A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Dosagem Marshall

Pré-visualização | Página 1 de 2

Método de dosagem Marshall 
A dosagem de uma mistura asfáltica cons
constituída de cimento asfáltico de petróleo (CAP) e agregados que, depois de
adequada, e compactada, não apresente deterioração precoce e 
suportar as cargas dos veículos que transitam sobre 
composição granulométrica adequada para a mistura dos agregados e otimizar o teor de CAP
de maior preço. 
O método de dosagem Marshall é o método 
 
Preparar corpos-de-prova (CPs) com dimensões Normatizadas
• Os agregados e o CAP são aquecidos separadamente, até temperatura especificada;
• Os agregados e o CAP são misturados, mantendo
• A mistura é colocada em molde aquecido e compactada com soquete de 10 libras de peso (4,54Kg), 
caindo de uma altura de 18” (45,72 cm)
• Os CPs são cilíndricos, com 4” (10,16 cm) de diâmetro e 2½” (6,35 cm) de altura.
• Compactação dos CPs aplicar 75 golpes do soquete por face do 
de CAP utilizado na dosagem
Execução do ensaio 
• Após a compactação, deve
os do molde metálico; 
• Os CPs devem ser pesados ao ar e imersos, para a
necessário devem ser parafinados antes da determinação do peso imerso)
• Medir os diâmetros e altura
• Os corpos de prova devem ser colocados em banho
• Imediatamente após a retirada do banho
sendo a carga aplicada continuamente ao longo da superfície do cilindro (compress
média de 2” (50,8 mm) por minuto, até o rompimento
• A estabilidade Marshall (em Kgf)
• A deformação sofrida pelo 
unidade de fluência é 0,01” (um centésimo de polegada = 0,254 mm) ou 0,1 mm (um décimo de 
milímetro). 
 
Fórmulas empregadas e respectivas descrições
 
Volume de CAP: ���� �
%���
��	
�,
��
 
Volume de pó-de-pedra: ��� �
%��
��	
�
Volume de brita ¾”: ���/�" �
%��/
��	
�,�
Volume de brita 3/8”: ���/�" �
%�
��	
�
 
A massa específica aparente da mistura compactada é a relação entre a massa total da mistura e seu volume 
total, portanto incluindo os vazios pre
medida direta do volume médio do cilindro do corpo
hidrostática, sendo a massa específica aparente dada por:
 
Engenharia Civil - Materiais de Construção
Prof.: Cleber Dias 
Método de dosagem Marshall - estudo dirigido
Lista de exercícios VIII 
A dosagem de uma mistura asfáltica consiste em obter, através de procedimento experimental,
constituída de cimento asfáltico de petróleo (CAP) e agregados que, depois de mistura
não apresente deterioração precoce e ofereça condições mecânicas adequadas para 
e transitam sobre o pavimento. O procedimento de dosagem deve buscar uma 
composição granulométrica adequada para a mistura dos agregados e otimizar o teor de CAP
é o método mais usual que consiste em: 
com dimensões Normatizadas 
são aquecidos separadamente, até temperatura especificada;
são misturados, mantendo-se a temperatura da mistura; 
molde aquecido e compactada com soquete de 10 libras de peso (4,54Kg), 
caindo de uma altura de 18” (45,72 cm); 
são cilíndricos, com 4” (10,16 cm) de diâmetro e 2½” (6,35 cm) de altura.
plicar 75 golpes do soquete por face do CP - devem ser moldados 3 
utilizado na dosagem. 
Após a compactação, deve-se esperar que os CPs esfriem, para então realizar sua extr
devem ser pesados ao ar e imersos, para a determinação de seu peso específico aparente (se 
necessário devem ser parafinados antes da determinação do peso imerso); 
e alturas dos CPs com um paquímetro (3 medidas de cada CP
Os corpos de prova devem ser colocados em banho-maria a 60°C, por 20 a 30 min
Imediatamente após a retirada do banho-maria, devem ser levados à prensa do aparelho Marshall, 
sendo a carga aplicada continuamente ao longo da superfície do cilindro (compress
média de 2” (50,8 mm) por minuto, até o rompimento; 
estabilidade Marshall (em Kgf) equivale à carga máxima aplicada que provoca 
A deformação sofrida pelo CP até o momento da ruptura (deformação máxima) é o valor da fluên
unidade de fluência é 0,01” (um centésimo de polegada = 0,254 mm) ou 0,1 mm (um décimo de 
e respectivas descrições 
��
�	
�,��
 
/�"
��/�"
 
��/�"
�	
�,��/�"
 
aparente da mistura compactada é a relação entre a massa total da mistura e seu volume 
total, portanto incluindo os vazios presentes na mistura. O volume total da mistura poderá ser determinado por 
medida direta do volume médio do cilindro do corpo-de-prova moldado ou, ainda, pelo método da balança 
drostática, sendo a massa específica aparente dada por: 
Materiais de Construção 
1 
estudo dirigido 
iste em obter, através de procedimento experimental, uma formulação 
misturada, à temperatura 
ereça condições mecânicas adequadas para 
O procedimento de dosagem deve buscar uma 
composição granulométrica adequada para a mistura dos agregados e otimizar o teor de CAP – matéria-prima 
são aquecidos separadamente, até temperatura especificada; 
 
molde aquecido e compactada com soquete de 10 libras de peso (4,54Kg), 
são cilíndricos, com 4” (10,16 cm) de diâmetro e 2½” (6,35 cm) de altura. 
evem ser moldados 3 CPs por teor 
esfriem, para então realizar sua extração, retirando-
determinação de seu peso específico aparente (se 
CP); 
maria a 60°C, por 20 a 30 min; 
maria, devem ser levados à prensa do aparelho Marshall, 
sendo a carga aplicada continuamente ao longo da superfície do cilindro (compressão diametral), à 
carga máxima aplicada que provoca a ruptura do CP; 
até o momento da ruptura (deformação máxima) é o valor da fluência. A 
unidade de fluência é 0,01” (um centésimo de polegada = 0,254 mm) ou 0,1 mm (um décimo de 
aparente da mistura compactada é a relação entre a massa total da mistura e seu volume 
ura poderá ser determinado por 
inda, pelo método da balança 
 
 
 
 
��� �
��
��
�
��
������
 
 
A massa específica máxima teórica
calculada para uma massa unitária igual a 100, 
��� �
100
%#$%
�&'�(,���
)
%%%
�&'�(,��
)
%*
�&'�(
 
A porcentagem de vazios na mistira compactada (
massa específica máxima e sua massa específica aparente, como segue:
 
%�� �
��� + ���
��� 
. 100 
Dentro do volume de agregados compactados, coexistem vazios preenchidos com CAP e os vazios
preenchidos; a porcentagem de vazios cheios de betume (CAP) é determina
 
%���� �
����
�-
. 100 �
.���
�&'�(,���
.-
���
	 . 1
O total de vazios no agregado mineral será então determinado pela soma dos vazios preenchidos e não 
preenchidos por betume (CAP), como se segue:
 
%�� � %�� )%���� 
 
A partir das expressões acima determinadas, pode
 
%0*� �
%����
%��
. 100 
 
Desafio 
Determinar o teor de CAP de uma mistura destinada a camada de rolamento, 
apresentados na Tabela 2, Tabela 
agregados da região metropolitana de Salvador.
Tabela 1 - Requisitos da Norma DNIT 031/2006 
Características 
Porcentagem de vazios (%) 
Relação betume/vazios (RBV) 
Estabilidade mínima (kgf) (75 golpes por face)
 
Tabela 2 – Massas específicas dos materiais
Material Brita 3/4"
Massa específica (g/cm³) 2,78
Proporção 21,7%
 
Engenharia Civil - Materiais de Construção
Prof.: Cleber Dias 
a da mistura compactada, ou seja, excluídos os vazios
para uma massa unitária igual a 100, utilizando a expressão: 
*1/2"
,��/�"
)
%*1/3"
�&'�(,��/�"
 
A porcentagem de vazios na mistira compactada (%��4 será dada, então, pela diferença relativa entre sua 
massa específica máxima e sua massa específica aparente, como segue: 
Dentro do volume de agregados compactados, coexistem vazios preenchidos com CAP e os vazios
preenchidos; a porcentagem de vazios cheios de betume (CAP) é determinada por meio de: 
100 �
.���
.-
. 100	.
���
�&'�(,�
� %#$%	.
���
�&'�(,���
 
O total de vazios no agregado mineral será