Modalidades de licitações: concorrência, tomada de preços e convite - Resumo
3 pág.

Modalidades de licitações: concorrência, tomada de preços e convite - Resumo

Pré-visualização3 páginas
1
Modalidades
O procedimento licitatório pode se desenvolver de diferentes formas, havendo caracterís-
ticas gerais e especícas para cada modalidade de licitação. Tais modalidades podem ser
caracterizadas tanto a partir do valor da licitação quanto a partir do objeto a ser licitado.
Para ns didáticos, listemos as modalidades de licitação fazendo a seguinte classicação:
Concorrência
O Art. 22, § Concorrência é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados
que, na fase inicial de habilitação preliminar, comprovem possuir os requisitos míni-
mos de qualicação exigidos no edital para execução de seu objeto.
É a modalidade mais ampla de licitação, pois qualquer pessoa que preencha os re-
quisitos estabelecidos no edital poderá participar, ainda que não esteja previamente
cadastrada no órgão.
É necessário que haja um procedimento de habilitação dos licitantes, que deverão
demonstrar o preenchimento de requisitos como a qualicação jurídica e econômica.
Como visto, a concorrência é obrigatória pra contratações de obras e serviços de en-
genharia acima de R$1.500.000 ou para a aquisição de bens e serviços acima de
R$650.000.
No entanto, existem alguns contratos que, por sua importância, a lei exige a modalida-
de concorrência independentemente do valor da contratação. São eles:
Concessões de serviços públicos regidas pela Lei 8987.
Concessão de direito real de uso sobre um determinado bem público.
Quando a administração for fazer aquisição ou alienação de bens imóveis, salvo quan-
do se tratar de alienação de bens imóveis adquiridos por dação em pagamento ou por
decisão judicial (caso em que, como visto, será possível a utilização do leilão).
Contratos de obra mediante empreitada integral (aqueles em que a empresa ca res-
ponsável pela execução de todas as etapas da obra, incluindo mão-de-obra e material,
devendo entregar a obra para o Estado pronta para o uso).
Licitações
Licitações (Parte 3)
Direito Administrativo II
2
Nas licitações internacionais (são aquelas que admitem participação de empresas
estrangeiras que não tenham sede no país). As licitações internacionais precisam
ser realizadas na modalidade concorrência, salvo quando o órgão tiver um cadastro
internacional de licitantes - caso em que ele poderá se utilizar da tomada de preços
- ouquando não houver fornecimento do bem ou serviço no país - caso em que é pos-
sível a licitação na modalidade convite (desde que respeitados os limites de valores
de ambas as modalidades).
O intervalo mínimo entre a publicação do edital e a data marcada para abrir os en-
velopes, na modalidade concorrência, varia de acordo com o tipo de licitação. Se for
uma concorrência do tipo melhor técnica ou técnica e preço, o intervalo mínimo é de
45 dias. Nos outros casos, esse intervalo mínimo é de 30 dias.
Tomada de preços
Art. 22, § 2o Tomada de preços é a modalidade de licitação entre interessados devida-
mente cadastrados ou que atenderem a todas as condições exigidas para cadastra-
mento até o terceiro dia anterior à data do recebimento das propostas, observada a
necessária qualicação.
É uma modalidade que restringe um pouco mais a competição, pois somente poderão
participar os licitantes previamente cadastrados no órgão ou aqueles que se candidata-
rem em até 3 dias antes da data marcada para o recebimento das propostas.
Na esfera federal, o cadastro é feito através do SICAF - Sistema de Cadastramento Uni-
cado de Fornecedores. Importante ainda lembrar que a tomada de preços só é possível
para obras e serviços de engenharia de até 1.500.000 e para aquisição de bens e
serviços de até 650.000.
Por m, destaque-se que o intervalo mínimo entre a publicação do edital e a data marca-
da para abrir os envelopes também varia de acordo com o tipo de licitação. Se for do tipo
melhor técnica ou melhor técnica e preço, é de 30 dias. Nos outros casos é de 15 dias.
Convite
Art. 22, §3º Convite é a modalidade de licitação entre interessados do ramo pertinente
ao seu objeto, cadastrados ou não, escolhidos e convidados em número mínimo de 3
(três) pela unidade administrativa, a qual axará, em local apropriado, cópia do instru-
mento convocatório e o estenderá aos demais cadastrados na correspondente espe-
cialidade que manifestarem seu interesse com antecedência de até 24 (vinte e quatro)
horas da apresentação das propostas.
O convite é uma modalidade ainda mais restrita, pois somente os licitantes convi-
dados é que irão participar da licitação. Caso um não convidado deseje participar, é
necessário que esteja cadastrado no órgão e manifeste interesse por escrito em parti-
cipar em até 24 horas antes da data marcada para a apresentação das propostas.
3
Os convidados devem ser no mínimo de 3, podendo ser cadastrados ou não no órgão.
Para o Tribunal de Contas da União, é necessário que, além de 3 convidados, haja 3
propostas válidas na licitação, a m de evitar fraudes.
De acordo com o §7º do art. 22, quando houver um número inferior de 3 propostas, o
convite deverá ser repetido, salvo se demonstrado que houve limitação de mercado
ou manifesto desinteresse dos convidados.
Procedimento do convite
O procedimento do convite é mais simples, não havendo edital. O instrumento con-
vocatório é a chamada carta-convite, que não precisa ser publicada em diário ocial
ou em jornal de grande circulação. Não há publicação, mas publicidade, ainda que
mais restrita, através de envio da carta-convite aos convidados e da axação da mes-
ma no átrio da repartição em um local visível ao público.
Ainda em relação ao procedimento do convite, importante mencionar que a sua fase
de habilitação tende a ser mais simples, podendo inclusive ser dispensada a apresen-
tação de alguns ou de todos os documentos previstos nos arts. 27 a 31 da L8666:
Como visto, o convite só é possível para obras e engenharias de até 150 mil e a para
a aquisição de bens e serviços de até 80 mil.
O intervalo mínimo será de 5 dias úteis, contados a partir do último ato de publicidade
praticado pelo órgão: ou do recebimento da última carta ou da axação na repartição.