Buscar

modelo de laudo tecnico de reforma

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

MODELO
LAUDO TÉCNICO EM CONFORMIDADE COM A 
NORMA ABNT NBR 16280:2014
Proprietário : xxxxxxxxxxxxx
CPF xxxxxxxxx IPTU xxxxxxxxx
Finalidade : Residencial 
Endereço : xxxxxxxxx
JD xxxxxx - CEP xxxxxxxx
Resp. Técnico : CARLOS EUGENIO LEMOS DE OLIVEIRA
CREA 5060520334/D
Número da ART: xxxxxxxxxx
Data : SÃO PAULO 22/12/2015
INTRODUÇÃO
Este laudo tem por objetivo atender a obrigatoriedade da análise técnica de obras de reforma em edificações conforme a NBR 16280 (Reforma em edificações – Sistema de gestão de reformas).
A Norma vem definir os requisitos para os sistemas de gestão de controle de processos, projetos, execução e segurança (exclusivamente às reformas de edificações), incluindo meios principalmente para:
a. prevenções de perda de desempenho decorrente das ações de intervenção gerais ou pontuais nos sistemas, elementos ou componentes da edificação;
b. planejamento, projetos e análises técnicas de implicações da reforma na edificação;
c. alteração das características originais da edificação ou de suas funções;
d. descrição das características da edificação, do entorno e de seus usuários;
e. segurança da edificação, do entorno e de seus usuários;
f. registro documental da situação da edificação, antes da reforma, dos procedimentos utilizados e do pós-obra de reforma;
g. supervisão técnica dos processos e das obras.
Para interpretação desta norma, aplica-se definição dos termos:
Conservação: conjunto de operações que visa reparar, preservar ou manter em bom estado a edificação existente;
Edificação: produto constituído de um conjunto de sistemas, elementos e componentes estabelecidos e integrados em conformidade com os princípios e técnicas da engenharia e da arquitetura;
Empresa capacitada: organização ou pessoa que tenha recebido capacitação, orientação e responsabilidade de profissional habilitado e que trabalhe sob responsabilidade de profissional habilitado, conforme ABNT NBR 5674;
Empresa especializada: organização ou profissional liberal que exerça função na qual são exigidas qualificações e competência técnica específicas, conforme ABNT NBR 5674;
Reforma de edificação: alteração nas condições da edificação existente com ou sem mudança de função, visando recuperar, melhorar ou ampliar suas condições de habilidade, uso ou segurança, e que não haja manutenção.
PONTOS OBSERVADOS NA GESTÃO DA REFORMA
O serviço de reforma atenderá a um plano formal de diretrizes, que serão contemplados:
a. preservação dos sistemas de segurança existentes na edificação;
b. será analisado ao responsável técnico legalmente habilitado projeto de reforma, inclusive instalações, para análise de comprometimento a segurança da edificação ou do seu entorno;
c. meios que protejam os usuários das edificações de eventuais danos ou prejuízos decorrentes da execução dos serviços de reforma e sua vizinhança;
d. será atendido aos regulamentos exigíveis;
e. será definido responsáveis e suas atribuições em todas as fases do processo;
f. será realizado previsão de recursos para planejamento da reforma: materiais, técnicos, mão de obra, capazes de atender às interferências nos diferentes sistemas da edificação e prover informações e condições para prevenir ou mitigar os riscos;
g. garantimos de que a reforma não prejudicará a continuidade dos diferentes tipos de manutenção da edificação, após a obra;
REQUISITOS PARA REALIZAÇÃO DA OBRA
a. será atendido às legislações vigentes e normas técnicas pertinentes a realização da obra;
b. será garantida a segurança da edificação e dos usuários, durante e após a execução da obra;
c. apenas no horário de trabalho autorizado pela administração do condomínio será permitido a circulação nas dependências da edificação;
d. neste laudo, será incluído um escopo de todos os serviços que será executado;
e. por se tratar de um obra particular não será apresentado cronograma por etapa, apenas o prazo total de execução de 2 (DOIS) meses;
f. a representação pela responsabilidade técnica da execução da obra será apresentada neste laudo;
g. o descarte de material será de acordo com a legislação vigente;
h. os insumos serão acomodados dentro da unidade e nas vagas de garagem por um prazo pequeno (no máximo 7 dias) e os resíduos serão alocados em local previamente estabelecidos para posterior descarte;
i. se necessário será utilizado para implementações e discussões as normas ABNT NBR 14037 e 5674, Manual de uso, operação e manutenção de edificações e Gestão da manutenção respectivamente.
PROCEDIMENTOS:
É necessário que a autoridade legal do condomínio autorize o início dos serviços, bem como, o trânsito de operários, insumos e terceirizados pelas áreas comuns, essa liberação não representa o compartilhamento da responsabilidade pela reforma.
Os sistemas de segurança do condomínio serão respeitados e impedindo a falta do seu funcionamento, inclusive não obstruindo as passagens de emergência mesmo que temporária ou parcial. Se necessário a obstrução, deverá ser criada rota alternativa.
Se durante a execução da obra for identificada a necessidade de alteração do escopo inicial, será comunicado através de documento ao responsável legal representante do condomínio imediatamente e aguardado a sua autorização.
Anexo a este laudo segue a ART – Anotação de Responsabilidade Técnica, referente a execução deste laudo, que não substitui a ART referente a execução da obra / reforma.
Escopo:
OBS. DURANTE A OBRA PODERÃO OCORRER BARULHO E MOVIMENTAÇÃO DE ENTULHO, NOS HORÁRIOS DETERMINADOS PELO REGIMENTO DO CONDOMINIO.
BANH0:
1. DEMOLIÇÃO AZULEJO 20,00 M2
2. DEMOLIÇÃO CERÂMICA PISO 3,00 M2
3. COLOCAÇÃO DE AZULEJO PISO 20,00 M2
4. COLOCAÇÃO DE CERÂMICA PISO 3,00 M2
SALA DE ESTAR:
1. DEMOLIÇÃO CERÂMICA PISO 22,00 M2
2. COLOCAÇÃO CERÂMICA PISO 22,00 M2
3. COLOCAÇÃO DE RODAPÉ 20.00 m
4. COLOCAÇÃO DE SOLEIRA 5 UNID.
5. TROCA PISO DA VARANDA ( DEMOLIÇÃO E COLOCAÇÃO )
COZINHA/ LAVANDERIA:
1. DEMOLIÇÃO AZULEJO
2. DEMOLIÇÃO CERÂMICA PISO
3. COLOCAÇÃO DE AZULEJO PISO
4. COLOCAÇÃO DE CERÂMICA PISO
OBS: TROCA DE TODAS AS PORTAS INTERNAS
CONCLUSÃO
Trata-se de um reforma de simples execução e não tem interferência estrutural aos imóveis.
Sem mais para o momento, estou à disposição para esclarecimentos.
SÃO PAULO 22 DE DEZEMBRO DE 2015
CARLOS EUGENIO LEMOS DE OLIVEIRA
ENGENHEIRO CIVIL - CREA 5.060.520.334/D
ANEXOS: 
• ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA
• Número da ART: xxxxxxxxxxxxx
• PROJETO
• CRONOGRAMA