A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
SERVIÇO SOCIAL

Pré-visualização | Página 1 de 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA GRANDE DOURADOS
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL EAD
UNIGRAN – Centro Universitário da Grande Dourados
Curso de Serviço Social
Disciplina de FHTMSS I
ATIVIDADE DAS AULAS – 01, 02, 03 e 04
Sabendo que “a dominação dos ricos sobre os pobres é tão velha quanto á própria humanidade” qual foi então o papel do capitalismo? Explique.
O sistema capitalista é um sistema econômico que teve um impacto na sociedade, na vida do trabalhador, que teve sua mão de obra explorada tendo como principal objetivo o lucro, mas o lucro obtido através da sua produção fica nas mãos do empregador. A mão de obra explorada se torna um objeto de troca para garantir a sobrevivência do indivíduo. 
O capitalismo gerou uma enorme desigualdade social, a riqueza obtida pela mão de obra explorada pelo o homem fica nas mãos de poucos, o salário do operário assalariado não constitui o valor do seu trabalho, o capitalista não compra o trabalho, mas a força do trabalho.
O sistema capitalista é um sistema privativo econômico de produção na qual há uma divisão social das classes, uma busca por riqueza, a exploração da mão de obra barata objetivando o lucro e produtividade e consequentemente a riqueza do proprietário dos meios de produção. O lucro no capitalismo vem da exploração de poucos sobre o trabalho de muitos, uma enorme disparidade econômica, existe uma enorme oferta de trabalho e os salários são consequentemente baixos. Esse processo gera acumulação de riquezas nas mãos da minoria, o que não resolve os problemas sociais, e muito menos acabou com a pobreza, a desigualdade continua sendo enorme, e a população pobre tornou-se mais vulnerável ainda.
Preencha a lacuna informando o tipo de trabalho: A para artesanal, M para manufatureiro e I para industrial:
( M ) sistema de trabalho no qual cada individuo possui sua função;
( I ) trabalhador é submetido as máquinas;
(A) produção executada na unidade familiar, realizado sozinho ou com ajuda de familiares;
( I ) surgimento de máquinas a vapor;
Comente sobre a Lei dos Pobres, como surgiu e qual sua finalidade.
A Lei dos Pobres tinha como objetivo principal prestar o assistencialismo aos pobres, administrava o auxílio dos pobres da Inglaterra, formava um grupo para gerenciar as instituições constituídas e executadas pela lei. Sendo considerada a lei pioneira voltada ao assistencialismo e o bem-estar social europeu. A ajuda era oferecida as pessoas em situação de pobreza que não possuía meios de subsistência, encontrava-se em situação precárias, abandonos, doença, velhice, casos de doença.
Além da Inglaterra, vários outros países criaram legislações que visam á assistência.
O assistencialismo passou por várias alterações, a relação família, igreja e Estado teve um papel muito importante, a forma de atendimento as famílias envolvia o todo, o cuidado era prestado a toda família sem exceções.
No princípio de sua criação tinha uma finalidade. Ao longo da sua existência foi preciso várias adaptações, visando a assistencialismo, a Lei dos Pobres era rigorosa, o objetivo maior dessa lei era administrar o auxílio aos pobres da Inglaterra, bem como impedir o homem produtivo de reivindicar ajuda, prover refúgio para o doente e repudiado, formando um grupo para gerenciar as instituições que estavam sendo constituídas e executar a lei”, podendo está ser considerada como a lei pioneira voltada ao assistencialismo e ao bem estar social europeu.
Diferencie escola Humanitária de Escola Filantrópica.
O resultado de uma prolongada luta da classe trabalhadora surgiu em período em que a sociedade foi adquirindo consciência de classe, lutando pelos seus direitos e a burguesia junto ao Estado criou medidas preventivas quanto as formas de enfrentamento social. Não só prestava o assistencialismo ao pobre oferecendo o que comer, mas sim criava medidas preventivas e emergenciais, servindo como referência básicas para orientar os posicionamentos da burguesia, delimitando sua forma e maneira de agir diante do enfrentamento da questão social: a Escola Humanitária e a Filantrópica.
A Escola Humanitária é a que lastima o lado mau das relações de produção atuais amenizando os mais possíveis contrastes existentes entre o proletariado e a burguesia, aconselha o proletariado a trabalharem bem e serem mais comedidos diante da situação, implicando até na vida familiar referente a quantidade de filhos, e recomenda aos burgueses que diante da desenfreada concorrência moderem seu furor, na esfera de produção. 
A Escola Filantrópica pregava uma ilusão que não existia, criando a intenção de interesse pelas condições sociais, ocultado suas reais intenções, baseando-se na igualdade e na harmonia entre as classes. A prática social burguesa procura gerar a ilusão de que havia por parte da sociedade, um real interesse pelas condições de vida da família operaria por suas condições de habitação, saúde, educação, por seu salário. Sendo um grupo dominante, essa foi uma estratégia de maquiar seus próprios interesses.