Ensino de habilidades basicas para pessoas com autismo   camila gomes
133 pág.

Ensino de habilidades basicas para pessoas com autismo camila gomes

Disciplina:Psicologia e Psicoterapia199 materiais4.862 seguidores
Pré-visualização28 páginas
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
Elaborado por Sônia Magalhães

Bibliotecária CRB9/1191

G633
2016

Gomes,Camila Graciella Santos
Ensino de habilidades básicas para pessoas com autismo : manual para intervenção
comportamental intensiva / Camila Graciella Santos Gomes, Analice Dutra Silveira ;
ilustração, Daniel Augusto Ferreira e Santos. – 1. ed. – Curitiba : Appris, 2016.
215 p. ; 23 cm
Inclui bibliografias
ISBN 978-85-473-0127-9
1. Autismo em criança. 2. Educação especial. I. Silveira, Analice Dutra. II. Santos, Daniel
Augusto Ferreira e. III. Título.

CDD 20. ed. – 371.9

Editora e Livraria Appris Ltda.
Rua José Tomasi, 924 - Santa Felicidade

Curitiba/PR - CEP: 82015-630
Tel: (41) 3156-4731 | (41) 3030-4570

http://www.editoraappris.com.br/

Editora Appris Ltda.
1ª Edição – Copyright© 2016 dos autores
Direitos de Edição Reservados à Editora Appris Ltda.

Nenhuma parte desta obra poderá ser utilizada indevidamente, sem estar de acordo com a Lei nº 9.610/98.
Se incorreções forem encontradas, serão de exclusiva responsabilidade de seus organizadores.
Foi feito o Depósito Legal na Fundação Biblioteca Nacional, de acordo com as Leis nºs 10.994, de 14/12/2004 e 12.192, de
14/01/2010.

FICHA TÉCNICA

EDITORIAL
Sara C. de Andrade Coelho
Marli Caetano
Augusto V. de A. Coelho

ASSESSORIA EDITORIAL Camila Dias Manoel

COMITÊ EDITORIAL

Andréa Barbosa Gouveia - Ad hoc.
Edmeire C. Pereira – Ad hoc.
Iraneide da Silva – Ad hoc.
Jacques de Lima Ferreira – Ad hoc.
Marilda Aparecida Behrens - Ad hoc.

DIREÇÃO – ARTE E PRODUÇÃO Adriana Polyanna V. R. da Cruz

DIAGRAMAÇÃO

 CAPA

Vanessa Ariana Musial

Daniel Augusto Ferreira e Santos

REVISÃO Bruna Fernanda Martins

WEB DESIGNER Carlos Eduardo H. Pereira

GERENTE COMERCIAL Eliane de Andrade

LIVRARIAS E EVENTOS Estevão Misael | Milene Salles

ADMINISTRATIVO Selma Maria Fernandes do Valle

CONVERSÃO PARA E-PUB Estevão Misael

COMITÊ CIENTÍFICO DA COLEÇÃO PSICOPEDAGOGIA

DIREÇÃO CIENTIFICA Ana El Achkar (UNIVERSO/RJ)

CONSULTORES Prof.ª Dr.ª Marsyl Bulkool Mettrau (UERJ/UNIVERSO)

Prof.ª Dr.ª Angelina Acceta Rojas (UFF/UNILASALLE)

Prof.ª Dr.ª Adriana Benevides Soares (UERJ/UNIVERSO)

Prof.ª Dr.ª Luciene Alves Miguez Naiff (UFRJ)

Prof.ª Lucia França (UFRJ/UNIVERSO)

Prof.ª Dr.ª Luciana de Almeida Campos (UFRJ/FAETEC)

Prof.ª Dr.ª Mary Rangel (UFF/UERJ/UNILASALLE)

Prof.ª Dr.ª Marileide Meneses (USP/UNILASALLE)

Prof.ª Dr.ª Alessandra CiambarellaPaulon (IFRJ)

Prof.ª Dr.ª Roseli Amábili Leonard Cremonese (INPG/AEPSP)

Prof.ª Dr.ª Paula Perin Vicentini (USP)

Prof.ª Dr.ª Andrea Tourinho (Faculdade Ruy Barbosa, BA)

Editora e Livraria Appris Ltda.
Rua General Aristides Athayde Junior, 1027 – Bigorrilho | Curitiba/PR – CEP: 80710-520

Tel: (41) 3156-4731 | (41) 3030-4570 | http://www.editoraappris.com.br/

Este livro é dedicado a todas as crianças, adultos e adolescentes com autismo que nos motivaram a trabalhar neste
projeto!

Aprendemos muito mais do que ensinamos!

A obra também é dedicada a um ícone da história do autismo no Brasil, a professora Margarida Windholz, que com o seu
livro Passo a passo, seu caminho: guia curricular para o ensino de habilidades básicas nos inspirou a trabalhar com qualidade, a

organizar o ensino e a acreditar que
as pessoas com autismo poderiam aprender, desde que estratégias

adequadas de ensino fossem utilizadas.

AGRADECIMENTOS

Este livro é resultado do trabalho árduo e apaixonado da equipe do CEI Desenvolvimento
Humano. Temos muito a agradecer!

Agradecemos a todos os profissionais envolvidos. Atualmente muitos ainda estão no CEI,
porém alguns não estão mais, mas deixaram sua contribuição valiosa: Mariana Gonzaga, Filipe
Melo, Luiza Lisboa, Robson Castro, Danielle Duarte, Ianaiara Oliveira, Cintia Vieira, Natalia
Castro, Josiane do Carmo, Gabrielle Paiva, Patrícia Pantaleão, Thais Andrade, Carolina
Mesquita, Willamy Loiola, Antônio Gomes e Rafiza Lobato.

A todas as famílias que utilizaram os procedimentos e protocolos descritos no livro e que nos
deram sugestões preciosas. Agradecemos especialmente à Meiry Geraldo (Marcelo) e à Josy
Silva (Reinaldo), que foram as primeiras mães a “testar” este material. Agradecemos também às
primeiras famílias que confiaram no nosso trabalho e que serviram de inspiração para
melhorarmos nossos procedimentos e protocolos: Carline Nogueira, Cristiane Rios e Erick,
Márcia Fonseca e José Maria, Raquel Rosa e Dárcio, Rita de Cassia Amorim, Cristina Mansur, Ana
Bonisson e Eduardo.

À Aline Rates, pelas preciosas contribuições durante a construção deste projeto.

Ao nosso ilustrador, Daniel, que com muita sensibilidade e competência fez um trabalho lindo.

À Thaize Reis, que fez a primeira revisão do texto e que nos incentivou bastante.

Aos nossos professores, que são nossos modelos e nossa principal fonte de inspiração, em
especial as professoras Maria Amélia Almeida, Enicéia Mendes, Ana Lúcia Aiello, Júlio de Rose,
Elenice Hanna e Sandra Bernardes.

Agradecimentos mais do que especiais à professora Deisy de Souza; este trabalho não seria
possível sem as orientações e incentivos dela.

Agradecemos também de maneira muito especial às nossas famílias, por todo apoio e carinho.

PREFÁCIO

A gravidade da sintomática dos Transtornos do Espectro do Autismo (TEA) e sua incidência crescente na população, que não
discrimina nacionalidade nem nível socioeconômico, tem preocupado famílias e profissionais nas áreas de saúde e educação. A boa
notícia é que o avanço científico tem desenvolvido instrumentos para o diagnóstico cada vez mais precoce do transtorno (o que
pode estar relacionado, em parte, ao aumento da incidência: casos não identificados em décadas passadas são atualmente
diagnosticados muito mais cedo) e, mais do que isso, tem mostrado como lidar com as alterações comportamentais que implicam
desvios e atrasos no curso do desenvolvimento infantil.

Como salientam as autoras do manual, ainda não há cura para o autismo, mas uma intervenção comportamental, sistemática e
intensiva, pode ter um efeito muito significativo na melhora dos comportamentos, tornando a pessoa com autismo apta a participar
e usufruir ao máximo das oportunidades em seu ambiente familiar, social e acadêmico.

Tanto os indivíduos no espectro (que é altamente variável e diversificado, como ocorre com qualquer outra característica
humana – por isso o termo espectro) quanto seus familiares e cuidadores podem aprender muito uns com os outros e alcançar
excelentes níveis de qualidade de vida quando o indivíduo é plenamente incluído em todos os ambientes significativos (na família, na
escola, na comunidade mais ampla) e tem acesso a uma intervenção eficaz.

Em que consiste uma intervenção eficaz?
Consiste simplesmente em ensinar a criança com autismo, de maneira sistemática, organizada, muitas vezes por dia, por muitas

horas por semana.
Mas o que ensinar a uma criança com autismo e como saber se o ensino é bem sucedido?
Crianças com autismo precisam, e na maioria dos casos podem, aprender os mesmos comportamentos que crianças sem

atrasos de desenvolvimento aprendem com relativa facilidade, de modo que muitas vezes nem se nota o quanto estão aprendendo a
cada dia. A medida do sucesso é dada pelos produtos da aprendizagem, que podem ser observados à medida que a criança progride.

É isso: estamos falando de ensino (não de medicamentos nem de tratamentos terapêuticos de procedência nem sempre
confiável).

Em se tratando de ensino, essa é uma área para a qual a psicologia, e especialmente a Análise do Comportamento, tem
importantes contribuições científicas e que se traduzem facilmente em instrumentos, em tecnologias para ensinar com sucesso (o
que vale tanto para ensinar crianças com atraso quanto para promover o ensino de qualidade em qualquer nível acadêmico). Mas,