A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Lista de Exercícios

Pré-visualização | Página 1 de 3

Lista de Exercícios 
1 – Moeda, política monetária 
1) O que distingue a moeda dos demais ativos da economia? Justifique sua resposta 
com base nas três funções desempenhadas pela moeda na economia. 
 
2) (PROVÃO 2003) O conceito de meios de pagamento (representado por M1) inclui, 
como agregados monetários: 
a) papel-moeda em poder do público e depósitos à vista nos bancos comerciais. 
b) papel-moeda em poder do público e depósitos em contas de poupança. 
c) títulos públicos em poder do público e depósitos à vista nos bancos comerciais. 
d) títulos públicos em poder do público e depósitos em contas de poupança. 
e) depósitos à vista nos bancos comerciais e depósitos em contas de poupança. 
 
3) (Anpec – 1992) Sobre o multiplicador monetário, classifique as afirmativas como 
verdadeiras ou falsas: 
a) Exceto em casos extremos, o valor do multiplicador monetário é sempre maior do que 1. 
b) Quanto maior for a razão entre o encaixe total dos bancos comerciais e o volume dos 
depósitos à vista do público nesses bancos, maior será o valor do multiplicador monetário. 
 
4) (PROVÃO 2000) São medidas expansionistas de política monetária [adotadas pelo 
governo]: 
I. Venda de títulos públicos; 
II. Compra de títulos públicos; 
III. Redução do depósito compulsório; 
IV. Elevação do depósito compulsório; 
V. Redução da taxa de redesconto; 
VI. Elevação da taxa de redesconto. 
Sabendo que a fixação do depósito compulsório é uma medida equivalente à fixação 
de um encaixe mínimo, pois parte deste tem de ser compulsoriamente depositado no 
Banco Central, estão corretas: 
A) I, IV e V apenas. 
B) I, III e VI apenas. 
C) II, IV e VI apenas. 
D) II, III e V apenas. 
E) II, III e VI apenas 
 
5) Conceitue inflação e cite alguns efeitos provocados por altas taxas de inflação sobre 
a economia 
 
6) (ANPEC 1997) Com relação à demanda por moeda, indique se as proposições 
abaixo são falsas ou verdadeiras: 
a) A redução da inflação, tudo o mais constante, eleva a demanda por moeda. 
b) A redução da inflação, associada à elevação dos juros nominais, eleva a demanda por 
moeda. 
c) A redução do custo de transação entre moeda e outras aplicações remuneradas aumenta a 
demanda por moeda. 
d) A elevação da renda reduz a demanda por moeda. 
 
7) Em relação ao fenômeno de criação de moeda e às visões keynesiana e monetarista 
sobre os efeitos da política monetária sobre a economia, quais afirmações abaixo são 
corretas? Marque (V) para as questões verdadeiras, (F) para as falsas. Quando falsas, 
justifique a resposta. 
 ( ) A) Supondo (com o objetivo de expandir a quantidade de dinheiro em circulação na 
economia) que o Banco Central comprasse, no mercado, títulos do Tesouro no montante de 
R$ 2.000.000, valor integralmente depositado em banco, e que os depósitos compulsórios 
dos bancos e os encaixes fossem de 40% dos depósitos (z = 0,4), a variação da oferta de 
moeda (ΔM) seria de R$ 2.500.000; 
( ) B) O aumento na exigência de reservas pelo BACEN e a elevação da taxa de 
redesconto tendem a limitar o crescimento da oferta monetária em situações descritas acima 
(na letra A) ; 
( ) C) Pela teoria keynesiana, a ação de comprar títulos do Tesouro pelo BACEN pode ser 
uma ação recomendável em momentos de economia aquecida, com evidentes sinais de 
aumento na inflação, pois a ampliação da oferta de moeda eleva os juros, diminuindo a 
demanda agregada; 
( ) D) Segundo a visão monetarista, orientada pela teoria quantitativa da moeda, a 
ampliação da oferta monetária só resulta no aumento da produção com estabilidade dos 
preços; 
( ) E) A premissa assumida pela teoria quantitativa da moeda (P x Q = M x V, supondo Q 
e V constantes) é a de que a curva de oferta agregada seria, via de regra, perfeitamente 
inelástica, ao contrário do que supõe a visão keynesiana. 
2 – Inflação e desemprego 
 
8) Leia atentamente dois trechos de uma matéria jornalística abaixo. 
“Neste momento, a inflação está subindo em quase todos os países. O rápido 
aumento dos alimentos, do petróleo e de outras matérias-primas é o maior choque de 
preços na economia mundial desde a década de 1970. A inflação aumentou em 40 das 42 
principais economias do mundo”. 
“Fez-se muito barulho em torno do fato de que a inflação ultrapassou o centro da 
meta oficial em 2008, que é de 4,5%. Não se pode perder de vista, entretanto, que o regime 
brasileiro de metas para a inflação tem alguma flexibilidade, que foi sabiamente 
preservada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), contrariando algumas opiniões 
domésticas (setores do BC e do mercado) e estrangeiras (FMI). A inflação continua abaixo 
do teto da meta, que é de 6,5%”. 
“Em junho de 2007, logo antes do início do choque de preços externos, havia quem 
preferisse reduzir o centro da meta de inflação para 4% em 2009 e o intervalo de 
tolerância de 2 pontos percentuais para 1,5 ponto para cima e para baixo do centro da 
meta. Prevaleceu a decisão de preservar a flexibilidade, o que veio a calhar dada a 
intensidade do choque externo de preços desde o segundo semestre de 2007.” 
Paulo Nogueira Batista JR - Diretor-executivo no FMI 
“Inflação brasileira e mundial” 
Jornal Folha de São Paulo – 26 de junho de 2008 
Em relação os tipos de inflação e o combate ao desemprego, quais afirmações são 
coerentes com o tema tratado? Todas as afirmativas são corretas, exceto uma. Marque 
(X) apenas para a questão falsa e justifique a resposta. 
( ) A) O tipo de inflação que o economista descreveu na matéria acima se acentuou entre o 
final de 2007 e o primeiro semestre de 2008 (no período pré-crise mundial) e resulta no 
deslocamento para cima e para a esquerda da curva de oferta agregada; 
( ) B) Com esse tipo de inflação, a elevação dos preços ocorre, inicialmente, independente 
de estar a demanda agregada igual à renda de pleno emprego ou não; 
( ) C) No Brasil, como descreve o colunista do jornal, a política monetária é regida pelo 
sistema de metas de inflação. Pelas determinações do CMN, a inflação não poderia ser 
superior a 6,5% no ano, em 2008. Caso a inflação ameaçasse ficar acima desse patamar, o 
Banco Central deveria elevar os juros para contrair a demanda agregada; 
( ) D) O sistema de meta inflacionária, como está estabelecido no Brasil, é igualmente 
eficaz no combate à inflação de custos e de demanda, na medida em que a elevação dos 
juros (medida corretiva a ser adotada pelo BACEN), em ambas as situações, não reduz a 
atividade econômica abaixo dos níveis de pleno emprego. 
 
9) (PROVÃO 2000) De acordo com a Curva de Phillips, na ausência de choques de 
oferta e para um dado estado das expectativas dos agentes econômicos, a redução da 
taxa de inflação é acompanhada por elevação: 
A) Da taxa de desemprego. 
B) Da taxa real de juros. 
C) Da taxa nominal de juros. 
D) Dos salários reais. 
E) Dos salários nominai 
3 – Comércio internacional 
10) Leia atentamente dois trechos de uma matéria jornalística abaixo: 
“(...) O mercantilismo é o nome dado a um conjunto de políticas econômicas 
predominantes na Idade Moderna na Europa, entre os séculos XV e XVIII, que preconizava 
o desenvolvimento econômico por meio do enriquecimento das nações, graças 
fundamentalmente ao comércio exterior. O governo tem papel primordial nesta visão do 
mundo e deve adotar políticas protecionistas, fortalecer o mercado interno, estimular 
práticas monopolistas, estabelecer barreiras alfandegárias para diminuir as importações e 
definir medidas de apoio à exportação. A ideia era obter uma balança comercial favorável, 
ou seja, exportar mais do que importar, a qualquer custo, para que a entrada de ouro e 
prata fosse superior à saída. O excedente comercial estava acima de tudo”. 
“Aos poucos, as ideias mercantilistas foram caindo em desuso, pois as pessoas 
começaram a perceber que elas não faziam muito sentido, pois mais importante que o 
acumular