A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Federalismo fiscal

Pré-visualização | Página 3 de 3

bens e serviços de consumo local. 
 
11. Atribuição de competências tributárias 
 
Teoricamente: economicamente liberais (descentralização) e demais (centralização) 
Critérios: a) mobilidade dos fatores (móveis = federal; imóveis = local). 
 b) correspondência entre pagador/beneficiário (para financiar serviços 
nacionais = federal; para financiar serviços locais = locais). 
 c) critério de cobrança do imposto (com base na origem – IR pessoa 
jurídica e de valor adicionado do tipo renda = federal; com base na residência ou 
destino – IR pessoa física, de vendas a varejo, de valor adicionado do tipo consumo 
= subnacionais). 
 10 
Distribuição teórica das competências tributárias 
 
Tipo de tributo Determinação 
da base 
Determinação 
da alíquota 
Arrecadação e 
administração 
Observações 
1. Aduaneiro F F F Tributação do comércio 
internacional 
2. Renda: 
- das empresas 
- das pessoas 
 
F 
F 
 
F 
F,E,L 
 
F 
F 
 
Mobilidade 
Redistribuição, mobilidade 
e estabilização 
3. Patrimônio (capital, 
transmissão, heranças e 
doações) 
 
F 
 
F,E 
 
F 
 
Redistribuição 
4. Folha salarial F, E F, E F, E Programas sociais 
5. Valor adicionado F F F Custos administrativos, 
estabilização 
6. Vendas unifásicas: 
 - opção A 
 
 - opção B 
 
E 
 
F 
 
E, L 
 
E 
 
E, L 
 
F 
 
Maiores custos de 
cumprimento 
Harmonização 
7. Vícios: 
- bebidas alcoólicas, 
fumo 
 
- jogos e apostas 
- loterias 
- corridas 
 
 
F, E 
 
E, L 
E, L 
E, L 
 
 
F, E 
 
E, L 
E, L 
E, L 
 
 
F, E 
 
E, L 
E, L 
E, L 
 
Serviços de saúde com 
responsabilidade 
compartilhada 
Resp estadual e local 
Resp estadual e local 
Resp estadual e local 
8. Prejudiciais a 3ºs: 
- carvão 
- “BTU” 
- combustíveis 
- emissões 
- congestionamento 
- estacionamento 
 
F 
F, E, L 
F, E, L 
F, E, L 
F, E, L 
L 
 
F 
F, E, L 
F, E, L 
F, E, L 
F, E, L 
L 
 
F 
F, E, L 
F, E, L 
F, E, L 
F, E, L 
L 
 
Poluição nacional/global 
Poluição por volume 
Pedágios uso de rodovias 
Poluição por volume 
Pedágios uso de rodovias 
Congestionamento local 
9. Veículos: 
- registro 
- emissão de carteiras 
de motorista 
 
E 
 
E 
 
E 
 
E 
 
E 
 
E 
 
Fonte de receita estadual 
 
Fonte de receita estadual 
10. Ativ econômica E E E Princípio do benefício 
11. Vendas específicas E E E Base sem mobilidade 
12. Imóveis E L L Princípio do benefício, sem 
mobilidade 
13. Terra (terrenos) E L L Princípio do benefício, sem 
mobilidade 
14. Contribuições de 
melhoria 
 
E, L 
 
L 
 
L 
 
Cobertura de custos 
15. Imposto per capita E, L E, L E, L Sem distorções 
16. Taxas de uso F, E, L F, E, L F, E, L Pagamento por serviços 
17. Imposto s/recursos: 
- renda (lucros) 
- direitos de extração; 
produção 
- contrib p/conservação 
 
F 
E, L 
 
E, L 
 
F 
E, L 
 
E, L 
 
F 
E, L 
 
E, L 
 
Distribuição regional 
Princípio do benefício 
 
Preservação meio ambiente 
Fonte: Adaptado de: Robin Boadway; Sandra Roberts e Anwar Shah: Fiscal Federalism Dimensions of Tax 
Reform in Developing Countries. Policy Research Working Paper 1385. World Bank, Nov 1994, p. 27, Tab 1. 
 11 
 
 
12. Sistema de transferências intergovernamentais 
 
9.1. Causa: Desequilíbrios fiscais frente à exigência de equalização da quantidade e 
qualidade dos bens e serviços públicos. 
Verticais : governo central com recursos e governos locais sem base 
tributária. 
Horizontais: diferenças entre a renda e as operações produtivas, diferenças 
na capacidade de arrecadação. 
 
 9.2. Justificativas econômicas: 
 
a) internalização de externalidades a outras jurisdições (“spillovers”). 
b) melhoria do sistema tributário como um todo (capacidade de melhor 
administrar) 
c) correção de ineficiências na oferta de bens públicos locais (padrão nacional) 
d) equalização fiscal entre jurisdições (critérios: população, receita per capita e 
renda per capita) 
e) estabilização da economia 
 
9.3. Tipos de transferências 
 
a) segundo origem dos recursos: 
a. originárias de repartição de receitas 
b. não originárias de repartição de receitas 
 
b) segundo sua destinação: 
a) incondicionais ou não vinculadas (“general grants”) 
b) condicionais ou vinculadas (“categorical grants”) – sujeitas a regras, 
como contrapartida ou padronização. 
 
c) segundo a legislação: 
c) constitucionais 
d) legais 
e) conveniadas ou voluntárias (mas previstas na lei do orçamento)