A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
cidadania_m04_unisuam A2

Pré-visualização | Página 3 de 5

em comum, uma mesma religião ou cosmo-
visão; uma mesma cultura e moram geografi camente num mesmo território. 
(MUNANGA, 2003)
Se percebemos alguma diferença entre um grupo étnico e outro, isto ocorre mais em 
relação às circunstanciais sociais e históricas nas quais eles se desenvolveram do que 
propriamente em razão de uma explicação biológica ou genética imutável. A prática 
de classifi car grupos ou pessoas gera quase sempre confl ito, preconceito e exclusão ao 
invés de nos ajudar na construção de um mundo mais justo, pacífi co e democrático. 
Aqui, neste texto, utilizaremos a expressão raça para nos referirmos de fato às dife-
rentes etnias. 
Juntamente com os conceitos raça e etnia, temos outros conceitos que são também 
cruciais para refl etirmos sobre questões étnico raciais: racismo, preconceito e discri-
minação.
Quer saber mais a respeito da utilização do conceito de raça no campo dos estudos sobre racismo 
e sua implicação nas questões de desenvolvimento e democracia no Brasil? Leia o texto Relendo o 
signifi cado de raça, de Carlos Alberto Figueiredo e Jorge França Motta. Disponível em: 
http://www.unisuam.edu.br/augustus/index.php?option=com_content&view=article&id=41:relendo-o-
signifi cado-de-raca&catid=5:edicao-27&Itemid=62
Saiba mais
Racismo
Infelizmente as diferenças raciais tiveram forte infl uência em algumas épocas e fi zeram 
surgir um dos mais terríveis crimes contra a humanidade: o racismo.
O racismo é:
Crença na existência das raças naturalmente hierarquizadas pela 
relação intrínseca entre o físico e o moral, o físico e o intelecto, o físico 
e o cultural. (MUNANGA, 2003)
Ele não está relacionado apenas à cor da pele, mas também às raças distintas 
existentes em uma sociedade. É o caso dos ciganos, chineses, índios.
Estado globalizado e cidadania - Módulo 4 Cidadania
10
Fonte: http://www.c7s.com.br/projetoinformatica/turma-5/ngs/297-racismo-e-um-0-esquerda
Foi em nome do racismo que Hitler, na década de 30, declarou a superioridade da 
raça branca na Alemanha nazista e condenou à morte milhões de judeus. Foi também 
o racismo que justifi cou a escravização de africanos em várias partes do mundo, 
inclusive no Brasil. 
O regime racista da África do Sul, que começou em 1948, condenava a população 
negra (a grande maioria), a viver separada dos brancos, a não participar da vida 
política e a não possuir propriedades. O poder e os privilégios eram todos da minoria 
branca. Somente em 1994, assistimos ao fi m ofi cial do apartheid na África do Sul. 
Já entendemos o que é racismo. Agora vamos conhecer o que é discriminação e 
preconceito. 
Discriminação ou Preconceito?
Quem nunca ouviu uma piadinha sobre loiras, sobre mulher no volante, sobre 
português? As piadas, embora possam parecer discursos neutros, reforçam uma 
série de preconceitos. Vários tipos de preconceitos, gerados a partir de estereótipos, 
perpetuam-se em nossa sociedade, criando valores culturais e, consequentemente, 
valores sociais.
Estado globalizado e cidadania - Módulo 4 Cidadania
11
Preconceito é:
Conjunto de valores e crenças estereotipadas que levam um indivíduo ou um grupo a 
alimentar opiniões negativas a respeito de outro, com base em informações incorretas, 
incompletas ou por ideias preconcebidas.
Alguns tipos de preconceito:
• Preconceito à outra cor - denominado de racismo.
• Preconceito à outra religião - o maior exemplo deste preconceito são os confl itos 
no Oriente Médio (luta entre judeus e islâmicos).
• Preconceito contra as mulheres - denominado de machismo e existe por causa 
do antigo papel das mulheres como dona de casa. 
• Preconceito quanto à classe social – classe média/alta discrimina pessoas de 
baixa classe social.
• Preconceito contra pessoas de outra orientação sexual - homossexuais e bissexuais.
• Preconceito contra pessoas de outra nacionalidade - brasileiros sofrem preconceito 
em outros países, assim como muitos estrangeiros são discriminados no Brasil. 
Esses preconceitos nascem da repetição irrefl etida de algo que já ouvimos mais de 
uma vez. Diante de tanta repetição, acabamos por aceitá-los como verdadeiros e os 
pronunciamos sem nos preocuparmos em verifi car o quão certos são.
Discriminação ou Preconceito?
Já a palavra discriminação, esta possui diversos signifi cados. “O signifi cado mais 
comum, no entanto, tem a ver com a discriminação sociológica: social, racial, religio-
sa, sexual, por idade, nacionalidade..., que tenha por objeto ou resultado anular ou 
restringir o reconhecimento, gozo ou exercício em um mesmo plano (em igualdade de 
condição) de direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, eco-
nômico, social, cultural ou em qualquer outro campo da vida pública.” (Convenção 
Internacional sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial – 1965)
A Regra de Ouro - Norman Rockwell 
"Fazei aos outros o que quereis que vos façam” 
Estado globalizado e cidadania - Módulo 4 Cidadania
12
Por que será que o artista retratou pessoas tão diferentes umas 
das outras em sua pintura?
Na pintura acima, o artista Rockwell teve a intenção de retratar pessoas diferentes 
para reforçar a ideia da regra de ouro (“Fazei aos outros o que quereis que vos façam”), 
mostrando o respeito à diversidade em uma situação em que pessoas de diferentes etnias 
e culturas estão juntas, dividindo harmonicamente o mesmo espaço e respeitando a 
religião um do outro, sem nenhuma discriminação. 
Discriminação é fazer distinção por:
• Classe social
• Raça
• Religião
• Sexo 
• Etnia
• Idade
• Cor
• Estado civil
• efi ciência 
• Doença
• Aparência
Nesta aula, vimos alguns conceitos indispensáveis para o entendimento das relações 
étnico raciais. Na aula seguinte, conheceremos como se deu a formação do povo 
brasileiro, atentando para a exclusão da população negra de espaços importantes da 
nossa sociedade, ao longo da história.
Estado globalizado e cidadania - Módulo 4 Cidadania
13
CONTEÚDO DE ESTUDO 
Para saber um pouco mais sobre o assunto assista:
Escravidão - http://www.youtube.com/watch?v=pUIcocVoS_s
Isto é Brasil - Trabalho escravo em pleno século XXI
http://www.youtube.com/watch?v=FmP7sDVJ2Ls
TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL SEC XXI
http://www.youtube.com/watch?v=Bm8VUWqm-B8
Analfabetismo: Alexandre Garcia critica sistema educacional do Brasil
http://www.youtube.com/watch?v=WjUNUoad7Vg&feature=related
Primeiro Jornal - Analfabetismo no Brasil por Fernando Mitre
http://www.youtube.com/watch?v=Dn5Yfap_97M
“O Analfabeto Político” - Bertolt Brecht - http://www.youtube.com/watch?v=2RwJemF_9tY
Desigualdade social - A Realidade do nosso País
http://www.youtube.com/watch?v=9GHGi2Tmb5o&feature=related
Indo além
Que tal organizar os conhecimentos que você adquiriu até agora e avaliar o que você, realmente 
aprendeu?
Realize os exercícios on-line disponíveis para este módulo. Para isso, acesse no ambiente Virtual: 
ACESSÓRIOS
Saiba mais
Estado globalizado e cidadania - Módulo 4 Cidadania
14
Aula 3 - Um Panorama Histórico da Exclusão dos Negros
Introdução
O povo brasileiro é representado por uma diversidade étnico-racial. Somos um povo mestiço, 
como diria Darcy Ribeiro (1995). Porém, essa diversidade não se traduz em igualdade de 
condições para os distintos segmentos que integram a população do país. O último Censo 
de 2010 registrou que a nossa população ultrapassou 190 milhões de pessoas, dentre 
as quais 47,7% são brancos, 7,6% negros, enquanto o número de pardos atingiu 43,1%.
Os dados evidenciam que a população que se autodeclara branca ainda é a maioria no 
Brasil. Eles também mostram que o número de pessoas que se classifi cam como pardas 
ou pretas cresceu, enquanto o número de brancos caiu. Porém, mesmo com essa mudança 
cultural, decorrente de um processo de valorização da raça negra e de um aumento da 
autoestima dessa população, a questão racial persiste como um problema social a ser 
enfrentado em várias frentes, sejam elas econômicas, sociais, políticas ou culturais.
Historicamente, as contribuições culturais europeias