TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (1)

TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (1)

Pré-visualização1 página
TROMBOSE VENOSA PROFUNDA
Ft. Esp.Ivana Tôrres
Trombose venosa
é a oclusão total ou parcial de uma veia por um trombo, levando a dilatação e reação inflamatória perivascular;
Pode localizar-se em qualquer parte do corpo humano como nas veias superficiais ou profundas, veias pulmonares, veias cerebrais, etc..
TVP
é a formação de um coágulo sanguíneo ("trombo") em uma veia profunda;
 Geralmente afeta as veias dos membros inferiores, como a veia femoral e a veia poplítea ou veias profundas da pelve;
Quando afeta as veias dos braços (veia axilar ou veia subclávia) é chamada de doença de Paget-Schroetter.
FATORES DE RISCO
O risco de trombose venosa profunda é proporcional ao período de imobilidade, sendo mais significativo quando esse período é superior a cinco horas;
Além disto, a doença é mais frequente em viajantes que tenham fatores individuais de risco, como uso de anticoncepcionais, gestação, obesidade, idade superior a quarenta anos, infarto recente etc.
SINAIS E SINTOMAS
Inchaço (edema) da panturrilha e/ou coxa de uma das pernas; 
Desconforto 
Câimbras 
Febre 
Sensação de "queimação" em membros inferiores. 
Ligeira elevação da temperatura local 
Vermelhidão nas pernas 
Distensão das veias superficiais 
Veia espessada sensível ou palpável
Tromboembolismo venoso (TEP)
é a ocorrência da trombose venosa profunda com embolia pulmonar.
 síndrome da classe econômica;
Etiologia
Estase Venosa:
Situações em que há diminuição da velocidade da circulação do sangue. 
Lesão do vaso:
O vaso sanguíneo normal possui paredes internas lisas por onde o sangue passa sem coagular .
Hipercoagulabilidade:
 Fatores que favorecem a coagulação do sangue\uf0e0procoagulantes, e fatores que inibem a formação de coágulos\uf0e0anticoagulantes, responsáveis pela manutenção do sangue em estado líquido. 
Flegmasia
é o termo habitualmente usado para descrever o importante edema e dor nos membros inferiores em casos de tromboses venosas profundas que atingem as veias ilíacas e mesmo a veia cava inferior;
TIPOS
Flegmasia cerulea dolens quando existe cianose, com grave comprometimento circulatório;
Flegmasia cerúlea dolens. Quadro mais grave da trombose venosa profunda, leva a isquemia arterial com necrose da extremidade.
Flegmasia alba dolens 
Quando não há cianose, mas sim palidez devido à isquemia secundaria ao compromisso do fluxo arterial por cesse do retorno venoso. É a situação menos frequente e mais grave.
IMPORTANTE
 
 COMBATER ESTASE VENOSA
VER LINK
https://www.youtube.com/watch?v=XMLz6mnazF0