A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3ª SEMANA - FORMAÇÃO DO EMBRIÃO HUMANO

Pré-visualização | Página 1 de 1

*
*
3ª SEMANA – FORMAÇÃO DO EMBRIÃO HUMANO
Transformação disco embrionário - formação da linha primitiva, da notocorda e 3 camadas germinativas (desenvolvimento tecidos e órgãos)
 
*
*
GASTRULAÇÃO: conversão disco embrionário bilaminar em disco trilaminar.
3 camadas germinativas (ECTODERMA, MESODERMA E ENDODERMA) - originando todas estruturas e órgãos do embrião 
*
*
LINHA PRIMITIVA (identificar eixo cefalocaudal)
resultado da proliferação e migração das células do epiblasto para plano mediano do disco embrionário;
Linha primitiva alonga-se pela adição de células na extremidade caudal e a extremidade cefálica ⇨ prolifera formando o NÓ PRIMITIVO.
Dentro da linha primitiva ⇨ forma SULCO PRIMITIVO aumenta a DEPRESSÃO ⇨ e forma a FOSSETA PRIMITIVA. 
*
*
Células destacam-se da linha primitiva ⇨ formam MESÊNQUIMA 
Células do epiblasto originam as 3 camadas:
MESODERMA INTRA-EMBRIONÁRIO – células mesenquimais;
ENDODERMA INTRA-EMBRIONÁRIO – mesenquima deslocam o hipoblasto;
EPIBLASTO passa ser ECTODERMA INTRA-EMBRIONÁRIO.
*
*
PROCESSO NOTOCORDAL E NOTOCORDA
Células mesenquimais ⇨ migram do nó em direção cefálica ⇨ formam PROCESSO NOTOCORDAL (semelhante bastão) cresce até a PLACA PRECORDAL ⇨ fundem-se forma MEMBRANA BUCOFARÍNGEA (futura boca).
Células da linha primitiva migram cranialmente para formar MESODERMA CARDIOGÊNICO da ÁREA CARDIOGÊNICA – CORAÇÃO inicia o desenvolvimento - final 3ª semana.
Caudalmente a linha primitiva uma área circular - a MEMBRANA CLOACAL – futuro local do ânus.
*
*
NOTOCORDA
Bastão celular originado pela transformação do processo notocordal.
Notocorda define o EIXO PRIMITIVO DO EMBRIÃO. 
Futuro local da coluna vertebral.
*
*
FORMAÇÃO DA NOTOCORDA
Fosseta Primitiva entende-se para interior ⇨ formando canal notocordal ⇨ estende-se sentido cefálico do nó primitivo até a placa precordal.
Processo notocordal funde-se endoderma embrionário ⇨ degenera e forma aberturas comunicação ⇨ canal notocordal com saco vitelino. 
Canal notocordal desaparece.
Fosseta primitiva persiste ⇨ canal neurentérico.
*
*
Forma-se PLACA achatada ⇨ PLACA NOTOCORDAL.
extremidade cefálica ⇨ proliferação células notocordais - placa notocordal dobra-se - forma NOTOCORDA.
Em torno da notocorda ⇨ forma a COLUNA VERTEBRAL.
Notocorda induz o ectoderma a formar a placa neural – primórdio do sistema nervoso central.
*
*
NEURULAÇÃO
Processos de formação da placa neural, das pregas neurais e o TUBO NEURAL. 
PLACA NEURAL
ectoderma se espessa sobre notocorda ⇨ formando PLACA NEURAL ⇨ origem SNC ⇨ encéfalo e medula espinhal.
Placa neural estende-se além da notocorda ⇨ invaginação ⇨ SULCO NEURAL com pregas neurais (aumentam) e constituem SINAIS DO DESENVOLVIMENTO DO ENCÉFALO.
FORMAÇÃO DO TUBO NEURAL – fusão pregas neurais (final 3ª semana)
*
*
CRISTA NEURAL
Tubo neural separa do ectoderma ⇨ forma células da crista neural - divide-se em direita e esquerda ⇨ migram do tubo neural.
Estruturas derivadas da crista neural: 
gânglios espinhais e do sistema nervoso autônomo;
gânglios dos nervos cranianos,;
as bainhas dos nervos (células de Schwann) ;
revestimento meníngeo do encéfalo e da medula espinhal. 
*
*
Formação do tubo neural e dos somitos
*
*
DESENVOLVIMENTO DOS SOMITOS
Mesoderma intra-embrionário prolifera ⇨ forma espessa coluna longitudinal de mesoderma paraxial ⇨ diferencia-se e dividi-se em corpos cubóides, pares ⇨ somitos ⇨ originam esqueleto axial;
Salientes na 4ª e 5ª semana – SOMITOS determinar a idade do embrião.
*
*
DESENVOLVIMENTO DO CELOMA INTRA-EMBRIONÁRIO
Celoma intra-embrionário aparece na forma de espaços celômicos ⇨ isolados no mesoderma lateral e cardiogênico (coração). 
Celoma intra-embrionário divide mesoderma lateral em 2 camadas:
Camada somática ou parietal 
Camada esplâncnica ou visceral 
*
*
Mesoderma somático e ectoderma – forma a PAREDE DO CORPO DO EMBRIÃO (somatopleura)
Mesoderma esplâncnico e endoderma - formam PAREDE DO INTESTINO DE EMBRIÃO (esplancnopleura).
2º mês CELOMA INTRA-EMBRIONÁRIO divide-se ⇨ 3 camadas corporais:
Cavidade pericárdica, cavidades pleurais e peritoneal. 
*
*
DESENVOLVIMENTO VILOSIDADES CORIÔNICAS
Ramificação das vilosidades coriônicas primárias ⇨ mesenquima cresce para dentro das vilosidades ⇨ formando vilosidades coriônicas secundárias
Células mesenquimais das vilosidades diferenciam-se em capilares sangüíneos ⇨ fundem-se redes de capilares ⇨ denominadas vilosidades coriônicas terciárias
 Vasos ligam-se ao coração embrionário
Desenvolvimento das vilosidades aumenta a superfície de troca de nutrientes entre circulação materna e fetal.
*
*
DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA CARDIOVASCULAR PRIMITIVO
Inicia mesoderma extra-embrionário do saco vitelino, do pedículo e do córion
Formação - sangue e vasos sangüíneos no embrião e membranas extra-embrionárias
Células mesenquimais se agregam formando massas celulares ⇨ ilhotas sangüíneas ⇨ aparecem cavidades dentro ilhotas ⇨ células se achatam formando células endoteliais ⇨ formando vasos
Células do sangue ⇨ a partir células endoteliais – (5ª semana)
*
*
Sistema cardiovascular primitivo 
Coração e grandes vasos se formam a partir células mesenquimais da área cardiogênica;
Vasos endocárdicos se desenvolvem e fundem-se num tubo cardíaco;
Forma coração tubular ligado aos vasos do embrião, pedúnculo, córion e saco vitelino
Batimentos cardíacos a partir 5ª semana
*
*
ALANTÓIDE
pequeno divertículo (evaginação = saliência de estrutura oca) na parede caudal do saco vitelino, e se estende pelo pedículo do embrião
FUNÇÃO ⇨ formação inicial do sangue e da bexiga.
vasos sangüíneos do alantóide tornam-se as veias e artérias umbilicais.