A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
AV3 GEOLOGIA.docx1

Pré-visualização | Página 1 de 2

Fechar
	Avaliação: CCE0764_AV3_» GEOLOGIA PARA ENGENHARIA 
	Tipo de Avaliação: AV3 
	
	Professor:
	MARCELO CASTELO BRANCO REIS
	
	Nota da Prova: 9,0 de 10,0         Nota do Trab.: 0        Nota de Partic.: 0        Data: 01/07/2014 17:31:09 
	
	 1a Questão (Ref.: 201301878971)
	6a sem.: Rochas e Minerais
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	Quando falamos em conchas, pérola, âmbar e pedras nos rins, podemos relacionar isso a: 
		
	
	Pedras preciosas somente 
	
	Minerais 
	
	Processos inorgânicos somente 
	
	Rochas 
	
	Mineralóides
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201301910912)
	sem. N/A: Bacias Sedimentares
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	Assinale a alternativa que não diz respeito a uma bacia sedimentar:
		
	
	Pode ser composta essencialmente por granitos e gnaisses
	
	Pode conter petróleo
	
	Pode estar relacionada ao movimento das placas tectônicas
	
	É formada ao longo dos milhões de anos pela deposição de sedimentos
	
	Pode conter carvão 
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201301869391)
	7a sem.: Minerais e Rochas
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	Assinale a alternativa correta, quanto a rocha sedimentar:
		
	
	É formada a partir de reações químicas, em alta temperatura, na estrutura interna da Terra de rochas pré-existentes.
	
	Se refere a cristalização do magma em superfície.
	
	Rochas formadas pela consolidação de pedaços pré-existentes de rocha na superfície.
	
	É a responsável pela formação de quartzo.
	
	Se forma somente a partir de rochas ígneas.
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201301938543)
	sem. N/A: GEOLOGIA
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	Os movimentos da placa nipônica em áreas de colisão explicam a formação geológica do território japonês. Assinale a opção que NÃO se relaciona a essa estrutura geológica. 
		
	
	O território descontínuo do arquipélago é dominado por um conjunto de terras altas. 
	
	O território japonês está sujeito a intensas ações endógenas, como vulcanismo e tectonismo. 
	
	As formas de relevo desfavorecem o potencial hidráulico para produção de energia. 
	
	O potencial hidráulico para a produção de energia é favorecida pelo relevo japonês. 
	
	As características geológicas geram dificuldades para o Japão suprir suas necessidades de recursos minerais próprios. 
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201301938475)
	3a sem.: GEOLOGIA
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	"Apertado entre o Tibete e a Índia, o Nepal se estende sobre uma área de 141 mil km£ , um pouco menor que nosso estado do Paraná. Mesmo assim, por conter a parte central da cordilheira do Himalaia, a Morada dos deuses da mitologia indiana, possui oito das catorze maiores montanhas da Terra." "Sua altitude decresce rapidamente de norte para sul, até encontrar a planície do Terai , a apenas 70m sobre o nível do mar, um gigantesco contraste com os 8848 m do Everest na outra extremidade do país, a pouco mais de 180 km." (NICLEVICZ, Waldemar. "Tudo pelo Everest" 1993.) O texto se refere a mais elevada cordilheira do mundo, o Himalaia, onde se situa o Nepal. Com suas contrastantes altitudes, o Himalaia teve sua origem aproximadamente na mesma época e da mesma forma que as outras grandes cordilheiras do planeta. A origem das grandes cadeias de montanhas da Terra,como o Himalaia, os Andes e as Rochosas, se deve a: 
		
	
	dobramentos. 
	
	vulcanismo. 
	
	falhamentos. 
	
	longos processos de Erosão. 
	
	formação de fossas tectônicas. 
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201301952526)
	4a sem.: TEMPO GEOLÓGICO
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	Usualmente, quando se fala em Tempo Geológico, fala-se em um período de tempo de milhões ou bilhões de anos. Os geólogos organizam os eventos em uma linha do tempo dividida em diversos éons, eras, períodos e épocas, embora não exista grande precisão na identificação da idade das rochas ou do exato momento em que grandes eventos - como a formação do Himalaia - ocorreram. Com relação aos métodos usados para identificar a idade das rochas, é possível afirmar que:
		
	
	O processo de datação absoluta permite identificar a idade de alguns tipos de rocha. Embora a precisão, em geral, não seja muito grande, torna possível identificar um valor numérico para essa idade.
	
	Infelizmente o processo de datação relativa destrói o material sendo pesquisado, impossibilitando sua aplicação simultânea ao processo de datação absoluta.
	
	Como as rochas não andam, é evidente que todas elas possuem a mesma idade, isto é, cerca de 4,5 bilhões de anos. Por isso é muito difícil identificar a idade dos eventos por meio dos fósseis.
	
	O processo de datação relativa tem esse nome porque permite identificar uma idade relativa com alta precisão. Por exemplo: por esse método é possível identificar que uma rocha tem exatamente 105.537 anos a mais do que outra.
	
	Ainda que seja possível aplicar ambos os processos de datação - relativa e absoluta - em uma mesma região, isso seria inútil, já que a datação absoluta substitui a relativa.
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201301952524)
	2a sem.: ESTRUTURA INTERNA DA TERRA
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	O homem sempre teve uma grande curiosidade sobre o mundo em que vive. Tal qual o céu, o centro da Terra sempre foi palco de muitas lendas e teorias. Entretanto, diferentemente do que ocorre com o espaço sideral, muito pouco se pode observar diretamente sobre o interior da Terra e o conhecimento sobre o planeta que está bem abaixo de nossos pés ainda é bastante vago. A teoria mais aceita é que, simplificadamente, o nosso planeta é composto por três camadas principais. Considerando o que foi estudado em sala sobre o tema acima, pode-se afirmar que: 
		
	
	O manto superior, por estar em uma região mais quente que o núcleo externo, é muito mais líquido que o núcleo externo. 
	
	O texto apresentado está incorreto. Tudo que se conhece sobre o interior da Terra foi obtido através da observação direta em um túnel de cerca de 6000 km de profundidade, feito pela Rússia na região de Vladvostok.
	
	O núcleo - de 2.900km de profundidade até o ponto central da Terra - é totalmente líquido e é considerado o responsável pelo campo magnético da Terra. 
	
	Embora seja uma divisão simplificada, as três camadas do interior do planeta Terra são: atmosfera, litosfera e núcleo.
	
	Embora o modelo simplificado indique apenas três camadas, é possível descrever a Terra com pr um modelo mais completo, com 5 camadas: crosta, manto superior, manto inferior, núcleo externo e núcleo interno.
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201302087877)
	9a sem.: Rochas
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	Podemos dizer que cada rocha é testemunha das condições do ambiente em que foi formada, pois:   
		
	
	Apresenta a umidade relativa do ar local independente de sua estrutura
	
	Nunca se altera, nem pela ação do intemperismo
	
	Muda de cor e brilho conforme a claridade
	
	Surgiu através da transformação da rocha mais antiga
	
	Todas preservam a vida da época que se formaram
	
	
	 9a Questão (Ref.: 201301879099)
	11a sem.: Intemperismo
	Pontos: 1,0  / 1,0 
	O processo relacionado a desintegração e decomposição das rochas em fragmentos de diversos tamanhos é chamado de: 
		
	
	metamorfismo 
	
	intemperismo 
	
	fusão 
	
	litificação 
	
	diagênese
	
	
	 10a Questão (Ref.: 201302039522)
	9a sem.: Deformação das Rochas
	Pontos: 0,0  / 1,0 
	As tensões que atuam sobre as rochas podem ser de dois tipos, confinantes e dirigidas. No que se refere a rochas confinantes, é correto afirmar: 
		
	
	Resulta do peso das camadas sobrejacentes e assim, aumenta a ductilidade da rocha, tornando-a menos resistente à ruptura.
	
	Resulta do peso das camadas subjacentes e assim, aumenta a ductilidade da rocha, tornando-a mais resistente à ruptura.