Organizações Sociais - Resumo
2 pág.

Organizações Sociais - Resumo

Pré-visualização2 páginas
1
Organizações Sociais (OS)
Conceito
Art. 1 da lei 9637/98: OS é uma qualicação especial de uma pessoa jurídica de direito
privado sem ns lucrativos. Essa pessoa jurídica vai ser qualicada organização social
caso suas nalidades estejam previstas dentro dos objetos do art. 1.
Objeto
Atividades são dirigidas:
Ao ensino.
À pesquisa cientíca.
Ao desenvolvimento tecnológico.
À proteção e preservação do meio ambiente.
À cultura.
À saúde.
Exemplos
Orquestra sinfônica de São Paulo.
Instituto de atenção básica e avançada à saúde.
Centro brasileiro de ações sociais para a cidadania.
Requisitos
As organizações sociais devem cumprir os requisitos do art. 2º da lei federal. Além dis-
so, a Administração Pública fará um juízo de conveniência e oportunidade para qualicar
ou não a entidade como OS. Trata-se, portanto, de ato discricionário.
Terceiro Setor
Terceiro Setor (parte 3)
Direito Administrativo II
2
Contrato de gestão
O instrumento rmado entre o Poder Público e a entidade qualicada como organização
social, com vistas à formação de parceria entre as partes para fomento e execução de
atividades relativas às áreas relacionadas no art. 1º.
Modalidades do contrato de gestão
Efeitos internos: instrumento de autonomização da entidades e órgãos que integram
a Administração Pública, artigo 37, parágrafo 8º da CF.
Efeitos externos: celebrado com entidades qualicadas como organização social, pre-
visto no artigo 5ª da lei federal.
As organizações sociais são as únicas pessoas jurídicas de direito privado que podem assi-
nar contrato de gestão.
Controle
As Organizações sociais submetem-se ao controle do Tribunal de Contas (art. 183 do
Decreto-lei n 200/1967).
Lei 8666/93:
Estado contrata atividades realizadas por uma OS ele será dispensado de licitar.
Quando a própria OS quiser comprar bens e contratar serviços. Porém, nessas hipóte-
ses de comprar bens e contratar serviços deverá ser realizada a licitação.
Desqualicação
Descumprimento de metas e prazos estipulados no contrato de gestão geram como con-
sequência a desqualicação da entidade, voltando a ser uma pessoa jurídica de direito
privado comum.