Características Gerais de Gestão
3 pág.

Características Gerais de Gestão

Disciplina:Admin.e Organização Industrial5 materiais38 seguidores
Pré-visualização1 página
Características Gerais de Gestão:
A Kodak foi fundada em 1888 por George Eastman, o inventor do filme fotográfico. Neste mesmo ano foi lançada a primeira câmera fotográfica Kodak, com o slogan: “Você aperta o botão, nós fazemos o resto”. A nova câmera inovou, pois diferentemente das câmeras já existentes, podia ser transportada e manipulada com facilidade.

A empresa obtinha o quase monopólio do negócio de filmes no mundo todo, o que gerava altas margens de lucro. A empresa se mantinha investindo pesado no negócio de filmes fotográficos.
Apresentava um sistema de gestão burocrática pesada, e a tomada de decisões era altamente centralizada, lenta e muitas vezes falha. Historicamente, sempre foi avessa aos riscos, o que a impedia de tomar grandes medidas de inovação.
Em 1983, Colby H. Chandler assumiu a Kodak, herdando uma burocracia pesada, fundamentada nas idéias administrativas deixadas por Eastman. Chandler instituiu uma organização descentralizada, e colocou em pratica um novo sistema de valores em que era “essencial” correr riscos, já que a empresa se encontrava perdendo espaço no mercado para as concorrentes japonesas com suas novas tecnologias que estavam caindo no gosto dos consumidores.
Como parte da mudança na postura da empresa, foram criados novos produtos para competir diretamente com as concorrentes japonesas. Tentou-se diversificar o investimento do capital com a compra de empresas do ramo de fármacos, biotecnologias e imagem eletrônica. Entre 1984 e 1988 houve o investimento de cerca de 6 bilhões de dólares em novos investimentos de alta tecnologia. No entanto, o desconhecimento sobre como lidar com outro tipo de mercado pesou para o fracasso dos investimentos
Em suma, a empresa que lançou o primeiro filme para fotografias coloridas, inventa a câmera digital e deteve domínio quase que total sobre um mercado, é demonstração de uma equipe de funcionários competentes, mas o resultado final é reflexo de acomodação, falta de visão do ambiente externo e medo aos riscos de inovação por parte dos gestores da Kodak.

Competitividade:
A Kodak, pioneira no ramo de filmes fotográficos, começou como empresa que comandava o setor por muitos anos, gerando grandes lucros a ela. Porém, no final da década de 70 e início da década de 80, surgiram novas empresas japonesas que introduziram novas tecnologias que atraíram a atenção dos consumidores. Acomodada, a princípio, a Kodak permaneceu estática perante a situação.
Na área de filmes, SLR, e câmeras de vídeo, suas principais concorrentes foram a Fuji, Konica, Nikon, Minolta, Sony e Toshiba. No mercado de aparelhos eletrônicos, seus rivais eram a RCA e a GE. No mercado de copiadoras, competia com a IBM e a Xerox. No ramo de disquetes de computador, disputava com a Memorex e a 3M. Até mesmo seus negócios no ramo dos fármacos tinham grandes concorrentes como a Bayer e a Omnipaque. Esta grande quantidade de empresas inovadoras e competentes tomou parte do mercado da Kodak, diminuindo assim absurdamente sua margem de lucro.
Competências:
A Kodak mostrou ter uma equipe de produção bem treinada e talentosa, as inovações e resultados comerciais eram indiscutivelmente positivos, entretanto essa não é a única chave para o sucesso. É preciso que as estratégias da empresa sejam viabilizadas a partir do uso adequado desses talentos. Estratégia que não foi traçada pelas gestões anteriores da Kodak resultando no escape de profissionais para a concorrência
Inovação:
A Kodak fez algumas inovações extraordinárias, a passagem de placas fotográficas para o filme de rolo foi um marco no ramo fotográfico. O inventor foi George Eastman, fundador da empresa. Essa inovação ajudou a popularizar a fotografia e se tornou uma grande fonte de lucros para a Kodak.
Logo após, outra inovação que trouxe bons resultados, foi a invenção de uma película para cinemas com som e movimento. O domínio e símbolo de inovação era um traço tão marcante que o filme utilizado na expedição da Apollo 11 à lua foi fabricado pela Kodak.
Na década de 30 o filme de rolo foi modificado e a Kodak passa a produzir o primeiro filme fotográfico colorido. Um sucesso comercial.
Em 1975 a Kodak se torna a primeira empresa a fazer uma câmera digital. Na realidade o inventor foi Steve Sasson, um engenheiro da empresa, onde criou uma câmera que interligada a circuitos transferia as imagens para uma fita cassete que eram visíveis na TV, tudo isso em 23 segundos.
Porém, as inovações pararam, a Kodak demorou muito a perceber a necessidade de constantes inovações. Temendo perder espaço no tão lucrativo negócio de filmes fotográficos, deixou de investir na revolucionária idéia da câmera digital, diferentemente de seus concorrentes. Esta não era a primeira vez que a Kodak deixava de investir em negócios extremamente lucrativos. Por exemplo, na década de 40, a Kodak rejeitou o sistema de fotografias instantâneas oferecido por Edwin Land, que então formou a Polaroid.
Capacidade Gerencial:
A Kodak sempre possuiu profissionais extremamente qualificados e talentosos, o que refletiu seu ótimo momento de lucros no período de sucesso dos filmes fotográficos. Porém, devido à sua postura acomodada devido à grande entrada de lucros e à crença de que o mercado para os filmes não havia esfriado, houve uma demora no tempo de resposta à possibilidade de novas mudanças, o que denotou falha na capacidade gerencial da empresa.
Respostas às mudanças:
A Kodak não teve respostas satisfatórias aos seus esforços de modernização. Sua demora ao responder aos novos mercados no seu ramo de negócios foi muito lenta, e com isso o mercado já havia sido dominado pela concorrência.
Todas as suas tentativas de mudanças, seja no mundo da fotografia ou nos novos investimentos de ramos diferentes da empresa não proporcionaram colheitas satisfatórias.