Intestino Delgado, Fígado e Pâncreas-Agronomia (1)
1 pág.

Intestino Delgado, Fígado e Pâncreas-Agronomia (1)


DisciplinaAnatomia e Fisiologia dos Animais Domésticos35 materiais584 seguidores
Pré-visualização1 página
INTESTINO DELGADO, FÍGADO E
PÂNCREAS

DEPARTAMENTO DE MORFOLOGIA - AGRONOMIA

DISCIPLINA ANATOMIA E FISIOLOGIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICO

Profª. Taís Andrade Dias

INTESTINO

\uf0d8 Parte do sistema digestório que vai do piloro até o ânus

 INTESTINO DELGADO

\u2022Duodeno

\u2022Jejuno

\u2022Íleo

INTESTINO GROSSO

\u2022Ceco

\u2022Cólon

\u2022Reto

\uf0d8 Função: digestão de proteínas, carboidratos, lipídeos e ácidos
nucléicos; absorção geral

VILOSIDADES

Pregas intestinais

Vilosidades intestinais

Microvilosidades intestinais

INTESTINO DELGADO

\uf0d8Duodeno, Jejuno e Íleo

Bovino Cão

DUODENO

\uf0d8Firmemente fixado à direita (mesoduodeno)

\uf0d8Formato de \u201cU\u201d

\uf0d8Do piloro à flexura duodenojejunal

\uf0d8Recebe ductos do pâncreas e fígado

\uf0d8Função: peristaltismo, digestão e absorção

Intestino delgado

DUODENO

Intestino delgado

DUODENO

Intestino delgado

Parte cranial

Parte descendente

Parte transversa

Parte ascendente

DUODENO

\uf0d8 Intimamente associado ao pâncreas

\uf0fc Ducto pancreático

\uf0fc Ducto colédoco

\uf0fc Papila duodenal maior

\uf0fc Papila duodenal menor

Intestino delgado

DUODENO

DUODENO

\uf0d8Recebe o quimo

\uf0fc Produto da digestão estomacal

\uf0fc Formado por: bolo alimentar+HCl+pepsina

\uf0d8Suco duodenal (água + sais)

\uf0d8Bile + suco pancreático

\uf0d8Neutralização do pH, emulsificação de lipídeos
e digestão

Intestino delgado

JEJUNO

\uf0d8 Maior porção do intestino delgado (até 28m no equino)

\uf0d8 Sustentado pelo mesentério (maior amplitude)

\uf0d8 Várias alças que ocupam a cavidade abdominal (ventral),
cobertas pelo omento maior

\uf0d8 Em ruminantes ocupa o antímero direito

\uf0d8 Função: absorção

Intestino delgado

JEJUNO

Intestino delgado

Bovino Cão Suíno

JEJUNO

Intestino delgado

Mesentério

ÍLEO

\uf0d8Última parte do intestino delgado

\uf0d8Curto, retilíneo e de parede mais firme

\uf0d8 Localiza-se no antímero direito

\uf0d8Prega íleocecal (fixa o íleo ao ceco)

Intestino delgado

ÍLEO

ÍLEO

\uf0d8 Óstio íleocecal: abertura do íleo no
ceco

\uf0d8 Esfíncter íleocecal: circunda o óstio e

regula a passagem de quilo do ID para o

IG

\uf0d8 Papila ileal: projeção da mucosa do íleo

para o interior do IG

INTESTINO DELGADO

\uf0d8 Produtos finais da digestão (mais simples=quilo)

\uf0d8 Carboidratos: monossacarídeos (glicose, frutose e galactose)

\uf0d8 Proteínas: aminoácidos

\uf0d8 Gorduras: ácidos graxos e glicerol

\uf0d8 Absorção

FÍGADO

FÍGADO

\uf0d8Maior glândula do corpo

\uf0d8Coloração castanho-avermelhada

\uf0d8Algumas funções:

\uf0fc Órgão hematopoiético no embrião

\uf0fc Produção de bile para emulsificação de gorduras no duodeno

\uf0fc Produção de proteínas do plasma (albumina, plasminogênio..)

\uf0fc Desintoxicação

\uf0fcMetabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas

FÍGADO

\uf0d8 Cão: centralizado

\uf0d8 Suíno e equino:
centralizado mas

predominantemente à

direita

\uf0d8 Ruminante: quase todo à
direta (rúmen)

FÍGADO

\uf0d8Cranial: diafragma

\uf0d8Caudal:
\uf0fc Estômago

\uf0fc Intestino

\uf0fc Rim direito

FÍGADO

Face diafragmática Face visceral

Cão

Bovino

EQUINO

Ausência de Vesícula Biliar

AVES

SUÍNO

VIAS BILIARES

\uf0d8Vesícula biliar

\uf0fc Presente na maioria das espécies (exceto equino, rato, pombo)

\uf0fc Armazenamento e concentração da bile

\uf0fc Liberação no duodeno (papila duodenal maior)

\uf0fc Bile: fosfolipídeos, colesterol, sais biliares e pigmentos

\uf0fc Emulsificação de gorduras

VIAS BILIARES

Ducto colédoco

Ducto cístico
Ducto hepático comum

Ducto hepático direito Ducto hepático esquerdo

Papila duodenal maior Duodeno

Pâncreas

FÍGADO

\uf0d8Suprimento sanguíneo

\uf0fc Artéria hepática \u2013 ramo da a. celíaca/nutrição (oxigênio)

\uf0fc Veia porta \u2013 recebe sangue do estômago, intestino, baço e
pâncreas

\uf0fc Veias hepáticas \u2013 desembocam na veia cava caudal

Intestino Baço Pâncreas

V. mesentérias V. Lienal V. pancreática

Produtos da absorção
Produtos da degradação

das hemácias Insulina e glucagon

V. Porta hepática A. hepática

80% do sangue 20% do sangue (O2)

Penetração no hilo
hepático

Vênulas
Arteríolas

Sinusóides hepáticos
mistura e trocas com

os hepatócitos

Veias hepáticas

Veia cava caudal

Sangue do trato
gastrointestinal, pâncreas
e baço flui para o fígado
via veia porta hepática
antes de entrar na veia
cava caudal.

CIRCULAÇÃO

PORTA-HEPÁTICA

PÂNCREAS

PÂNCREAS

\uf0d8 Glândula mista

\uf0fc Endócrina \u2013 glucagon, insulina

\uf0fc Exócrina \u2013 suco pancreático

\uf0d8 Intimamente relacionado ao duodeno (mesoduodeno)

\uf0d8 Ductos desembocam no duodeno (bovinos) ou colédoco

\uf0d8 Não possui cápsula

PÂNCREAS

Pâncreas endócrino

Ilhotas Pancreáticas ou de

Langerhans (setas)

Pâncreas exócrino

Ácinos pancreáticos e

ductos

PÂNCREAS
\uf0d8TOPOGRAFIA

Encontra-se dorsalmente no antímero direito da
cavidade abdominal, adjacente às porções

ascendente e descente do duodeno

PÂNCREAS
\uf0d8TOPOGRAFIA

 Duodeno

PÂNCREAS

Ducto pancreático

Ducto colédoco

Ducto pancreático

acessório

Papila duodenal

maior

Papila duodenal

menor

SUCO PANCREÁTICO:

Tripsina, quimiotripsina, amilase, maltase, sacarase, lactase lipase, nucleases
e bicarbonato de sódio

PÂNCREAS

AVES

\uf0d8 Intestino delgado
\uf0fc Duodeno

\uf0fc Jejuno

\uf0fc Íleo

\uf0d8Fígado
\uf0fc Grande e lobulado

\uf0fc Vesícula biliar

\uf0d8Pâncreas

AVES