A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
LOGISTICA

Pré-visualização | Página 3 de 3

NOS ANOS 2013
AUTOMAÇÃO
 Irá continuar o processo de automação e
 mecanização das diversas operações mas,
 permanecerá dependente das pessoas.
 Sistemas aplicados na movimentação
 e armazenagem de materiais serão
 usados na melhoria da competitividade
 da cadeia logística.
Fornecedor 
Matéria Prima
Supply Chain Management
Fábrica
Sistema 
Transporte
Sistema 
Produção
Confere Pedido
Aciona Fornecedores
Confere Matéria Prima
Aciona Fornecedores
Sistema 
Estoque
Produto
Centro Distribuição 
Supermercado
Supermercado
O Cliente 
Adquire
Supermercado
56
Cadeia de Suprimentos é um termo que descreve como as organizações (fornecedores, fabricantes, distribuidores, e clientes) estão ligadas entre si.
O que é Cadeia de Suprimentos?
Definição
O que é Gestão da Cadeia de Suprimentos?
Definição
“Gestão da Cadeia de Suprimentso (SCM) é a integração dos processos industriais e comerciais, partindo do consumidor final e indo até os fornecedores iniciais, gerando produtos, serviços e informações que agreguem valor para o cliente”. 
Fornecedor
de 
Insumos Básicos
Setor Automotivo
Fornecedorde 
Auto Peças
Indústria Montadora
de
Veículos
Revendedoras
Distribuidoras 
 de Veículos
Cliente 
Final
Empresa 1
Empresa 2
Empresa 3
Empresa 4
Empresa 5
Empresa 6
Consumidor Final
Extrai minério de ferro
Forma lingote de aço
Forma metal laminado
Faz porta
Monta Carro
Preparação Final
Dirige carro
Metal
laminado
carro
Cadeia de Suprimentos para o aço utilizado numa porta de automóvel
Gestão da Cadeia de Suprimentos 
A fábrica de Henry Ford era verticalizada
Exemplo
Gestão da Cadeia de Suprimentos
a expectativa dos clientes, com relação aos serviços aumentou;
a competição é muito mais intensa;
a aceitação do conceito de parceria entre clientes e fornecedores se estabeleceu;
o Benchmarking, entre indústrias, fez com que as práticas existentes fossem examinadas.
Aspectos relevantes
Benchmarking
Benchmarking é um processo de comparação de produtos, serviços e práticas empresariais, e é um importante instrumento de gestão das empresas. O benchmarking é realizado através de pesquisas para comparar as ações de cada empresa.
O Bechmarking tem o objetivo de melhorar as funções e processos de uma determinada empresa, além de ser um importante aliado para vencer a concorrência, uma vez que o benchmarking analisa as estratégias e possibilita a outra empresa criar e ter ideias novas em cima do que já é realizado.
Benchmarking
A arte de 
comparar com
 os melhores
BENCHMARKING
Quando se pensa em Benchmarking, pensa-se em modelos para copiar. Será isto?
O Benchmarking deve, ao invés de fornecer modelos para copiar, promover o aprendizado das organizações, apontando para itens de controle que representam as melhores performances.
A cópia fiel pode não satisfazer o programa de desenvolvimento de uma organização. Ela pode não dispor dos mesmos recursos e/ou condições para manutenção de determinado desempenho.
Não, o Benchmarking não é um livro de receitas
BENCHMARKING
R: Normalmente, os paradigmas pessoais das pessoas envolvidas nos processos e não necessariamente a sua capacitação. 
Se boa parte das empresas já buscam o aprimoramento contínuo, qual o impeditivo para que este alcance níveis mais elevados?
Saída: buscar informações externas, através do benchmarking, de forma a aprender rápido e agilizar esse aprimoramento organizacional para garantir competitividade no mercado.
BENCHMARKING
R: Porque a todo momento alguém está inventando algo novo.
Porque os esforços de melhoria / aprimoramento têm que ser contínuos? 
Saída: Predisposição para aprender.
Organizações com cultura de aprendizagem têm maiores chances de responder mais rapidamente às mudanças, desenvolvendo estratégias mais eficazes e melhorando continuamente seu negócio.
ESSÊNCIA DO BENCHMARKING
Nenhuma empresa é a melhor em tudo; devemos reconhecer que existe alguém no mercado que faz algo melhor do que nós.
BENCHMARKING
Quebrar paradigmas estabelecidos
Criar uma prontidão para a ação
Fornecer modelos de excelência
Quais os impactos mais relevantes do Benchmarking na organização?
Fatores chave para o sucesso da Gestão da Cadeia de Suprimentos
cada nível dentro da cadeia de suprimentos, deve usar ferramentas coerentes para planejamento e processo;
deve ser possível integrar a demanda, do mais baixo ao alto nível; e,
a transmissão dos dados deve ser rápida, isso pode ser alcançado usando-se de novas tecnologias (Ex.Código de barras).
Troca de Informações na Cadeia de Suprimentos 
Lead Time 
LEAD TIME
 Tipos de ciclos:
ciclo produtivo (Lead Time de Produção);
b. ciclo de pedido (Lead Time do Pedido);e 
c. ciclo total da operação logística (Lead Time de Ressuprimento) sendo entendido como o tempo de compra mais o tempo de transporte.
71
Fluxo de Materiais 
Fluxo Financeiro
Fluxo de Informações
Cadeia de Suprimento Sequencial
Cliente
Fábrica C
Fábrica B
Fábrica A
 
F
O
R
N
E
C
E
D
O
R
C
O
N
S
U
M
I
D
O
R
Troca de Informações periódicas
 Preço, Qualidade, Caraterísticas
 Serviços de suporte, etc..
Preferências dos Clientes, Defeitos
Satisfação do cliente, etc..
 Preço, Qualidade, 
 Outros acordos
Previsão de Demanda
Disponibilidade de novos serviços
Qualidade, Lead Time
Outros acordos
Programação da Demanda
Quebra de máquinas
Capacidade, embarque
F
A
B
R
I
C
A
N
T
E
Troca de informações em tempo real