A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Exercícios Fertilidade do solo e Nutrição das plantas

Pré-visualização | Página 1 de 3

MEC/SETEC – Instituto Federal de Minas Gerais – Campus São João Evangelista
	Disciplina: Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas
	Professor: 
	Data de entrega:
26/06/2014
	Nota:
	Curso: Agronomia
	Período: 5º 
	Turma: 
	Valor: 
	
	Estudante: Caique Abreu
	
Exercícios valorizados
De posse das informações complete o quadro abaixo e responda o que se pede sabendo-se que a cultura a ser implantada é MILHO SILAGEM.
Análise de solo
	pH H2O
	P
	K
	Ca+2
	Mg+2
	Al+3
	H+Al
	SB
	t
	T
	m
	V
	M.O.
	P-rem
	
	mg.dm-3
	cmolc.dm-3
	%
	dag.kg-1
	mg.L-1
	5,41
	15,4
	140
	1,90
	0,60
	0,15
	3,35
	2,85
	3,00
	6,2
	5,0
	46,0
	2,65
	36,4
SB = Ca2+ + Mg2+ + K + Na+ 
SB= 1,90 +0,60 + 0,35 + 0
SB= 2,85 cmolc.dm-3 
t= SB + Al+3 
t= 2,85 + 0,15
t= 3,0 cmolc.dm-3
T= SB + ( H+Al+3)
T=2,85 + 3,35
T= 6.2 cmolc.dm-3
m%= Al+3 ÷ t x 100
m%= 0,15 ÷ (3 x 100)
m%= 5 %
V%= SB ÷ (T x 100)
V%= 2,85 ÷ (6,2 x 100)
V%= 46 %
a. Calcule o PRNT dos calcários que apresentaram as seguintes características:
Calcário A
	GRANULOMETRIA
	CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS
	maior que 2 mm = 19 gramas 
entre 0,84 mm – 2 mm = 50 gramas
entre 0,30 mm – 0,84 mm = 25 gramas
menor que 0,30 mm = 146 gramas
	CaO = 36%
MgO = 12%
PN = 93%
	Preço por tonelada na propriedade = R$ 90,00
	
Calcário B
	GRANULOMETRIA
	CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS
	maior que 2 mm = 15 gramas 
entre 0,84 mm – 2 mm = 26 gramas
entre 0,30 mm – 0,84 mm = 25 gramas
menor que 0,30 mm = 104 gramas
	CaO = 31%
MgO = 04%
PN = 75%
	Preço por tonelada na propriedade = R$ 80,00
	
Calcário A
PRNT = PN x RE ∕ 100
PRNT = 93 x 71,25 
PRNT = 66,3 %
RE= (0 x 19) + (20 x 50) +(60 x 25) +(100 x 146) ∕ 19 + 50 + 25 + 146
RE= 17100 ∕ 240 
RE= 71,25 %
Calcário B
PRNT = PN x RE ∕ 100
PRNT = 75 x 73,05 
PRNT = 54,8 %
RE= (0 x 15) + (20 x 26) +(60 x 25) +(100 x 104) ∕ 15+ 26 + 25 + 104
RE= 12420 ∕ 170
RE= 73,05 %
b. Supondo-se que tanto o calcário A quanto o calcário B atendam agronomicamente as exigências da cultura em questão, qual seria a sua escolha? Justifique.
Calcário A
100 x $ tonel ∕ PRNT 
100 x 90 ∕ 66,3
135,74 R$
Calcário B
100 x $ tonel ∕ PRNT 
100 x 80 ∕ 54,8
145, 00 R$
 O calcário A apresenta características químicas com CaO de 36% e MgO de 12% ( maior que o calcário B) bem como apresenta menor preço e maior lucratividade por tonelada adquirida, sendo assim a escolha ideal é o calcário A.
 
c. Calcule, pelo método da saturação de bases, a necessidade de calagem NC (ton.ha-1) considerando-se Ve = 60%.
NC= T (Ve – Va) ∕ 100
NC= 6,2 (60 – 46) ∕ 100
NC= 0,87 ton. ∕ ha-1
d. Calcule a quantidade de calcário que realmente deve ser aplicada QC (ton.ha-1), usando o calcário escolhido no item “b”, considerando-se a aplicação em toda superfície do terreno e incorporação na camada de 0 a 20 cm. 
QC= NC x ( PF ∕ 20) x (SC ∕ 100) x (100 ∕ PRNT)
QC= 0,87 x (20 ∕ 20) x (100 ∕ 100) x (100 ∕ 66,3)
QC= 1,31 ton. ∕ ha-1
e. Dados para implantação da cultura de milho silagem.
Produtividade esperada: 40 a 50 t.ha-1
Espaçamento: 0,8 m entre fileiras
Fórmulas NPK existentes no mercado para atender a exigência da cultura:
4-14-8, 4-16-8, 4-20-16, 5-25-15, 12-6-12 e 20-5-20.
e.1. Determinar a quantidade de N, P2O5 e K2O a ser aplicado por hectare por ocasião do PLANTIO. 
Obs.: Aplicar 20 kg.ha-1 de N no plantio.
N (20) P2O5 (100) K2O (80) relação: 1:5:4
e.2. Verificar qual das fórmulas acima atendem a exigência da cultura em relação à adubação de PLANTIO.
4 – 14 – 8 = relação 1: 3,5: 2
4 – 16 – 8 = relação 1: 4: 2
4 – 20 – 16 = relação 1: 5: 4 *Formula 4 – 20 – 16 atende a exigência da cultura
5 – 25 – 15 = relação 1: 5: 3
12 – 6 – 12 = relação 2: 1: 2
20 – 5 – 20 = relação 4: 1: 4 
e.3. Quantos gramas da fórmula encontrada deverão ser aplicados por metro linear de sulco por ocasião do PLANTIO?
 
Mls 10.000 ∕ 0,8 = 12.500 mls. ∕ ha-1
100kg____4 kg
X _____ 20 
X= 500 kg
100kg____20 kg
X _____ 100 
X= 500 kg
100kg____16 kg
X _____ 80 
X= 500 kg
500kg ∕ 12.500 = 40 gramas mls. ∕ ha-1
e.4. Preparar 1000 Kg da fórmula NPK 4-20-16 usando-se:
- uréia: 44% N
- superfosfato triplo: 41% P205
- cloreto de potássio: 58% K2O
100kg___ 44N
X _____ 40N 
X= 90,91kg UREIA 
100kg____ 41 P2O5
X _____ 200 
X= 487,80kg Supertriplo 
100kg____ 58 K2O
X _____ 160 
X= 275,86kg KCL
Somatório: U + ST + Kcl = 90,91 + 487,80 + 275,86 = 854.57 kg de NPK
 854.57 kg de NPK – 1000 da mistura = 145.43kg de material inerte
 854.57 + 145,43 = 1000 kg da mistura da formula 4-20-16
e.5. Preparar 1000 Kg da fórmula NPK 4-20-16, SEM ENCHIMENTO usando-se:
- uréia: 44% N
- superfosfato simples: 18% P205
- superfosfato triplo: 41% P205
- cloreto de potássio: 58% K2O
(N) ureia = 90,91 kg
(P205) Super Simples = 259,24 
(P205) SuperTriplo = 373,99
(K2O) Kcl = 275.86 kg
Somatório = 90,91 + 275,86 = 366,71 kg (de ureia + kcl)
 366,71 – 1000 = 633.23 (falta da mistura P205 )
St + SS = 633.23
0.41 + 0.18 = 200
SS= 633.23 – St
0.18 (633.23 – St) + 0.41 = 200
113,98 – 0.18st + 0.41st = 200
0.23st = 200 - 113.98
St= 86.0186 ∕ 0.23
St= 373,99
SS= 633.23 – 373,99
SS= 259,24
Somatório Final= (U) 90,91 + (SS)259,24 + (ST) 373.99 + (Kcl) 275.86 = 1000 kg de mistura na formula NPK 4-20-16, SEM ENCHIMENTO.
e.6. Preparar 1000 Kg da fórmula NPK 10-10-10 SEM ENCHIMENTO usando-se:
- nitrato de potássio: 44% K2O e 13% N
- nitrato de amônio: 32% N
- superfosfato triplo: 41% P205
- superfosfato simples: 18% P205
Um fazendeiro que tradicionalmente utilizava sulfato de amônio como fonte de N para diversas culturas resolveu substituir este fertilizante por uréia. O que você deve dizer a ele sobre esta mudança?
Ambas são fontes de nitrogênio importantes, porem cada um possui a teor de N diferente em sua composição. Sendo assim, poderá ocorrer a mudança mas é imprescindível que a recomendação seja: a quantidade de fertilizantes com ureia seja menor que a utilizada com sulfato de amônio, já que sua concentração de nitrogênio na ureia é mais elevada. 
A aplicação de KNO3 (nitrato de potássio) em uma lavoura de arroz inundado não surtiu o efeito no aumento de produção esperado por um agricultor, mesmo sabendo que o solo era deficiente em N. Como se explica isso?
Com o aumento do número de água nos espaços do solo, levando ao enxarcamento do mesmo, proporciona á falta de oxigênio, e desta forma, a microbiota terá ação sobre o nitrato, resultando na produção de N2O e N2, gases que são volatilizados na atmosfera, desnitrificando o solo. Sendo assim, mesmo ao aplicar o nitrato de potássio não ocasionará o efeito esperado.
Atualmente o plantio da soja é realizado sem a aplicação de fertilizantes nitrogenados. A ausência do fertilizante é baseado na ocorrência de qual processo? Discorra sucintamente sobre a questão.
Inoculação de sementes para fixação biológica de nitrogênio. O nitrogênio atmosférico é fixado por alguns microrganismos incluindo diversos gêneros de bactérias, cianobactérias e actinomicetos promovendo a Fixação Biológica do Nitrogênio (um dos processos mais relevantes que acontecem na natureza) que por meio de um processo simbiótico bactérias do gênero Bradyrhizobium sp. transformam o N2, em amoníaco, para que as plantas (ex: soja) possam transformá-lo posteriormente em proteínas vegetais, pela formação de nódulos.
Um fazendeiro verificou que a incorporação profunda (de 0 a 30 cm) de calcário, em um solo de cerrado, causou um aumento pronunciado da produtividade de sorgo comparativamente à incorporação tradicional que adotava (de 0 a 15 cm). Entretanto, não houve diferença significativa entre as duas