A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Fundamentos da Logística (Aula 1)

Pré-visualização | Página 2 de 2

contínuo, sistemático, organizado e capaz de prever, de maneira a tomar decisões que minimizem riscos. 
*
Qualquer pessoa que administra uma organização deve verificar sempre se as coisas estão saindo de acordo com os objetivos inicialmente planejados. 
Caso haja desvio do planejado, o administrador deve tomar ações para que o trabalho volte à normalidade. Enfim, o líder deve ter o controle do que está acontecendo.
Controlar
*
 Produção é o processo de transformação dos fatores adquiridos pela empresa em produtos para a venda no mercado.
CONCEITO BÁSICO DE PRODUÇÃO
*
PRODUTO INTERNO BRUTO
O produto interno bruto (PIB) representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região (quer seja, países, estados, cidades), durante um período determinado (mês, trimestre, ano, etc). O PIB é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de mensurar a atividade econômica de uma região.
*
FONTE: “Almanaque Abril 2012”, recém-chegado às bancas.
As instituições financeiras de todos os países consomem, em média, um ano para consolidar os cálculos e divulgar o valor oficial do PIB. Tabelas com dados mais atuais baseiam-se em estimativas. Por isso, os valores a seguir são os mais recentes divulgados oficialmente; são referentes ao PIB de 2011.
*
Como é Cálculo doPIB? 
A fórmula para o cálculo é a seguinte:
PIB = consumo privado + investimentos totais feitos na região + gastos do governo + exportações – importações
São medidas a produção na indústria, na agropecuária, no setor de serviços, o consumo das famílias, o gasto do governo, o investimento das empresas e a balança comercial. Entram no cálculo o desempenho de 56 atividades econômicas e a produção de 110 mercadorias e serviços. Quem faz a medição IBGE
*
PIB de 2012 em milhões de US$
Fonte: Banco Mundial
*
 PRODUÇÃO DE BENS E SERVIÇOS
 ORGANIZAÇÕES
 Conceito – Duas ou mais pessoas trabalhando juntas e de modo estruturado para alcançar um objetivo específico.
 Setor Primário – Organizações da área extrativista (Agropecuária e Pesca).
 Setor Secundário – Organizações da área manufatureira.
 Setor Terciário - Organizações da área de serviços. 
*
ORGANIZAÇÕES DO SETOR PRIMÁRIO
As organizações do setor primário são as mais antigas formas de organização e estão relacionadas à exploração dos recursos naturais: terra (agropecuária, silvicultura e extrativismo vegetal); água (pesca) e recursos minerais (extrativismo mineral).
*
ORGANIZAÇÕES MANUFATUREIRAS (SETOR SECUNDÁRIO)
Este tipo de organização produz (fabrica ou monta), ou seja, industrializa
algum produto. São inúmeros os exemplos de organizações de manufatura, dentre os quais se destacam:
Indústrias da área metalúrgica: montadoras de automóveis, montadoras de
eletrodomésticos de linha branca, fundições e demais organizações, em que a maior parte da matéria-prima é composta por metais.
Indústrias da área alimentícia: fabricantes de massas, biscoitos, doces, sorvetes,
indústrias de beneficiamento, empacotadoras de cereais, indústrias do
laticínio, frigoríficas etc.
Indústrias do vestuário: representadas pelas tecelagens, que produzem tecidos,e confecções, que produzem as roupas a partir dos tecidos.
*
ORGANIZAÇÕES DE SERVIÇOS (SETOR TERCIÁRIO)
Desenvolvem serviços para empresas do setor primário, secundário ou diretamente para o consumidor. Atualmente, é cada vez mais comum as atividades de contabilidade, transporte, vigilância, refeição e marketing, etc.
 As organizações de serviços podem ser classificadas em cinco subgrupos:
serviços empresariais: consultorias, finanças, bancos, contabilidade, vigilância, limpeza etc.;
serviços comerciais: lojas de atacado e varejo, serviços de manutenção e reparos;
serviços de infra-estrutura: comunicações, transporte, eletricidade,
telefonia, água, esgoto etc.;
serviços sociais e pessoais: restaurantes, cinema, teatro, saúde,
hospitais etc.; e
serviços de administração pública: educação, policiamento
*
A
C
Definir as metas e métodos de atingir o resultado
Educar, treinar e executar a tarefa
Verificar os resultados da tarefa executada
Atuar corretivamente
P
D
*
A
C 
P
D
P
A
A
D
C
P
C
D
Rotina
Nova Rotina
Melhoria
*
A utilização correta da teoria estatística faz uma diferença substancial.
Ferramentas de controle:
 Tabelas; e
 Gráficos;
*
CONSTRUÇÃO DE TABELAS
local
Designação do fato
Período de observação
Deve ser aberta lateralmente
Deve ser aberta lateralmente
Apresentar na parte inferior a fonte dos dados
*
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
1 - Logística Empresarial
1.1 Origens e evolução da Logística
1.2 Conceito de logística e o fluxo logístico.
1.3 O sistema logístico.
1.5 A logística reversa
2 - Gestão da Cadeia de Suprimentos (Supply Chain Management-SCM)
2.1 Conceitos de SCM.
2.2 A Integração dos Elementos da Cadeia
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
˙Ř˙ŕJFIF``˙ŰC
(1#%(:3=Mqypdx\egc˙ŰC//cB8Bcccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccc˙Ŕ±}"˙Ä	
˙ĵ}!1AQa"q2�‘ˇ#B±ÁRŃđ$3br‚	
%&'()*456789:CDEFGHIJSTUVWXYZcdefghijstuvwxyz�„…†‡�‰Š’“”•–—�™š˘Ł¤Ą¦§¨©Ş˛ł´µ¶·¸ąşÂĂÄĹĆÇČÉĘŇÓÔŐÖ×ŘŮÚáâăäĺćçčéęńňóôőö÷řůú˙Ä	
˙ĵw!1AQaq"2�B‘ˇ±Á	#3RđbrŃ
$4á%ń&'()*56789:CDEFGHIJSTUVWXYZcdefghijstuvwxyz‚�„…†‡�‰Š’“”•–—�™š˘Ł¤Ą¦§¨©Ş˛ł´µ¶·¸ąşÂĂÄĹĆÇČÉĘŇÓÔŐÖ×ŘŮÚâăäĺćçčéęňóôőö÷řůú˙Ú?ĺGÝĹ&xĄ#­:�	‹Ćs·©ŕŕ~|Uh$˝+Ń»—üiŁUµÎ¶¬˙ďĄ˙ó�
‹8arÁ	űĄI |w?Ą"CbYŐîścî°BAăž=ţą`=>_OHŔ“T´vOšŁ?†i˙Űgýmďň˙Ťy`·˛Á&đç·Č}G?LQ6Śp×;@Î[i$óÇNzűPUă«Ű[«kAmsĹ]‹ynzăsž*Ń·łŰ¸^ő=6ńŢ„†Ë$ą9
�…8#®{{SB)fŚ
Nô´Ŕôř´m,�­¦ŔsߧMFn>Á?îŐµ*zPę¬ůĆhN_i 4řGü‘´-Yě­Ă7@xÍ_ŚpX�ĺĽB.î5f’Ú6+bŠŔôç©#×˙­BDłf]D„–ÎÝ8¸öóáÍ ň,!ü«šŐî®îîń!›Ę,Źa~]¤u'×?ĚÓšçViźW
ćP6ôÚ21Ç~”ěO1¶ÚŠdhÖŇ"ňTuśUiô]&"»­ˇRü(9ţ“-Őéy®TşLĐDwç¨Ďő§	ŻćÝ'f�ÁtʦIŔ8ýE1©‹ĄÍś\ýiÇBŇ‹ô8ż"+ť3]MoćK4äE8ËŔ†®c•.-¤űR…„s„Álßß=éč%sWű@ŽR 3ďšk_ÎG_¬-„eTAďĎZ–+X9MŢć Đ¤—R42o%łÓĐT-ó†ëš¶!Y%ŕ*–@Uż,Ó�·–ŕçŘÔŚŠŃs.}ůš± T6ř‰ă'úTÄh,jí›»šĂ†{Ö:Svěß+2Nz
ľż^=ÍY}Yá^Wą°Şĺl\čÝÁ>ÂŞ_Ä%±¸·ŹjĽ‘2ŹNF+–¸ń}Ô“,ŁGf8i?—5Ćł¨Z¤nﳶ8ç®hQaĚ‹­áą•�Űý)•AÜŮĎ ÜŹŇ™�w6Ź*Bć	X˛łpTăżÔřÔz�oĽBś/Ë�ÓŻÓü*ńĄ}x ·XXw,§u'ž‚ŞŇ'Ý,Yř~ácµuT$ű¤;ş�ĐŠŻ˙ÍĐŤT$eü˛3»ř�p.*˙öŐäQ)Ű~„dţ~�ôŞňřŠč)dX‰giŔ˙'żŇť¤+Äö
ńÔVPČs"Čf-ó®+ôĎň~Ľ…FjĆ9ÎîąmZ´×/$2Ăř)¦Üë×hĺ@‡ůľSČ÷˘ŇÄ®ş om¦;6Ä�0"št+ĺ’Ú0±nI[Śśtćśľ%˝ËX›jî?)ěp{ôŔĎăV$Ön¦‡pň±•$~=
�^'M"+ˇÝÎ?OóŠdr:I_â®rĂÄwWP:”…f^ ţ}jŻŢ­äQ…�©Lđ˙ŹjŐje±—-Şé÷°�evW-Ó$őü9«âŘ\XůU$g9ă¶?O®*k‹wkDTĘŤ¸î$9ţ˘«j7qŘE„!®_˙żçüi첽ú‰Ż…Ąś;aHňGSW,¬MŤąf%d| đT�ÇĐ`śU;ÍÓLĺ@šD?÷FF=OŻÖµ¦ą3Ř€«ňŹ”zźä:š@ôĐŁu;NwĆ1şa{îr9üNjşFĘ‹ś0\±=—ąýZ’y9m Źďd3ţĺź©¦ÜÂnM	űÜôĎ^}†?
ÓÓ!�“Ź^•ˇ€W*ÝłŚă·×üj枤[)eõ¬»–0:źĂŇ�ŠE�Ă…BĚpN1Á>�5-şČÖ+�ć@nÜvüşUiaeŽHúăôőýOéVl^3ĺÍ(®0Ŕóę	üO­g\ÝăÂ/
˝Żentű‘—ý"ä~*žźŹň–ěŐhŠÖp�/„g'�ˇÁ­+§7>D_*ŔĽíŕő?L:ŤcH帚U%�;ǨúńúŇmíVËMpÂŐŃŮŢ,đ	#pz¬„|§ľ)¦&ŠHL¨3� sę}Ô˙ž+3QşÉĺĆvĽ{ţ¶Ć®ę·b"ĐBpO_Pő?Ęł-á2?8¤Ýô**Ú‘˛Ucßô­›	%˝ŤRGi%Ý÷ŽIĆ8˙>Ő
Ő°GhË'?ăüęΊd´´šňX¶ĆÉ…c�žyŔý3ďFĚ7E‹Ëäűtv€¦ă�Űń˙Hó-Ʀ±–
°GňŹRqźĐ泬í'¸şšęNg,;’{~_ʦ˛‚yK]�ÇVÉŇŃ®Ýö®ýŠ¸äńÉϵ\˛”>˘ `x÷ús�ŹÔţ´ÖĂ{‚.ŰŮ’Ý1[¶çßwLÄ’M!a…>‡ŞfHŐ¦VŰśĆs�ĎëüŤié¨8Qś¸'ß'úgô ’âÂÄ°#¨§‰„#†Íml9j+¸�Ű2�ŤŁ?�©ć+”ä*Â]N{˙ß,	ţTÉQ˛´HG›	'Üäăčx©Â€Ş•lűdëP\l[;Wc•$óĐ€@ăó'ň«$I †k(ncŚ#I}H?ĎôŞ-!“KUxţďň?áZŢ\qi7�Źł¶ĺĎSžżŇ±ôąYhČČuĎ89Áçń˙
‘ššrůEěó¸8Iă�ÓňaŹĆ¨jS‘s¶&(@Ë}jÁr‹ŮÇ–v“č­Đţf¬Ýh7:�»R®%űęÜn˙…6ě$®VgĹT˝Ľe¶1†űÜqŘSž@‹“Éţu—3™e'¨ţtIŽ(ŐĐŁov$?1éß >Ůý3RŰČ^;«Ć˙–Íĺ'®	ýŤKzLĐá¶R†YçŔĂæ}‡•2á[Űź)2{ĺŹ'ůăđ©CcďY§µł´€|É–=ąÉĎéÍWµ·™KŔĂËq·ÜäśÉsůR¬»>Ń6~ä{GÔ˙^Jhf`>#^}ŽŃ�ů“L	/.¤†%ŚŻ
9ÇNFzzŕóVt]]D0Ś–Ť—ř€-“ŚúqŹ^őśeűl®ĺ@3�’L~śVŤĄ˛Gk´Aß÷¸9#ŚŃ¨´FÜZÓ¶á$Mz1d ~żŇ­K}ćBľ[äź˝Śô®}mbćFG�S[ŞÁDELźáČŠC�¦¬XşČ~]äzqÎj­Ěžvť>o0}F3üóúTұYśÎ?�ëůŹÖŁ˛_ß\&~ň‘ůGň¦Ä‹Úx7#GqĂźuëřźĺY,ŢXXp¨Ř>€żÎ®i“®Ýŕ°îü›�ů‡S€G4ń�Ŕ9_éúP1·r›x6çwÉ�üëGFÔŚv™ei3Ś€ÝëůŚVEÄR]Ů-Ä6Áó¨ę=Oć9úŠl2Éa•Ă‰FÝ=ÇëJáa·ź|U_řů‡ýńüĹR‘HÝńoü~ŔżöUŞ˙ńęźJ(ˇ	ě6Ořó»˙®�ůÔňÇźýł˙Ů–Š)�RשúWEúµúQETI�‰ţ˛ĄíED$˙]'Ô:KOřú“čßú
T˛ŃSL˙P~§úUýWýýł_ýQE$>ˇáßřő¸˙u˙öZˇú±ő4QIS˙Ů