A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
81 pág.
Logística - Textos II

Pré-visualização | Página 12 de 43

o	
  meio	
  mais	
  lento,	
  mas,	
  muitas	
  vezes,	
  a	
  única	
  opção	
  econômica	
  para	
  grandes	
  
transportes	
  para	
  o	
  exterior.	
  
• Dutos:	
  usados	
  principalmente	
  para	
  transportar	
  óleo	
  e	
  gás.	
  	
  
• Transporte	
  eletrônico:	
  o	
  mais	
  novo	
  meio	
  que	
   “transporta”	
  produtos	
   como	
  música,	
  
eletronicamente	
  pela	
  internet,	
  após	
  terem	
  sido	
  enviados	
  por	
  meios	
  físicos.	
  
Outra	
  decisão	
  que	
  deve	
  ser	
  tomada	
  pelos	
  gerentes	
  diz	
  respeito	
  à	
  rota	
  e	
  à	
  rede	
  nas	
  quais	
  os	
  
produtos	
   são	
  despachados.	
  A	
   rota	
  é	
  o	
   caminho	
  pelo	
  qual	
  um	
  produto	
  é	
   transportado	
  e	
  a	
  
rede	
  é	
  o	
  grupo	
  de	
  locais	
  e	
  rotas	
  pelos	
  quais	
  um	
  produto	
  pode	
  ser	
  transportado.	
  
A	
   escolha	
   entre	
   manter	
   o	
   transporte	
   realizado	
   internamente	
   ou	
   por	
   uma	
   empresa	
  
terceirizada	
  leva	
  a	
  outra	
  dimensão	
  de	
  complexidade	
  quando	
  as	
  empresas	
  estão	
  projetando	
  
seus	
  sistemas	
  de	
  transporte.	
  
A	
   escolha	
   fundamental	
   para	
   o	
   transporte	
   se	
   dá	
   entre	
   o	
   custo	
   de	
   transporte	
   de	
   um	
  
determinado	
   produto	
   (eficiência)	
   e	
   a	
   velocidade	
   com	
   que	
   o	
   produto	
   é	
   transportado	
  
(responsividade).	
  
	
  
Instalações	
  
Se	
  relacionarmos	
  o	
  estoque	
  com	
  o	
  que	
  está	
  sendo	
  passado	
  pela	
  cadeia	
  de	
  suprimento	
  e	
  o	
  
transporte	
   com	
   o	
   modo	
   como	
   está	
   sendo	
   passado,	
   então	
   as	
   instalações	
   são	
   o	
   onde	
   da	
  
cadeia	
  de	
  suprimento.	
  São	
  locais	
  para	
  ou	
  de	
  onde	
  o	
  estoque	
  é	
  transportado.	
  
As	
   empresas	
   podem	
   obter	
   economias	
   de	
   escala	
   quando	
   um	
   produto	
   é	
   fabricado	
   e	
  
armazenado	
  em	
  apenas	
  um	
  local;	
  essa	
  centralização	
  aumenta	
  a	
  eficiência.	
  Porém,	
  a	
  redução	
  
de	
   custos	
   sacrifica	
   a	
   responsividade,	
   pois	
   muitos	
   dos	
   clientes	
   da	
   empresa	
   podem	
   estar	
  
distantes	
  da	
   instalação	
  fabril.	
  O	
  oposto	
  também	
  procede:	
  a	
   localização	
  das	
   instalações	
  em	
  
locais	
   próximos	
   aos	
   clientes	
   aumenta	
   o	
   número	
   de	
   instalações	
   necessárias	
   e,	
  
consequentemente,	
  reduz	
  a	
  eficiência.	
  	
  
Identificamos	
   agora	
   os	
   componentes	
   das	
   decisões	
   sobre	
   as	
   instalações	
   que	
   devem	
   ser	
  
analisados	
  pela	
  empresa:	
  
• Localização:	
  a	
  decisão	
  sobre	
  o	
  local	
  mais	
  apropriado	
  para	
  as	
  instalações	
  da	
  empresa	
  
constitui	
  parte	
  do	
  projeto	
  da	
  cadeia	
  de	
  suprimentos.	
  
• Capacidade:	
   as	
   empresas	
   devem	
   decidir	
   também	
   qual	
   será	
   a	
   capacidade	
   da	
  
instalação	
  para	
  desempenhar	
  sua	
  função	
  ou	
  funções.	
  
• Metodologia	
  de	
  fabricação:	
  as	
  empresas	
  devem	
  tomar	
  a	
  importante	
  decisão	
  sobre	
  a	
  
metodologia	
   de	
   fabricação	
   a	
   ser	
   adotada	
   pela	
   instalação.	
   Devem	
   decidir	
   se	
   vão	
  
projetar	
  uma	
  instalação	
  com	
  foco	
  no	
  produto	
  ou	
  na	
  função.	
  
• Metodologia	
  de	
  armazenagem:	
  Existe	
  uma	
  variedade	
  de	
  metodologias	
  entre	
  as	
  quais	
  
a	
  empresa	
  pode	
  optar	
  ao	
  projetar	
  suas	
  instalações	
  para	
  depósito,	
  como	
  unidades	
  de	
  
manutenção	
   de	
   estoque,	
   armazenagem	
   de	
   lote	
   de	
   produção	
   e	
   crossdocking	
  
(desmembrar	
  os	
  lotes	
  em	
  lotes	
  menores).	
  
A	
   escolha	
   fundamental	
   que	
   deve	
   ser	
   feita	
   pelos	
   gerentes	
   ao	
   tomarem	
   decisões	
   sobre	
   as	
  
instalações	
   se	
   dá	
   entre	
   o	
   custo,	
   da	
   quantidade,	
   da	
   localização	
   e	
   do	
   tipo	
   de	
   instalações	
  
(eficiência)	
   e	
   o	
   nível	
   de	
   responsividade	
   que	
   essas	
   instalações	
   oferecem	
   aos	
   clientes	
   da	
  
empresa.	
  
	
  
Informação	
  
A	
  informação	
  serve	
  como	
  uma	
  conexão	
  entre	
  os	
  diversos	
  estágios	
  da	
  cadeia	
  de	
  suprimento,	
  
permitindo	
  que	
  possam	
  coordenar	
  suas	
  ações	
  e	
  colocar	
  em	
  prática	
  muitos	
  dos	
  benefícios	
  de	
  
maximização	
   da	
   lucratividade	
   total	
   da	
   cadeia.	
   A	
   informação	
   também	
   é	
   crucial	
   para	
   as	
  
operações	
  diárias	
  de	
  cada	
  estágio	
  na	
  cadeia	
  de	
  suprimento.	
  
É	
   fundamental	
  escolher	
  qual	
   informação	
  é	
  mais	
  valiosa	
  para	
  a	
  redução	
  de	
  custos	
  e	
  para	
  a	
  
melhoria	
  da	
  responsividade	
  dentro	
  da	
  cadeia	
  de	
  suprimento.	
  Essa	
  decisão	
  varia	
  de	
  acordo	
  
com	
  a	
  estrutura	
  da	
  cadeia	
  de	
  suprimentos	
  e	
  com	
  os	
  segmentos	
  de	
  mercados	
  atendidos.	
  
Vamos	
   considerar	
   agora	
   os	
   componentes	
   principais	
   de	
   informação	
   dentro	
   da	
   cadeia	
   de	
  
suprimento	
  que	
  devem	
  ser	
  analisados	
  pela	
  empresa	
  para	
  aumentar	
  a	
  eficiência	
  e	
  aprimorar	
  
a	
  resposividade:	
  
• Push	
  versus	
  pull:	
  ao	
  projetarem	
  os	
  processos	
  na	
  cadeia	
  de	
  suprimento,	
  os	
  gerentes	
  
devem	
  determinar	
  se	
  eles	
  farão	
  parte	
  da	
  fase	
  push	
  ou	
  da	
  fase	
  pull	
  na	
  cadeia.	
  
• Coordenação	
   e	
   compartilhamento	
   de	
   informações:	
   a	
   coordenação	
   da	
   cadeia	
   de	
  
suprimentos	
  ocorre	
  quando	
  todos	
  seus	
  diferentes	
  estágios	
  trabalham	
  com	
  o	
  objetivo	
  
de	
  maximizar	
  a	
   lucratividade	
  total	
  em	
  vez	
  de	
  cada	
  estágio	
  se	
  dedicar	
  à	
  sua	
  própria	
  
lucratividade.	
  
• Previsão	
  e	
  planejamento	
  agregado:	
  a	
  previsão	
  é	
  a	
  arte	
  e	
  ciência	
  de	
  criar	
  projeções	
  
sobre	
  futuras	
  necessidades	
  e	
  condições.	
  A	
  obtenção	
  de	
   informações	
  para	
  previsão,	
  
muitas	
  vezes,	
  pressupõe	
  a	
  utilização	
  de	
  técnicas	
  sofisticadas	
  para	
  estimar	
  a	
  demanda	
  
futura	
  ou	
  as	
  condições	
  de	
  mercado.	
  Uma	
  vez	
  que	
  a	
  empresa	
  cria	
  uma	
  previsão,	
  ela	
  
precisa	
   de	
   um	
   plano	
   de	
   ação	
   sobre	
   o	
   que	
   foi	
   previsto.	
   O	
   planejamento	
   agregado	
  
transforma	
  as	
  previsões	
  em	
  planos	
  de	
  ação	
  para	
  satisfazer	
  â	
  demanda	
  projetada.	
  	
  
• Tecnologias	
  disponíveis:	
  existem	
  muitas	
  tecnologias	
  que	
  compartilham	
  e	
  analisam	
  as	
  
informações	
   na	
   cadeia	
   de	
   suprimento.	
   Os	
   gerentes	
   devem	
   decidir	
   quais	
   as	
  
tecnologias	
  que	
  eles	
  vão	
  adotar	
  e	
  como	
  pretendem	
  integra-­‐las	
  em	
  suas	
  empresas