) ter paredes de alvenaria ou outros
materiais de comprovada resistência
que permitam o isolamento durante as
refeições:
- só é permitido o uso de madeiras
compensadas ou aglomeradas quando
compuserem um sistema construtivo
de, no mínimo, 0,10 m de espessura;
i) ter depósito, com tampa, para detritos;
j) não estar situado em subsolos ou porões
das edificações;
k) não ter comunicação direta com as
instalações sanitárias.
- as paredes devem receber
revestimento de material liso, lavável,
impermeável e serem pintadas de cor
clara até a altura mínima de 1,80 m;
f) ter piso de concreto, cimento
queimado ou de outro material com
características de impermeabilidade,
antiderrapante e de fácil limpeza e
com caimento para os ralos de
escoamento, sendo proibida a
utilização de grelhas ou caixas de
captação de águas servidas;
g) ter cobertura que o proteja das
intempéries e que seja resistente
também ao fogo:
- para garantia do conforto térmico e
higiene, deve ser instalado um forro;
h) ter iluminação natural por abertura,
com área mínima de um sétimo da
área do piso, e iluminação artificial
que garanta um nível de iluminamento
mínimo de 150 lux;
i) ter ventilação natural, através de
aberturas para o exterior, com área
mínima de 50% da área de iluminação:
- as janelas devem ser envidraçadas e
possuir esquadrias metálicas, de
madeira ou de outro material de
resistência equivalente;
- as janelas, portas e outras aberturas
devem ser teladas;
j) ter mesas com tampos lisos, laváveis
e impermeáveis
- no caso de uso de chapas
aglomeradas ou compensadas, as
mesas devem ser forradas de material
plástico de cor clara;
 k) ter lavatório instalado nas
proximidades, ligado a rede de esgoto ou 
fossas e provido de material de
limpeza para lavagem e secagem das
mãos, proibindo-se o uso de toalhas
coletivas;
l) ter pia instalada em seu interior,
ligada a rede de esgoto ou a fossa e
provida de material de limpeza, para
lavagem dos utensílios;
m) ter depósito para detritos com
tampa, com capacidade adequada à
produção de resíduos e revestido
obrigatoriamente de material plástico
descartável;
n) ter, para cada 50 trabalhadores ou
fração, um bebedouro de jato inclinado
com sistema de filtragem ou
equipamento similar, com copo
descartável, proibindo-se o uso de copo 
coletivo;
o) ter aquecedor elétrico (banho-maria ou 
estufa metálica) para aquecimento
de refeições trazidas pelo trabalhador;
p) ser limpo permanentemente por
equipe contratada para este fim;
q) ter disposição final das águas
servidas.
 Cozinha ou local para o esquentamento dos alimentos dos colaboradores.
Pontos divergentes:
NR-18/ 1995 NBR 12284
18.4.2.12 Cozinha 4.5 Cozinha
b) ter pé-direito mínimo de 2,80m (dois 
metros e oitentacentímetros), ou 
respeitando-se o Código de Obras do 
Município da obra;
c) ter pé-direito mínimo de 3,0m;
 
Pontos coincidentes e complementares:
NR-18 NBR12284
a) ter ventilação natural e/ou artificial que
permita boa exaustão;
c) ter paredes de alvenaria, concreto,
madeira ou material equivalente;
d) ter piso de concreto, cimentado ou de
outro material de fácil limpeza;
e) ter cobertura de material resistente ao
fogo;
f) ter iluminação natural e/ou artificial;
g) ter pia para lavar os alimentos e
utensílios;
 h) possuir instalações sanitárias que não
se comuniquem com a cozinha, de uso
exclusivo dos encarregados de manipular
gêneros alimentícios, refeições e
utensílios, não devendo ser ligadas à caixa
de gordura;
i) dispor de recipiente, com tampa, para
coleta de lixo;
j) possuir equipamento de refrigeração
para preservação dos alimentos;
k) ficar adjacente ao local para refeições;
a) ficar adjacente ao refeitório e
possuir comunicação por onde devem
ser servidas as refeições;
b) possuir instalações sanitárias que
não se comuniquem diretamente com a
cozinha, para uso exclusivo dos
encarregados de manipularem os
gêneros alimentícios, refeições e
utensílios. Estas instalações devem ser
providas de material de limpeza e secagem
das mãos, proibindo-se o uso
de toalhas coletivas;
d) ter piso de concreto, cimento
queimado ou de outro material
impermeável, antiderrapante e de fácil
limpeza e com caimento para os ralos
de escoamento, sendo proibida a
utilização de grelhas ou caixas de
captação de águas servidas;
e) ter paredes resistentes, de alvenaria
ou concreto ou outro material de
resistência equivalente, revestidas de
l) ter instalações elétricas adequadamente
protegidas;
m) quando utilizado GLP16, os botijões
devem ser instalados fora do ambiente de
utilização, em área permanentemente
ventilada e coberta.
material liso, lavável e impermeável
até o seu teto, proibindo-se o uso de
qualquer tipo de madeira;
f) ter portas de acesso teladas com
dimensões mínimas de 1,20 m x 2,l0 m;
g) ter iluminação natural por abertura,
com área mínima de um sétimo da
área do piso, e iluminação artificial
que garanta um nível mínimo de
iluminamento de 250 lux;
h) ter ventilação natural, através de
aberturas para o exterior, com área
mínima de 50% da área de iluminação:
- as janelas devem ser envidraçadas e
possuir esquadrias metálicas, de
madeira ou de outro material de
resistência equivalente;
i) ter cobertura de material resistente
também ao fogo:
- para garantia do conforto térmico e
higiene, deve ser instalado um forro;
j) ter toda instalação elétrica protegida
por eletrodutos;
k) ser limpa permanentemente por
equipe contratada para este fim;
l) dispor de recipientes com tampas,
para coleta de lixo, revestidos
internamente por material plástico e
descartável;
m) ter captação por exaustão dos
vapores e fumaças gerados no
processo de preparo dos alimentos;
n) ter pia com cubas independentes
para lavagem de alimentos e
utensílios;
o) ter os trabalhadores que preparam e
servem as refeições usando,
obrigatoriamente, aventais, gorros e
botas impermeáveis;
p) dispor de câmara frigorífica ou
similar para armazenamento de
alimentos perecíveis:
- os demais alimentos devem ser
armazenados em local ventilado,
próprio e construído para tal fim e sob
refrigeração, se necessário;
q) deve ser prevista caixa de gordura
para coleta das águas servidas antes de
sua disposição final;
r) devem ser observados, alem dos
itens anteriores, aqueles contidos em
legislação específica (Código
Municipal de Obras, Código Sanitário
Estadual e Acordo e Convenções
Coletivas de Trabalho) dos respectivos
órgãos públicos competentes;
s) as instalações de GLP devem
atender às seguintes especificações:
- ter tubulações para distribuição
executadas em aço-carbono
galvanizado;
- se forem individuais, o botijão deve
ser instalado fora do ambiente de
utilização, em área permanentemente
ventilada e coberta, devendo possuir
regulador de pressão de estágio único;
- se forem coletivas, as centrais de
GLP devem cumprir o estabelecido no
Anexo.
Nota: Estão dispensadas do
cumprimento das prescrições (m) e (p)
as empresas que fornecerem refeições
prontas e preparadas externamente.

Continue navegando