A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
76 pág.
Afasias, Agnosias e Apraxias

Pré-visualização | Página 2 de 3

ah, as 
nuvens estão espirrando!" 
Os dois hemisférios cerebrais são funcionalmente assimétricos
O Esquerdo controla os movimentos do lado direito do 
corpo e o Direito, o lado esquerdo. !
Ambos os hemisférios estão interligados por conexões 
inter-hemisfericas e operam de maneira coordenada] !
a) Corpo caloso (900milhoes de fibras) 
b) Comissuras anterior 
c) Comissura do hipocampo ham coordenadamente
FUNCOES ESPECIFICAS FUNCOES GLOBAIS
HEMISFERIO 
ESQUERDO
HEMISFERIO 
DIREITO
Analise do campo 
visual D
Analise do campo visual E
Fala, Escrita Prosódia 
Identificação 
de pessoas
Reconhecimento da 
Categoria pessoas
Identificação 
de objetos e animais
Reconhecimento da categoria 
objetos
Compreensão 
da linguagem
Compreensão musical
Leitura Compreensão 
prosódica
Relações 
Espaciais 
quantitativas
Relações 
Espaciais 
qualitativas
Através da área V5 as informações chegam ao córtex parietal associado com a percepção 
espacial. Sitio que elabora imagens mentais dos objetos tridimensionais, mediante 
instruções verbais. !
Sindrome de Balint: 
Ataxia ótica (não consegue alcançar o objeto ), apraxia ocular (não consegue esquadrinhar 
visualmente o ambiente) e simultanagonosia (só vê um objeto de cada vez)
Via Dorsal: identifica onde e como os objetos se 
encontram 
Percepção Espacial
INABILIDADE DE RECONHECER FACES 
!
• Causa: 
 dano no lobo temporal direito 
 em particular em uma área do 
giro fusiforme referida como “área 
fusiforme da face”
Área terciaria 
(giro angular) 
Ler, escrever, calcular 
Alexia, agrafia, 
acalculia
Área secundaria 
(Área de Wernicke) 
Entender palavras, frases, 
números 
Afasia de Wernicke
Área auditiva primaria 
Capacidade de distinguir 
sons 
Agnosia auditiva
• PANTOMIMA é a arte de converter emoções, 
ações, sentimentos,…em gestos compreensíveis 
sem que haja a necessidade do discurso. 
• Pacientes que não compreendem ou discriminam 
gestos apresentados visualmente, sem ter 
nenhum outro problema visual e que 
desempenham esses gestos normalmente, podem 
ser considerados com tendo agnosia pantomima. 
• Uma explicação para isso é que esses 
indivíduos teriam acesso ao input práxico, mas 
não teriam acesso à semânticas
• Alexia 
◦ Dificuldade para ler de origem cerebral 
• Agrafia 
◦ Dificuldade para escrever de origem cerebral
Alexia com 
Agrafia
Alexia sem 
Agrafia
Sem Alexia ou 
Agrafia
Occipital medial esq
Izqu.
Giro Angular
Esplenio CC
Area terciaria 
Imitar movimentos, escrever, calcular 
Apraxia, agrafia, acalculia
Área secundaria 
Forma de objetos 
Astereognosia, agrafestesia
Área somatosensorial primaria 
Rugosidade, consistencia, peso 
Adormecimento
Área terciaria 
Imitar movimentos, escrever, calcular 
Apraxia, agrafia, acalculia
• Incapacidade de realizar movimentos corretamente 
apesar de ter inalterados: 
◦ Sensibilidade Primária 
◦ Motilidade Primária 
!
• Apraxia de gestos (hemisferio esquerdo) 
• Apraxia de construção (hemisferio direito) 
• Apraxia do vestir (hemisferio direito) 
• Apraxia oculomotora (bilateral) 
• Apraxia da marcha (bilateral) 
• Apraxia ideomotora 
• Apraxia ideatória
• É definida como a perda da capacidade de realizar 
atos motores previamente aprendidos, que não 
pode ser explicada pela presença de déficit motor, 
alterações cerebelares, extra piramidais ou 
sensoriais. 
!
• Resulta de disfunções nos hemisférios cerebrais, 
sobretudo do lobo parietal. 
!
• Leva à diminuição das capacidades de pantomima 
da utilização de objetos (por exemplo, escovar o 
cabelo) e da capacidade de execução de atos 
motores conhecidos (por exemplo, acenar em 
adeus).
• O diagnóstico deve ser feito descartando a 
presença de um distúrbio primário de 
atenção, compreensão, motivação, força, 
coordenação ou sensibilidade que possa 
interferir na performance normal do ato 
motor.
• Está associado com lesão contralateral do 
sistema nervoso central. 
• Ocorre quando o paciente apresenta dificuldade 
em realizar movimentos finos e precisos, sendo 
mais óbvia quando se testa movimentos distais 
dos dedos, como por ex: “tapping”. 
• Paciente com apraxia de movimento de membro 
não conseguirá ou sentirá dificuldade em pegar 
uma moeda que esteja em uma superfície plana 
e colocá-la na palma da mão.
• Dificuldade na realização de ações 
que não dependem de objeto 
(gestual) 
• Dificuldade na realização de gestos 
simbólicos ou ações sem propósito), 
como pantomimas (mímicas) ou 
simulação da utilização de objetos. 
◦ Ex: imite como se usa um martelo 
• Erros mais comuns: 
◦ 1.Posturais: falham no posicionamento 
mesmo que estejam segurando o objeto 
corretamente; 
◦ 2.Orientação espacial: falha orientação 
espacial para executar o movimento; 
◦ 3.Movimento espacial: utilizam 
articulações diferentes para realizar o 
movimento. 
◦ Está associado freqüentemente com 
grandes lesões parietais especialmente 
parte inferior do lobo parietal.
• É o caso de indivíduos que, quando pedido para gesticularem, 
hesitam em fazer qualquer movimento, como se não tivessem 
entendido o comando, mas podem, no entanto, apontar a ação 
correta executada pelo examinador. 
!
• Diferentes de pacientes com apraxia ideomotora, esses pacientes 
foram capazes de imitar. 
!
• O que parece deficiente nesses indivíduos é a habilidade para 
eliciar a seqüência motora correta em resposta à linguagem. 
!
• -Apraxia de dissociação visuomotora: 
◦ O indivíduo falha no desempenho com estímulo visual, mas desempenha-se 
bem para comando verbal e táctil.- 
• Apraxia de dissociação táctil: 
◦ Indivíduos que obtêm melhor desempenho para estímulo visual e verbal que 
para estímulo táctil.
• inabilidade de concluir uma série de atos ou 
um plano ideacional tem sido chamada de 
apraxia ideacional; 
!
• ocorrem erros grosseiros como uso do objeto 
real. Ex.: cachimbo. 
!
• A maioria dos pacientes com esse tipo de 
apraxia tem alguma doença demencial ou 
estado confusional.
• Não se lembram qual tipo de ação está associada a que 
ferramenta específica. 
• Pode ser: 
◦ conhecimento de associação ferramenta-objeto (incapacidade de nomear, 
apontar, descrever uma ferramenta quando sua função é discutida) !
◦ conhecimento de ação ferramenta-objeto (quando mostrado um prego 
parcialmente pregado em um pedaço de madeira, ele pode ser incapaz de 
selecionar um martelo em uma ordem de ferramentas) !
◦ conhecimento mecânico (quando a eles são apresentados um prego 
parcialmente no furo e esperado q completem a tarefa sem utilizar o 
martelo, esses pacientes podem não selecionar uma ferramenta 
alternativa q seja forte, rígida e pesada, como uma chave inglesa ou 
alicate. Ao contrário, eles podem selecionar uma alternativa q é flexível e 
leve, como uma serra de mão) !
◦ conhecimento de fabricação de ferramentas !
• Em vários estudos foram encontradas lesões localizadas em 
regiões posteriores do hemisfério esquerdo e em alguns outros, 
no lobo parietal caudal e também parietal.
• têm dificuldade de desempenhar habilidades de 
movimentos aprendidos com a face, lábios, língua, 
bochechas, laringe e faringe, ao comando. !
• Por ex.: fingir apagar um fósforo, lamber os lábios, 
mandar um beijo.O pedido ao apráxico oral para a 
pantomima do “soprar”pode ser respondido dizendo 
“soprar”. !
• Outro tipo de erro inclui movimentos errôneos, 
substituições e perseverações. !
• Apraxia oral e déficit na produção do discurso 
associadas com afasia de Broca geralmente 
coexistem, mas eles podem ser completamente 
dissociados, sugerindo que a parte do sistema 
anatômico evocado na práxis facial não é a mesma 
daquela