A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
46 pág.
12. Determinação de Renda Keynesiana

Pré-visualização | Página 2 de 2

820
900
200
280
360
440
520
600
680
760
800
840
920
1000
100
0
100
200
300
400
500
600
700
800
900
1.000
0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000
Renda
De
m
an
da
 (C
, I
, G
)
C
45º = OA=DA
C + I
C + I + G
Qual a renda de equilíbrio de 
uma economia com Governo 
(e com impostos)? 
YOA =DAOA = GICDA ++=
GICY ++=
The image cannot be displayed. Your computer may not have enough memory to open the image, or the image may have been corrupted. Restart your computer, and then open the file again. If the red x still appears, you may 
have to delete the image and then insert it again.
The image cannot be displayed. Your computer may not have enough memory to open the image, or the image may 
have been corrupted. Restart your computer, and then open the file again. If the red x still appears, you may have to 
delete the image and then insert it again.
NOVA função consumo: 
The image cannot be displayed. Your computer may not have enough memory to open the image, or the image may have been 
corrupted. Restart your computer, and then open the file again. If the red x still appears, you may have to delete the image and then 
insert it again.
Então: 
Produto 
Preços 
Demanda Agregada 
Oferta Agregada 
Ye 
O hiato inflacionário 
O hiato inflacionário 
O excesso de gastos quando os recursos estão 
plenamente utilizados cria pressão inflacionária. 
 
A DA2 (no gráfico abaixo) apresenta uma demanda 
agregada que excede a oferta de pleno emprego. 
 
Hiato inflacionário: é o montante de gastos (C+I+G) 
que faz a demanda agregada superar o nível de 
pleno emprego. 
O hiato inflacionário 
Supondo: Nível de pleno emprego com renda igual a $ 500 
180
260
340
420
500
580
660
700
740
820
900
200
280
360
440
520
600
680
760
800
840
920
1000
100
0
100
200
300
400
500
600
700
800
900
1.000
0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000
Renda
D
em
an
da
 (C
, I
, G
)
DA1
45º = OA=DA
DA2
Hiato inflacionário
Produto 
Preços 
Demanda Agregada 
Oferta Agregada 
Ye Y 0 
O hiato deflacionário ou 
de recessão 
O hiato deflacionário ou 
de recessão 
O volume insuficiente de gastos podem deslocar a 
economia da do ponto em que os recursos estavam 
plenamente utilizados propiciando, eventualmente, a 
deflação. 
 
A DA2 apresenta uma demanda agregada que aquém 
da oferta de pleno emprego. 
 
Hiato deflacionário: é o montante de gastos (C+I
+G) que faz a demanda agregada recuar do nível de 
pleno emprego. 
O hiato deflacionário ou 
de recessão 
Supondo: Nível de pleno emprego com renda igual a $ 1.000 
280
360
440
520
600
680
760
800
840
920
1.000
100
180
260
340
420
500
580
660
700
740
820
900
200
0
100
200
300
400
500
600
700
800
900
1.000
0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000
Renda
D
em
an
da
 (C
, I
, G
)
DA1
45º = OA=DA
DA2
Hiato deflacionário
Política fiscal 
Situação de hiato 
inflacionário: 
 
•  Reduzir os gastos do 
governo; 
•  Aumentar os tributos; 
•  Desestimular os 
investimentos 
(tributando a 
rentabilidade, por 
exemplo). 
Situação de hiato 
deflacionário ou de 
recessão: 
•  Aumentar os gastos do 
governo; 
•  Reduzir os tributos; 
•  Estimular os 
investimentos. 
Política Fiscal: 
noções básicas 
Fontes da receita tributária 
nos Estados Unidos, 2004 
Gasto público nos Estados Unidos, 
2004 
Orçamento público e despesa total 
Política Fiscal é o uso de impostos, transferências 
governamentais ou compras governamentais de bens e 
serviços para deslocar a curva de demanda agregada. 
O efeito multiplicador de um aumento nas 
compras governamentais de bens e 
serviços 
Como os impostos afetam o 
multiplicador 
Estabilizadores automáticos 
Política discricionária fiscal 
Diferenças no efeito expansionista 
de políticas fiscais