A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
357 pág.
Direito Processo Civil

Pré-visualização | Página 50 de 50

de insolvência) 
 
 Notificação 
 
 Conceito 
 
 “Consiste a notificação (...) na cientificação que se faz a outrem conclamando-o 
a fazer ou deixar de fazer alguma coisa, sob cominação de pena”. (Humberto Theodoro Jr.) 
 
 Ex. Notificação do locatário para desocupar prédio alugado. 
 
 Interpelação 
 
 Conceito: 
 
 
260 
 
 “A interpelação tem o fim específico de servir ao credor para fazer conhecer ao 
devedor a exigência de cumprimento de obrigação, sob pena de ficar constituído em 
mora”. (Humberto Theodoro Jr.) 
 
 Procedimento 
 
Deve o requerente demonstrar interesse em manejar a medida e a sua não nocividade. 
Não comporta defesa ou contraprotesto nos mesmos autos. Segundo entendimento 
doutrinário, a lei permite o protesto, em outros autos, daquele que foi atingido por 
protesto. 
 
 11 – Homologação do penhor legal 
 
 Conceito 
 
 Instituto regulado pelo art. 1467 do Código Civil de 2002: São credores 
pignoratícios, independentemente de convenção: I – os hospedeiros, ou fornecedores de 
pousada ou alimento, sobre as bagagens, móveis, jóias ou dinheiro que os seus 
consumidores ou fregueses tiverem consigo nas respectivas casas ou estabelecimentos, 
pelas despesas ou consumo que aí tiverem feito; II –o dono do prédio rústico ou urbano, 
sobre os bens móveis que o rendeiro ou inquilino tiver guarnecendo o mesmo prédio, pelos 
aluguéis ou rendas. 
 
 A norma em tela institui o penhor legal em favor de hoteleiros, fornecedores 
de alimentos e pouso (hotéis, motéis, restaurantes, pensões bares, lanchonetes e 
similares) e locadores de imóvel. 
 
 
261 
 
 É satisfativo, não tendo, portanto, natureza cautelar. 
 
 Procedimento 
 
 Petição inicial, acompanhada da conta pormenorizada das despesas, a tabela 
de preços e a relação dos objetos retidos. Recebida a inicial, será citado o demandado para 
que pague a dívida ou apresente defesa. Citado, poderá o demandado: a) pagar a dívida; b) 
permanecer inerte; c) oferecer defesa. 
 
 A defesa do demandado deve limitar-se às matérias do art. 875 do CPC. 
 
 Sentença e execução 
 
 Segundo a doutrina dominante, a sentença homologatória do penhor legal não 
é título executivo. Por isso, deverá o credor valer-se de processo de conhecimento para 
formar o título que o habilitará a executar o crédito. 
 
 12 – Da posse em nome de nascituro 
 
 Conceito 
 
 Para Humberto Theodoro Jr. “Medida destinada a permitir que se dê proteção 
aos interesses do feto, através da constituição de prova da existência da gravidez, para o 
fim de permitir que o representante legal do nascituro entre na posse de seus direitos”. 
 
 
262 
 
 Medida adequada para os casos de sucessão causa mortis em que o nascituro 
venha a ser um dos herdeiros. 
 
 Procedimento 
 
 Petição inicial, pleiteando a declaração do estado de gravidez, com a 
investidura do demandante nos direitos do nascituro. A petição deve ser instruída com a 
certidão de óbito da pessoa de quem o nascituro será sucessor. Citação dos herdeiros do 
falecido para que ofereçam resposta. Oitiva do MP. Produção de prova pericial para 
atestar o estado de gravidez. Sentença declaratória do fato: a gravidez. 
 
 13 – Do atentado – arts. 879 a 881 
 
 Conceito 
 
 “Atentado é a criação de situação nova ou mudança de status quo, pendente a 
lide, lesiva a parte e sem razão de direito”. (Humberto Theodoro). 
 
 Ocorrendo alteração no estado de fato, decorrente de ato ilícito de uma das 
partes, surge o atentado. 
 
 Requisitos 
 
a) pendência de processo; 
 
 
263 
 
b) inovação no estado de fato inicial; 
 
c) ilegalidade da inovação; 
 
d) prejuízo para o interesse da outra parte. 
 
 Sentença e execução 
 
 São efeitos da sentença de procedência da ação de atentado: 
 
a) reconhecimento da inovação ilícita no estado de fato cometida pelo demandado; 
 
b) ordem de restabelecimento do estado anterior; 
 
c) suspensão da causa principal ( o que não deve ocorrer quando beneficiar o perpetrador 
do atentado); 
 
d) proibição do demandado falar nos autos do processo principal até a purgação do 
atentado; 
 
e) imposição do ônus da sucumbência; 
 
f) se for o caso, condenação do demandado a ressarcir os prejuízos sofridos pelo 
demandante. 
 
264 
 
 
 14 – Do protesto e da apreensão de títulos – arts. 882 a 887 
 
 Do protesto 
 
 Não se trata de processo judicial, mas administrativo, porquanto se dá perante 
o oficial de protestos e não em juízo.CÉ matéria regulada pela lei n◦ 9464/97. Com efeito, 
não se trata de medida cautelar, mas ato probatório extrajudicial. 
 
 Da apreensão de títulos 
 
 Há casos em que o título é entregue ao devedor para aceite ou pagamento e 
indevidamente retido. Nesses casos, surge para o credor o direito de recuperá-lo, através 
da apreensão de títulos, procedimento previsto nos arts. 885 a 887 do CPC. Não se trata de 
cautelar, mas processo de conhecimento, de caráter satisfativo. Prisão – art. 885 do CPC – 
inconstitucionalidade. 
 
 15 – Outras medidas provisionais – arts. 888 e 889 
 
I- Obras de conservação em coisa litigiosa ou judicialmente apreendida: qualquer das 
partes tem legitimidade para requerer. Visa proteger o bem em litígio. 
 
II – Entrega de bens de uso pessoal: os bens de uso pessoal do cônjuge não integram a 
comunhão. Por isso, não é lícito que, em caso de rompimento do vínculo conjugal, uma 
das partes retenha bens da outra. Trata-se de processo cognitivo de caráter possessório. 
(Alexandre Câmara) 
 
265 
 
 
III – Posse provisória de filhos: visa estabelecer quem vai ficar com os filhos do casal, até 
que se possa solucionar a ação principal, na qual se busca a dissolução do vínculo conjugal. 
 
IV- Afastamento de menor autorizado a contrair casamento: medida decorrente da 
autorização judicial para que o menor possa contrair núpcias. O afastamento é medida 
geralmente preparatória da ação de suprimento de assentimento dos pais para o 
casamento. 
 
V – Depósito de incapazes castigados imoderadamente ou induzidos à prática de atos 
ilícitos ou imorais: Medida antecedente ou incidente a outra, na qual se buscará a 
suspensão ou perda do pátrio poder. 
 
VI – Afastamento temporário de um dos cônjuges da morada do casal: afastamento 
temporário x separação de corpos – a separação rompe o vínculo sem exigir afastamento 
da residência – a medida do art. 888, VI, implica afastamento físico, para impedir 
agressões e outros. 
 
VII – Guarda e educação dos filhos, regulado o direito de visita: regulamentação provisória 
da guarda e direito de visitas. Não se confunde com a medida do inciso III, pois nesta a 
ação principal deve versar sobre a guarda dos filhos. 
 
VIII – Interdição e demolição de prédios: prevê e interdição e demolição de prédios para 
proteger a saúde, a segurança e outros interesses públicos. 
 
 
266 
 
24. Dos procedimentos especiais 
 
24.1 Dos procedimentos especiais de jurisdição contenciosa 
 
a) Da Ação de Consignação em Pagamento (arts. 890 à 900, CPC) 
 
Conceito 
 
 A ação de consignação em pagamento é um meio de extinção das obrigações. 
 
 Ela representa uma forma compulsória de pagamento que a lei confere ao 
devedor para cumprir a sua obrigação recusada pelo credor ou por qualquer outra 
circunstância que dificulte o pagamento ou torne duvidosa sua legitimidade. 
 
 A consignação em pagamento poderá ser realizada, sempre que, segundo o 
art. 973,